16 de junho de 2014
por Esmael Morais
26 Comentários

Black blocs vandalizam Curitiba, são presos e população aplaude polícia

Com tesão de argola, black blocs mandaram este blogueiro tomar naquele lugar onde não bate Sol; elite branca também já mandara Dilma 'tomar no cu' durante abertura da Copa; Blog do Esmael transmitiu ao vivo, ininterruptamente, três horas de protesto que culminou com quebra-quebra no centro de Curitiba e prisão de 15 mascarados; população, por óbvio, aplaudiu a ação da polícia.

Com tesão de argola, black blocs mandaram este blogueiro tomar naquele lugar onde não bate Sol; elite branca também já mandara Dilma ‘tomar no cu’ durante abertura da Copa; Blog do Esmael transmitiu ao vivo, ininterruptamente, três horas de protesto que culminou com quebra-quebra no centro de Curitiba e prisão de 15 mascarados; população, por óbvio, aplaudiu a ação da polícia.

Cerca de 150 black blocs saíram pelas ruas da capital paranaense nesta terça-feira (16) em protesto contra a realização da Copa. O movimento terminou em quebra-quebra de instituições bancárias, conforme transmissão ao vivo do Blog do Esmael (clique aqui). ... 

Leia mais

14 de junho de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

Polícia Federal chama black blocs para depor no dia de Irã x Nigéria

Os black blocs não contavam com a astúcia da Polícia Federal, que intimou líderes de protestos anteriores para depor durante o dia de Irã x Nigéira; pelas redes sociais, o grupo "Não Vai Ter Copa" convidou 59 mil pessoas para manifestação, desses 2,5 mil confirmaram presença; autoridades se antecipam à  possibilidade de protestos violentos e tentativa de invasão à  Arena da Baixada na capital paranaense.

Os black blocs não contavam com a astúcia da Polícia Federal, que intimou líderes de protestos anteriores para depor durante o dia de Irã x Nigéira; pelas redes sociais, o grupo “Não Vai Ter Copa” convidou 59 mil pessoas para manifestação, desses 2,5 mil confirmaram presença; autoridades se antecipam à  possibilidade de protestos violentos e tentativa de invasão à  Arena da Baixada na capital paranaense.

Pelo jeito, na segunda-feira 16, dia de jogo de Irã x Nigéria, na Arena da Baixada, não vai ter protesto de black blocs.  ... 

Leia mais

31 de maio de 2014
por Esmael Morais
30 Comentários

Black Blocs planejam invadir Arena da Baixada no jogo Irã x Nigéria

O grupo de extrema-direita Black Blocs está organizando um novo protesto em Curitiba, no dia 16 de junho, durante a realização do jogo Irã x Nigéria, na Arena da Baixada, pela Copa do Mundo.

Os Black Blocs estão marcando a concentração para as 16 horas na Boca Maldita, centro nervoso da política na capital paranaense e local de concentração de históricas mobilizações democráticas como ‘Diretas Já’ e ‘impeachment de Collor’. Pelo Facebook (clique aqui), 1,6 mil pessoas confirmaram presença.

Pelas características violentas do movimento em todo o país, não está descartada uma marcha dos manifestantes anti-Copa até a Arena da Baixada.

Nunca é demais lembrar que os Black Blocs conseguiram em fevereiro deste ano um cadáver: o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, atingido por um rojão na cabeça enquanto fazia a cobertura de um protesto contra o aumento da passagem de ônibus no Rio (clique aqui).

O estádio do Clube Atlético Paraná (CAP) já foi alvo de tentativa de invasão em junho de 2013, durante as manifestações contra o aumento da tarifa do ônibus. Entretanto, naquela jornada, a torcida atleticana chamada ‘Os Fanáticos’ defendeu o patrimônio do time e pôs os Black Blocs para correr (clique aqui).

A seguir, leia a íntegra do manifesto lançado pelo grupo extrema-direita Black Blocs, divulgado no Facebook:

Neste ano, o Brasil receberá a Copa do Mundo da FIFA, mas a população – que em momento algum foi consultada – é quem vai pagar por isso. E se engana quem pensa que pagaremos apenas com o nosso dinheiro: milhares de famílias foram despejadas de suas casas, direitos constitucionais foram silenciados pela Lei Geral da Copa e outras imposições da FIFA e até mesmo nove vidas foram tiradas nas obras de estádios que sediarão jogos do campeonato (três em São Paulo, quatro em Manaus, uma em Brasília e uma em Cuiabá).

Este é um momento decisivo para o povo: Ou somos coniventes ou somos combatentes quanto à  Copa do Mundo no Brasil. Ou nos opomos à s remoções forçadas, à  violação de direitos humanos e civis, à  criação de projetos de leis que impõe uma mordaça na população, ao desvio de capital, ao superfaturamento de obras, à  utilização da máquina de segurança pública para fins truculentos e repressivos, ao repasse de dinheiro público à  iniciativa privada, à  consagração da segregação e da política de higienização pública das grandes cidades, à  prostituição infantil e a tantos outros abusos; ou colaboramos com o financiamento de tudo isso, garantindo o lucro bilionário da FIFA e de seus patrocinadores.

Se posicionar contra a Copa é se posicionar contra a influência do poder econômico nas decisões políticas, que deveriam levar em consideração, antes de mais nada, os interesses do povo. à‰ instruir a população a uma democracia de verdade, direta e participativa, na qual todos também governam e não são governados por supostos representantes.

O Brasil não precisa de Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo