2 de dezembro de 2013
por Esmael Morais
6 Comentários

Morre Déda, governador de Sergipe. PT perde um de seus maiores quadros

do Brasil 247
O governador Marcelo Déda Chagas (53) faleceu na madrugada (4h45, horário de Brasília) desta segunda-feira, 2 de dezembro de 2013. Desde setembro do ano passado, ele lutava contra um câncer no estômago. Déda se licenciou do governo no último dia 27 de maio e fazia tratamento contra a doença no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O governador, casado com Eliane Aquino, deixa cinco filhos. A informação sobre o falecimento foi feita pelo Twitter do próprio Déda (rede social que ele usava frequentemente, inclusive, durante todo o tratamento): “O céu acaba de ganhar mais uma estrela, Marcelo Déda voou ‘nas asas da quimera’. Paz & Bem – família Marcelo Déda”. Ainda não há informações sobre o velório e o enterro. Sabe-se apenas que o velório ocorrerá no Palácio-Museu Olímpio Campos, no centro de Aracaju.

Durante o domingo (1!º), políticos de diferentes linhas ideológicas já lamentavam o agravamento da doença e postavam mensagens de solidariedade nas redes sociais (leia aqui). Na noite do sábado (1!º), o hospital emitiu um boletim de ocorrência em que informava sobre o agravamento do quadro clínico (leia aqui). Em junho, quando foi submetido a uma delicada cirurgia – extração do baço -, Déda gravou um áudio, onde pedia orações ao povo sergipano (leia aqui).

Na luta contra a doença, Marcelo Déda deu exemplo de garra e determinação pela vida e também da sua disposição em trabalhar pelo Estado de Sergipe. Mesmo em tratamento, ele se manteve a frente do governo, em prol da aprovação do Proinveste, projeto que destinou mais de R$ 720 milhões, em recursos federais, para Sergipe. Sua ação política, neste caso, foi reconhecida até pela oposição, que em primeira votação rejeitou o empréstimo, mas diante de um canal de diálogo aberto com todas as lideranças políticas do Estado, Déda conseguiu reverter Leia mais