3 de dezembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Blogueiro é condenado a indenizar Gleisi por danos morais

Blogueiro é condenado a indenizar Gleisi por danos morais

O blogueiro Nélio Brandão, do Blog do Nélio, foi condenado pela Justiça a pagar indenização à presidenta nacional PT, senadora Gleisi Hoffmann, por danos morais. A decisão é da Juíza de Direito Substituta, Simone Garcia, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF). ... 

Leia mais

23 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Presidente da Assembleia é ilustre desconhecido para 93%, revela Paraná Pesquisas

O instituto Paraná Pesquisas foi às ruas entre os dias 10 e 14 de dezembro, em 60 municípios do estado, para sondar o grau de conhecimento dos eleitores em relação à Assembleia Legislativa. Pasme, caro leitor: 93% dizem não saber sobre a existência do presidente da Casa; penas 6% citaram o nome do deputado Ademar Traiano, do PSDB, pré-candidato à sucessão do governador Beto Richa (PSDB) em 2018.

O ostracismo dos presidentes da Assembleia não é exclusividade de Traiano. Em 2014, Valdir Rossoni, também do PSDB, deixou o comando da Casa com 86% desconhecendo sua existência. Porém, há um ano, a nota média obtida pelos deputados era de 5,55. Agora, segundo a sondagem, caiu para 4,41, portanto, média inferior ao período do escândalo dos “Diários Secretos” (funcionários fantasmas).

Sempre é bom recordar que a gestão ostentação de Ademar Traiano, a Assembleia, foi a que mais gastou em 162 anos de história política do Paraná (clique aqui). O gajo torrou R$ 377 milhões neste ano ante R$ 310 milhões de Rossoni em 2014.

Ainda de acordo com o levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta quarta-feira (23), 61% não souberam dizer em quem votaram nas eleições de 2014, ou seja, pouco mais de um ano foi tempo suficiente para apagar da memória do eleitor o voto conferido nas urnas.

A maioria dos eleitores (77%) desconhece algum projeto relevante na Assembleia, mas os que conhecem citam a retirada de benefícios aos professores (6%), aumento de impostos (5%), ParanáPrevidência (55), etc.

O instituto não perguntou nada sobre a “Bancada do Camburão” e sobre possível responsabilidade dos deputados governistas no massacre de 29 de abril.

A Paraná Pesquisas entrevistou 1.520 eleitores em 60 municípios do Paraná entre os dias 10 e 14 de dezembro. A margem de erro é de 2,5 pontos porcentuais.

Leia mais