12 de março de 2014
por Esmael Morais
21 Comentários

EUA estão preparados para castigar a Venezuela, ameaça Kerry

do Opera Mundi
Ignorando as iniciativas de diálogo iniciadas pelo governo de Nicolás Maduro no âmbito da eclosão de protestos no país !“ como a conferência de paz e a nomeação de um embaixador para Washington !“, o secretário de Estado dos Estados, John Kerry, afirmou nesta quarta-feira (12/03) que cogita a opção de aplicar sanções à  Venezuela ou invocar a Carta Democrática Interamericana da OEA (Organização das Nações Unidas). Porém, disse, confia que outros países da região podem influenciar para que o diálogo avance.

Em 26 de fevereiro, Kerry havia dito que a tensão nas relações com a Venezuela já duraram demais! e que o governo dos EUA estava preparado! para mudá-las.

Estamos preparados, se é necessário, para invocar a Carta Democrática (…) e nos envolvermos de várias formas, com sanções ou de outra forma, mas a economia [venezuelana] já é bastante frágil!, falou hoje em audiência do Comitê de Gastos da Câmara de Representantes norte-americana. “Por isso, nossa esperança está no esforço de outros países vizinhos, que estão profundamente preocupados, que tenham a capacidade de estimular o diálogo!, acrescentou.

Segundo Kerry, o governo de Barack Obama confia na pressão de outros no continente! para que a Venezuela aceite a proposta de mediação com um terceiro elemento — defendida pela oposição e negada por Maduro. Acreditamos que é hora da OEA e dos países da região assumirem um papel mais ativo! frente à  situação venezuelana e que instem o governo a deixar de demonizar seus opositores!, continuou.

Há quatro dias, o Brasil, outros 28 países do continente americano se manifestaram contrários à  sugestão do envio de uma missão da OEA à  Venezuela. Somente EUA, Canadá e Panamá votaram a favor da resolução.

Em sua fala, o secretário de Estado acusou a Venezuela de usar os EUA como carta política! para distrair o mundo dos assuntos internos do país. Lamento que nos tenham transformado em um pretexto, porque de fato tentamos nos aproximar e oferecemos um caminho alternativo”, disse. Kerry ainda citou o falecido presidente Hugo Chávez, dizendo que essa atitude venezuelana vem da tradição de Chávez, que fez essa jogada por anos!. De acordo com ele, Maduro tem muitos desafios internos e vem tentando imitar Chávez, sem sucesso!.

Biden

A pressão norte-americana contra o governo de Maduro recebeu reforço com declarações dadas no domingo (09/03) pelo vice-presidente dos EUA, Joseph Biden, que afirmou que a “situação da Venezuela é alarmante” e que o governo tem a obrigação de “respeitar os direitos universais”.

“A situação na Venezuela me lembra o passado, quando homens fortes governavam usando a violência e a opressão; e os direitos humanos, a hiperinflação, a escassez e a extrema pobreza causavam estragos nos povos do hemisfério”, afirmou.

Maduro respondeu dizendo que as declarações eram uma agressão! à  Venezuela. “Por que Joe B Leia mais

6 de março de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Golpe em marcha: fascistas matam mais duas pessoas na Venezuela

da Agência Brasil, via 247Duas pessoas morreram hoje (6), atingidas por disparos no setor Los Ruices, município de Sucre, estado de Miranda, leste de Caracas. De acordo com o governo venezuelano, um motociclista e um policial foram atingidos por tiros quando retiravam entulhos de uma barricada feita por manifestantes.

O mototaxista José Gregorio Amaris e o policial Adner López, da Guarda Nacional Bolivariana, foram atingidos por disparos a partir de um prédio nas proximidades da avenida, que tentavam liberar.

“Foram assassinados por francoatiradores, quando limpavam as barricadas colocadas pelo fascismo, e morreram por um só disparo”, confirmou o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello.

Nas redes sociais, usuários contaram que logo de manhã, mototaxistas foram agredidos por moradores dos prédios vizinhos à  região em que o guarda e o motociclista foram atingidos.

Também foi confirmada a morte de um policial ontem (5), na cidade de Valencia, capital do estado Carabobo, reduto opositor. Depois das mortes de hoje, subiu para 22 o número de pessoas mortas e para 261 o registro de feridos desde o início da onda de protestos na Venezuela.

Leia mais

26 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
36 Comentários

Assembleia Legislativa do Paraná aprova ‘minuto de silêncio’ pró-golpe contra presidente Nicolás Maduro

Deputado Stephanes Júnior, presidente do PMDB de Curitiba, nesta quarta (26), deu drible na oposição ao aprovar 'minuto de silêncio' na Assembleia Legislativa do Paraná pró-golpe de Estado contra presidente da Venezuela Nicolás Maduro; em 2007, parlamentar considerado ultradireita, aliado de Richa, também apoiou moção declarando o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez como persona non grata no estado; flerte do legislativo do Paraná com golpistas fascistas envergonha os verdadeiros democratas; líder da revolução bolivariana morto há um ano esteve na capital paranaense a convite do então governador Roberto Requião, em 2006.

Deputado Stephanes Júnior, presidente do PMDB de Curitiba, nesta quarta (26), deu drible na oposição ao aprovar ‘minuto de silêncio’ na Assembleia Legislativa do Paraná pró-golpe de Estado contra presidente da Venezuela Nicolás Maduro; em 2007, parlamentar considerado ultradireita, aliado de Richa, também apoiou moção declarando o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez como persona non grata no estado; flerte do legislativo do Paraná com golpistas fascistas envergonha os verdadeiros democratas; líder da revolução bolivariana morto há um ano esteve na capital paranaense a convite do então governador Roberto Requião, em 2006.

O deputado Reinold Stephanes Júnior, eleito no último domingo (23) como presidente do PMDB de Curitiba, surpreendeu na tarde desta quarta (26) ao propor na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná um minuto de silêncio em homenagem à s vítimas de Nicolás Maduro na Venezuela. ... 

Leia mais