4 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Graça Foster e mais cinco diretores da Petrobras renunciam

da Agência Brasil

graca

A presidenta da Petrobras, Maria das Graças Foster, e cinco diretores da empresa renunciaram ao cargo hoje (4). O Conselho de Administração da companhia se reúne na próxima sexta-feira para a escolha dos novos executivos que ficarão no comando da companhia.

A informação foi confirmada pela Bovespa em comunicado ao mercado. Na solicitação, a Bovespa pede esclarecimentos à  Petrobras sobre notícias publicadas na imprensa sobre o fato de que o Palácio do Planalto já havia informado à  presidenta da Petrobras, Graça Foster, de que ela seria substituída no cargo. Leia mais

22 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
39 Comentários

‘O assunto é… derrubar a presidente da Petrobras’: Venina chora e convoca novos delatores à  Globo

do Brasil 247
graca_venina.jpg“Foram dois contratos. Um em 2004 e outro em 2006. Mas nós só nos casamos em 2007”, disse Venina Velosa, ex-gerente executiva da Petrobras. Assim ela justificou o fato de ter contratado, por R$ 7,8 milhões, seu ex-marido para a realização de serviços de consultoria para a Petrobras. Venina disse ainda que, após o casamento, os contratos foram interrompidos, mas não informou quanto havia sido pago até o enlace matrimonial.

Esta foi a principal revelação de uma entrevista de mais de vinte minutos, concedida por Venina à  jornalista Glória Maria, e tratada como bombástica pelo programa Fantástico, da TV Globo. O que o Fantástico pintou com crores dramáticas foi algo que não pode ser provado: a frase dita por Venina sobre o alerta que teria feito, pessoalmente, à  atual presidente da companhia, Graça Foster, em relação a supostas irregularidades na companhia. Leia mais

13 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
43 Comentários

Petrobras: Ex-gerente delata porque foi culpada em sindicância interna

do Brasil 247
graca_venania_petrobrasA Petrobras divulgou uma nova nota de esclarecimento sobre o caso da ex-gerente Venina Velosa da Fonseca, que disse ter alertado a presidente da estatal, Graça Foster, sobre irregularidades nas obras da Refinaria Abreu e Lima, de Pernambuco, em 2009, de acordo com reportagem do jornal Valor Econômico (leia mais).

A estatal do petróleo diz que a funcionária pôde revelar, em comissão interna criada pela empresa para apurar procedimentos de contratação nas obras da refinaria os fatos que acaba de trazer à  tona, mas não o fez.

“A empregada guardou estranhamente por cerca de 5 anos o material e hoje possivelmente o traz a público pelo fato de ter sido responsabilizada pela comissão”, aponta o comunicado da Petrobras. A empresa se refere ao fato de Venina ter sido acusada de ter cometido falhas que elevaram o valor das obras em R$ 3,9 bilhões. Leia mais

16 de abril de 2014
por Esmael Morais
13 Comentários

Em uníssono, jornalões reforçam pressão por CPI da Petrobras

do Brasil 247
Manchete da Folha de S. Paulo: “Refinaria não foi bom negócio, diz Graça Foster”.

Manchete do Estado de S. Paulo: “Refinaria nos EUA ‘não foi negócio’, afirma Graça Foster”.

Manchete do Globo: “Petrobras, enfim, admite que não fez bom negócio”.

O fato é que os senadores conseguiram a arrancar da presidente Graça Foster, na tarde de ontem, uma frase que se encaixaria como uma luva para a cruzada política empreendida pelos jornalões.

Pouco importa se ela fez ressalvas, dizendo que esse mau negócio só pode ser analisado aos olhos de hoje !“ e não à  época em que a operação foi fechada, quando parecia promissora.

Uma manchete, afinal, apenas resume a ideia central.

E, com o peixe que vendem hoje aos leitores, os três jornalões reforçam a pressão para que a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, garanta à  minoria do Congresso o direito de realizar uma CPI exclusiva sobre a Petrobras, em pleno ano eleitoral.

Uma CPI que não só terá repercussões sobre a imagem da companhia, como também pode abrir caminho para um modelo de maior abertura no setor.

Dois dias atrás, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que lidera a oposição na iniciativa pró-CPI, voltou a defender o modelo de concessões no lugar do regime de partilha, como o que foi usado na venda do campo de Libra, do pré-sal.

Como se vê, a oposição vê na Petrobras sua “bala de prata” da disputa eleitoral e o próprio futuro da companhia estará em jogo em 2014.

Leia mais

15 de abril de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

“Dívida da Petrobras é para crescimento”, diz presidente da empresa

do 247, com Agência SenadoParlamentares, jornalistas e assessores lotam a sala de audiências das Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e Fiscalização e Controle (CMA) para acompanhar as explicações da presidente da Petrobras, Graça Foster, sobre denúncias de corrupção na estatal.

A sessão teve início à s 10h50. Acompanhe pela TV Senado.

A executiva iniciou sua exposição com números relativos a 2013, que atestam o crescimento do parque de refino de petróleo. Entre os temas abordados, está a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, investigada por suspeita de superfaturamento.

Graça reforçou a versão da presidente Dilma Rousseff ao informar que “em nenhum momento, nem no resumo executivo nem na apresentação de Power Point da área internacional [da empresa], foram citadas as cláusulas de put option e marlim”, que acabaram obrigando a companhia a comprar os outros 50% da refinaria americana. Segundo ela, esse resumo “deve conter todas as informações” sobre o negócio a ser realizado.

Segundo Graça Foster, a Petrobras pagou, por 100% da refinaria, US$ 1,25 bilhão (contabilizados US$ 554 milhões da refinaria, US$ 341 milhões pela trading mais o hardware de Pasadena). Ela explicou, porém, que o preço tem de ser comparado com outros ativos de igual porte. “No mesmo período, duas refinarias no Canadá, de portes semelhantes, custaram US$ 1,6 bilhão e US$ 2,8 bilhões”, disse.

Parlamentares da oposição devem questionar também a construção da refinaria Abreu e Lima (PE) e os negócios da Petrobras na Argentina, alvo de inquérito da Polícia Federal, bem como a perda do valor patrimonial da empresa e a queda no faturamento.

Defesa da Petrobras

Nesta segunda (14), Graça Foster participou, ao lado da presidente Dilma Rousseff, de cerimônia que marcou a viagem inaugural do petroleiro Dragão do Mar, no Porto de Suape (PE). Dilma afirmou que “não transigirá” no combate a ações criminosas, como tráfico de influência e corrupção, mas que tampouco aceitará o que chamou de “campanha negativa com proveito político” contra a empresa.

No Senado, Anibal Diniz (AC), vice-líder do PT, disse que, depois da audiência com Graça Foster, será possível fazer uma avaliação melhor sobre a necessidade de uma CPI. A oposição, por sua vez, voltou a classificar a presença da presidente da Petrobras como manobra para “esconder a realidade”.

A opos Leia mais

11 de outubro de 2013
por Esmael Morais
16 Comentários

Pela 2!ª vez consecutiva, presidenta da Petrobras é eleita mulher mais poderosa do mundo fora dos EUA

da Agência BrasilA presidenta da Petrobras, Graça Foster, foi eleita pela revista norte-americana Fortune a mulher mais poderosa do mundo fora dos Estados Unidos. A revista fez dois rankings, um com executivas norte-americanas e outro com internacionais. A classificação levou em consideração quatro critérios: a importância e o tamanho do negócio liderado pela executiva na economia global, o sucesso e a condução dos negócios, a trajetória de carreira da executiva e sua influência social e cultural.

Este foi o segundo ano consecutivo em que Graça Foster foi apontada pela revista como a executiva mais poderosa do ranking global, entre 50 candidatas de diversos países e setores, como a Inglaterra, Austrália, Suécia, Turquia.

Maria das Graças Foster é engenheira química e funcionária de carreira da Petrobras, onde ingressou como estagiária há mais de 30 anos. à‰ a primeira mulher a comandar a estatal. Assumiu a presidência em fevereiro do ano passado e antes foi diretora de Gás e Energia da empresa e presidenta da Petrobras Distribuidora, entre outros cargos executivos.

Também neste ano, Graça Foster foi eleita a melhor executiva do setor de petróleo, gás e petroquímica na América Latina pela Revista Institucional Investor, a mulher mais poderosa no setor de negócios do Brasil e uma das 20 mulheres mais poderosas do mundo pela revista Forbes, e uma das 500 pessoas mais poderosas do mundo, segundo a revista Foreign Policy.

A Petrobras vem sendo citada como uma das maiores empresas do mundo pela revista Fortune. Neste ano, a empresa ficou em 25!º lugar, com receitas de US$ 144 bilhões. A estatal brasileira planeja investir US$ 236 bilhões até 2017.

A estatal, que já responde por mais de 90% da produção de petróleo Leia mais