24 de maio de 2015
por Esmael Morais
51 Comentários

Beto Richa já não comanda mais o governo do Paraná

psdb_paranaOs servidores públicos, em especial os educadores em greve, não têm interlocução com o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), porque ele não está mais no comando há dias.

Nesta segunda-feira, dia 25, a educação completará um mês de paralisação sem que o tucano apresente uma solução concreta para pôr fim ao movimento que conta com 98% do apoio da sociedade.

Informalmente, quem dá as cartas é o interventor nacional do PSDB, Mauro Ricardo Costa, nomeado para cuidar das finanças do estado. O moço, importado da Bahia, é homem de confiança de Aécio Neves, FHC e José Serra.

Mauro Ricardo é uma pequena amostra do que seria o país num eventual governo do PSDB sob a batuta de Aécio Neves.

Isolado, sem força, Beto Richa é pressionado inclusive pelos tradicionais aliados a renunciar ao cargo. Neste fim de semana a vice-governador, Cida Borghetti (PROS), orientada a ficar apta, desvencilhou-se do cargo da Representação do Paraná em Brasília.

Beto Richa luta, mas não tem mais forças para opor-se aos “8,17%” da data-base. O número mágico virou uma barreira moral para o governo dele, mergulhado na lama da corrupção. Leia mais