25 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
20 Comentários

Contra a privatização, servidores da saúde anunciam greve contra Richa

Servidores decretaram nesta terça (25) greve na saúde por tempo indeterminado; trabalhadores da área não concordam com a aprovação da privatização através da Funeas (Fundação Estatal de Saúde), que prevê contratação de funcionários, compra de equipamentos e de serviços sem a necessidade de fazer licitações ou concurso público; durante votação do projeto na Assembleia Legislativa, nesta tarde, funcionários públicos viraram as costas para os deputados; Ademar Traiano, líder do governo Richa, puxou a orelha dos manifestantes: "vocês deveriam estar trabalhando, não protestando aqui"; no plenário da Casa, teve sopapos dos seguranças nos que ali vaiavam os parlamentares; abaixo, veja como votou o seu deputado.

Servidores decretaram nesta terça (25) greve na saúde por tempo indeterminado; trabalhadores da área não concordam com a aprovação da privatização através da Funeas (Fundação Estatal de Saúde), que prevê contratação de funcionários, compra de equipamentos e de serviços sem a necessidade de fazer licitações ou concurso público; durante votação do projeto na Assembleia Legislativa, nesta tarde, funcionários públicos viraram as costas para os deputados; Ademar Traiano, líder do governo Richa, puxou a orelha dos manifestantes: “vocês deveriam estar trabalhando, não protestando aqui”; no plenário da Casa, teve sopapos dos seguranças nos que ali vaiavam os parlamentares; abaixo, veja como votou o seu deputado.

A aprovação da Fundação Estatal de Saúde (Funeas), nesta terça (25), pela Assembleia Legislativa do Paraná, por 37 votos a 14, terá reflexos políticos imediatos para o governador Beto Richa (PSDB). Servidores públicos da área anunciaram imediatamente após a votação que “agora é greve na saúde”. ... 

Leia mais