5 de julho de 2016
por esmael
23 Comentários

Após ilação do MP, Requião orienta aliados a lutarem pela CPI da Receita Estadual

joao_arrudaO senador Roberto Requião (PMDB) orientou nesta terça (5) que aliados retomem a luta pela instalação da CPI para investigar propinas na Receita Estadual. A decisão do peemedebista, em intensificar a coleta de assinaturas na Assembleia, ocorre após ter o seu nome citado na delação do fiscal Luiz Antônio de Souza.

28 de Março de 2016
por esmael
15 Comentários

Veja por que Beto Richa é considerado o melhor governador do “Paraguai”

O governador Beto Richa (PSDB) é considerado herói no estado do Amazonas e melhor governador do “Paraguai”. O Blog do Esmael explica isso melhor nas linhas seguintes.

A desastrosa política tributária do tucano espantou a Positivo Informática, que funcionava em Curitiba até janeiro deste ano, para o Polo Industrial de Manaus (PIM).

A Positivo Informática é hoje a maior fabricante de computadores do Brasil e a número 1 em tecnologia educacional, também exportada para vários países do mundo, segundo o site da empresa.

Pois bem, a unidade curitibana demitiu 1.300 funcionários ao longo dos últimos meses em virtude da irresponsabilidade fiscal do governo Beto Richa. Na capital paranaense, a planta agora apenas fabrica as placas dos eletrônicos.

Em entrevista ao Blog do Esmael, o ex-secretário da Fazenda Heron Arzua explicou que Beto Richa retirou a competitividade para o setor da informática que vinha desde 1991.

Recentemente, o tucano elevou de 12% para 18% o ICMS dos produtos paranaenses — aumento de 50%, portanto. “Isso desorganizou a economia e os preços locais”, afirma Arzua.

O ex-secretário conta ainda que as fábricas de móveis também estão deixando o estado, mas para atravessar a fronteira rumo ao Paraguai. “Eles [paraguaios] têm energia e mão de obra de sobra e mais baratas”.

Segundo Arzua, o setor de importação igualmente evita os tributos do governo Beto Richa. “As importações estão se dando via Santa Catarina”, relata. “O vinho do Paraná, por exemplo, é o mais caro do país”, compara.

“Nessa nova distribuição de ICMS, o estado está vedando a compensação com outro débito (isso vira custo para empresa). Essas empresas tinham saldo credor e o governo mandou borrar (cancelar). Por isso empresas como a Positivo estão deixando o Paraná”, lamenta o ex-secretário da Fazenda.