25 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Greve dos caminhoneiros continua após acordo “fake” de Temer suspendendo movimento

Greve dos caminhoneiros continua após acordo “fake” de Temer suspendendo movimento

Michel Temer lembra muito Collor de Mello que, em 1992, nas vésperas de cair, pediu para que o povo saísse de verde e amarelo em apoio a ele. Todos atenderam, mas só que foram às ruas de preto. Assim ocorreu ontem em relação aos caminhoneiros, que entraram no 5º dia de greve. O ilegítimo anunciou a suspensão da greve por 15 dias, porém, na vida real, as manifestações aumentaram nesta sexta (25) em todo o país. ... 

Leia mais

24 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em ABCAM não assina suspensão de greve dos caminhoneiros

ABCAM não assina suspensão de greve dos caminhoneiros

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (ABCAM), que representa 700 mil de um milhão de caminhoneiros autônomos, não assinou acordo com o governo Michel Temer suspendendo a greve por 15 dias. A organização reafirma a continuidade das manifestações nas rodovias brasileiras. ... 

Leia mais

22 de outubro de 2016
por Esmael Morais
174 Comentários

Não teve arrego: continua greve dos professores contra Beto Richa no Paraná

richa_educadores_greveO governador Beto Richa (PSDB) não terá arrego dos mais de cem mil professores e servidores das 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná, que neste sábado (22) completaram cinco dias de greve. Por decisão da assembleia da categoria, no começo desta tarde, o movimento paredista continua por tempo indeterminado. Leia mais

25 de abril de 2014
por Esmael Morais
25 Comentários

“A greve continua no Paraná”, afirma APP-Sindicato; assista ao vídeo

A presidenta da APP-Sindicato, Marlei Fernandes, em relato aos educadores acampados há três em frente ao Palácio do Iguaçu, após a segunda reunião com secretários do governo Beto Richa (PSDB), informou ontem à  noite que a greve continua por tempo indeterminado (assista ao vídeo abaixo).

O Blog do Esmael, direto do Palácio das Araucárias, ao lado do acampamento, acompanhou as cinco horas da nova rodada de negociações que terminou sem acordo.

O comando de greve deverá convocar uma assembleia dos grevista para amanhã, sábado, dia 26, para decidir se encerra ou movimento ou não.

Informalmente, o Blog do Esmael apurou que a categoria não gostou da proposta do governo Richa, que prevê pagamento em dinheiro para hora-atividade e parcelamento de outras reivindicações a “la Casas Bahia” — a perder de vista.

As principais proposta do governo para encerrar a greve:

1) Hora-atividade – Pagamento em dinheiro da diferença de 0,67 de hora de trabalho a partir de agosto de 2014 e implementação na jornada no início do ano letivo de 2015.

2) Auxílio-transporte – Suspensão do corte imposto aos educadores em licença médica.

3) Pagamento das promoções e progressões para professores e funcionários !“ Parcelamento do pagamento em dez vezes, a partir da folha de maio.

4) Funcionários !“ Aumento do valor do auxílio-transporte dos funcionários do QFEB. Será acrescido de um valor, de aproximadamente R$ 88,00, para alcançar o valor do auxílio-transporte do um cargo de professor de 20 horas.

5) Funcionários !“ Encaminhamento, junto com a Lei da Data-base, da garantia de que nenhum(a) funcionário(a) público(a) tenha o salário-base inferior ao valor do Salário Mínimo Regional. Além disso, o governo assegurou o pagamento da data-base, em maio, em parcela única.

Os profissionais da educação estão acampados em frente ao Palácio Iguaçu por tempo indeterminado.

Pela Fanpage do Blog do Esmael, no Facebook (clique aqui), o leitor poderá acompanhar online os detalhes do alvoroço paredista. Basta curtir e assinar o feed da página para receber as atualizações das notícias gratuitamente em seu navegador.

Acerca da greve

O magistério deflagrou a greve porque o governo Beto Richa (PSDB) não cumpriu a palavra dada em negociações (a exemplo da não implementação dos 33% de hora-atividade no início do ano letivo de 2014) e adotou medidas que punem a categoria (como os descontos no auxílio-transporte).

Os educadores ainda cobram R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões não pagos e o cumprimento da Lei Nacional do Piso, que prevê reajuste de 8,32% nos salários deste ano.

A seguir leia, os 13 pontos de pauta reivindicados pela APP-Sindicato:

1. 33% de hora-atividade – Nossa reivindicação histórica para a hora-atividade é de 50%. Queremos sua ampliação imediata para 33% e assim progressivamente. A hora-atividade tem que ser aplicada conforme a Lei 11.738/2008 (PSPN) a todos(as) os(as) professores(as) da rede, obedecendo a regulamentação da carreira de hora-aula de 50 minutos.

2. P Leia mais

23 de abril de 2014
por Esmael Morais
83 Comentários

Richa e educadores não chegam a acordo. Greve continua no Paraná

Tudo como dantes. Impasse entre governo Richa e educadores em greve continua depois de três horas de reunião; movimento grevista avançará pelo segundo dia; Palácio Iguaçu afirma que apresentará uma contraproposta amanhã (24), à s 15 horas, em nova rodada de debates com a APP-Sindicato.

Tudo como dantes. Impasse entre governo Richa e educadores em greve continua depois de três horas de reunião; movimento grevista avançará pelo segundo dia; Palácio Iguaçu afirma que apresentará uma contraproposta amanhã (24), à s 15 horas, em nova rodada de debates com a APP-Sindicato.

O governador Beto Richa (PSDB) não convenceu os educadores a voltarem para as salas de aula depois de quase três horas de conversa. A APP-Sindicato informou no começo desta noite que a greve iniciada hoje vai continuar. ... 

Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo