19 de junho de 2015
por Esmael Morais
23 Comentários

Beto Richa agora tenta desmoralizar os professores universitários do Paraná

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), entrou numa cruzada perigosa para desvalorizar a educação. Números distorcidos divulgados pela Secretaria de Educação (SEED) tentam mostrar que em mais de cem municípios há professores recebendo salários superiores aos dos prefeitos.

Além de mentirosa, a iniciativa denota a visão de que os educadores não merecem, na visão deste governo, receber salários justos. Décadas de dedicação ao ensino, cursos de especialização, mestrado, doutorado e pós-doutorado são lixo na visão de um governador que trata os educadores na base de bombas e tiros, como todos presenciaram no massacre em 29 de abril.

Pois bem, a mesma tática está sendo aplicada contra os professores universitários.

Como as universidades continuam em greve, o jogo sujo agora visa desmoralizar os professores das universidades estaduais. A ideia é a mesma: fazer a população acreditar que esses profissionais já ganham muito, e que suas reivindicações são descabidas.

Mas as universidades estaduais são os motores do desenvolvimento do Estado. São elas que geram e compartilham o conhecimento que proporciona o desenvolvimento da sociedade. O sucateamento das universidades só interessa a quem prefere o atraso e a submissão.

Sem desvalorizar um vereador, prefeito ou deputado – que foram eleitos com o voto do povo – seus salários não podem ser comparados aos de pesquisadores, mestres, doutores, que dedicam a vida à ciência, como se não fossem merecidos.

Muitos desses professores seriam bem-vindos na iniciativa privada, mas o prejuízo seria incalculável para a sociedade paranaense.

Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 9h, ‘a mãe de todas as assembleias de professores’

assembleia_settiDaqui a pouco, os educadores realizarão assembleia geral em Curitiba. O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir o evento ao vivo a partir das 9h30, direto do estádio Durival de Britto (Paraná Clube). A categoria decidirá se retorna ou não às salas de aula depois de 43 dias em greve.

O Blog do Esmael também realizará cobertura em tempo real pelo Facebook. Basta o leitor curtir a página para receber a atualização das notícias, que serão marcadas pelas ‘hashtags’ #eutonaluta #eutonagreve e #ForaBetoRicha.

O governo Beto Richa (PSDB), intransigente, não quis pagar este ano a reposição inflacionária de 8,17%, relativa a perdas de 2014. Propõe crediário aos grevistas, embora o tucano tenha conhecida fama de caloteiro, que não cumpre acordos firmados mesmo com aval do judiciário.

É sob o signo da desconfiança — em relação ao governo — que professores e funcionários de escolas optarão pela continuidade ou interrupção do histórico movimento. Leia mais

29 de maio de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

100 mil educadores saem hoje às ruas do Paraná pelo “Fora Beto Richa”

Nesta sexta-feira, dia 29 de maio, após um mês do massacre no Centro Cívico, em Curitiba, cerca de 100 mil educadores marcham em várias cidades do Paraná para lembrar o ato de covardia autorizado pelo governador Beto Richa (PSDB).

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 10 horas, em parceria com a TV 15, a manifestação de professores e funcionários em greve desde a capital paranaense. A concentração do movimento será na Praça 19 de Dezembro (Praça dos Peladões).

Também haverá atualização das informações da marcha ‘em tempo real’ pelo Facebook. Para acompanhar tudo o que acontecerá, basta você curtir a página do Blog do Esmael.

Em guerra suja contra o magistério paranaense, Richa divulgou ontem (28) informações falsas sobre salários dos educadores no Portal da Transparência. Segundo a APP-Sindicato, o governo estado utilizou covardemente a estrutura do Estado para massacrar a honra de professores.

Nas ruas do Paraná, a principal palavra de ordem no dia de hoje será “Fora Beto Richa” e “impeachment já”.

“Não temos problema em divulgar nossos salários, desde que não sejam distorcidos na tentativa de jogar a população contra os trabalhadores da educação”, criticou Marlei Fernandes, diretora da entidade.

Ao divulgar falsos valores de salários do magistério, o tucano teve atitude fascista visando desmoralizar a categoria em greve. Apelando para a mentira, o Palácio Iguaçu se desmoraliza de vez e reagrupa os grevistas.

Os educadores também acusam o governo do PSDB de tentar cancelar o ano letivo para mais de 1 milhão de alunos da educação básica paranaense. Isto representaria escolas fechadas e “economia” no caixa sem fundo de Richa.

Leia mais