14 de setembro de 2014
por esmael
43 Comentários

Requião “racha o bico” de tanto rir de entrevista de Richa na Gazeta do Povo

Senador Roberto Requião, candidato ao Palácio Iguaçu, disse neste domingo (14) ter ficado "espantado com o desconhecimento, má-fé ou ignorância total" de Richa sobre o Paraná demostrado na entrevista ao jornal Gazeta do Povo; peemedebista revela que tucano, quando era prefeito de Curitiba, a exemplo dele [Requião] no governo, deixou de pagar PIS/PASEP porque a dívida era questionada no Supremo Tribunal Federal (STF); Ou ele assinou sem saber que assinava?!, provocou.

Senador Roberto Requião, candidato ao Palácio Iguaçu, disse neste domingo (14) ter ficado “espantado com o desconhecimento, má-fé ou ignorância total” de Richa sobre o Paraná demostrado na entrevista ao jornal Gazeta do Povo; peemedebista revela que tucano, quando era prefeito de Curitiba, a exemplo dele [Requião] no governo, deixou de pagar PIS/PASEP porque a dívida era questionada no Supremo Tribunal Federal (STF); Ou ele assinou sem saber que assinava?!, provocou.

O senador Roberto Requião (PMDB), candidato ao Palácio Iguaçu, não conteve na manhã deste domingo (14) uma crise de riso depois de ler a transcrição da sabatina do governador Beto Richa (PSDB) no jornal Gazeta do Povo. Leia mais

25 de julho de 2014
por esmael
33 Comentários

Banco Santander faz campanha aberta contra reeleição de Dilma

via Brasil 247

O banco Santander cometeu um papelão no País. Distribuiu comunicado aos seus clientes de alta renda, informando que a reeleição da presidente Dilma Rousseff seria prejudicial à  economia brasileira. De acordo com a análise, obtida pelo jornalista Fernando Rodrigues, Dilma provocaria alta dos juros, do dólar e queda das ações na BM&F Bovespa.

Eis a reprodução da carta enviada pelo banco de Emílio Botín, que já foi recebido várias vezes no Palácio do Planalto, aos clientes:

get_img

Depois da notícia, o Santander pediu desculpas aos clientes, com a seguinte nota:

O Santander esclarece que adota critérios exclusivamente técnicos em todas as análises econômicas, que ficam restritas à  discussão de variáveis que possam afetar os investimentos dos correntistas, sem qualquer viés político ou partidário. O texto veiculado na coluna “Você e Seu Dinheiro”, no extrato mensal enviado aos clientes do segmento Select, pode permitir interpretações que não são aderentes a essa diretriz. A instituição pede desculpas aos seus clientes e acrescenta que estão sendo tomadas as providências para assegurar que nenhum comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação.!

23 de julho de 2014
por esmael
3 Comentários

Presidenciáveis apresentam em Pinhais propostas para o setor atacadista

O ex-governador de Pernambuco e candidato à  Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, aceitou convite da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores para falar aos empresários e executivos da cadeia de abastecimento na 34!ª Convenção Anual do Atacadista Distribuidor, que acontece em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, de 4 a 7 de agosto.!  Os outros dois presidenciáveis mais bem colocados nas pesquisas !“ Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) !“ também foram convidados, mas ainda não confirmaram presença.

A Convenção da ABAD, que neste ano tem como tema Foco e Eficiência. Fazendo mais pelo Brasil!, recebe anualmente presidentes, diretores, gerentes e executivos de grandes empresas do setor. No espaço aberto aos candidatos, a entidade espera ouvir as propostas de governo e os planos para acelerar o desenvolvimento do país. A ABAD também vai entregar aos presidenciáveis uma pauta de reivindicações do setor, devidamente embasadas e justificadas, como contribuição para os respectivos projetos de governo!, afirma o presidente da entidade, José do Egito Frota Lopes Filho.

De acordo com os resultados da pesquisa do Ranking ABAD/Nielsen 2014, em 2013 o segmento atacadista distribuidor cresceu 4,4% em termos reais (2,1 pontos percentuais a mais do que o PIB nacional, de 2,3%) e 10,6% em termos nominais, atingindo faturamento de R$ 197,3 bilhões.

Sobre a Convenção

A ABAD 2014 CURITIBA é o maior evento de negócios do segmento na América Latina, que atrai convencionais de todo o país e também do exterior. O encontro, que será realizada ExpotradeConvention Center, em Pinhais, é uma realização conjunta da ABAD e de sua filiada e anfitriã do evento SINCAPR (Sindicato do Comércio Atacadista de Gêneros Alimentícios do Estado do Paraná). São aguardadas mais de 30 mil visitações ao longo dos quatro dias do evento. O evento conta também com o apoio de patrocinadores que anualmente prestigiam o evento: GS1, Nestlé, Sebrae, Serasa Experian, Unilever e Volkswagen Caminhões e à”nibus. Para saber mais sobre a feira, entre em contato com a ABAD pelo telefone (11) 3056-7500 ou acesse: www.abad2013fortaleza.com.br

23 de julho de 2014
por esmael
3 Comentários

Candidatos ‘nanicos’ ao governo apresentam propostas radicais

via Folha de Londrina

Dos oito candidatos que se registraram junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para concorrer ao governo do Paraná, cinco são considerados “nanicos”. Com menos tempo de televisão e recursos escassos de campanha, Bernardo Pilotto (PSOL), Geonísio Marinho (PRTB), Ogier Buchi (PRP), Rodrigo Tomazini (PSTU) e Tulio Bandeira (PTC) correm por fora na disputa. Talvez por isso, alguns deles apostem em medidas mais radicais, como a reestatização de empresas públicas, no caso do PSTU, ou a privatização dos presídios, proposta pelo PRTB, para chamar a atenção do eleitor.

PSOL

Pilotto e Tomazini são, notadamente, os candidatos mais à  esquerda do espectro político. Ambos enfatizam o fato de não dependerem do financiamento de banqueiros, do agronegócio ou de empreiteiras. O sociólogo do PSOL diz que seu plano de governo é também um programa de ação, pois continuará sendo utilizado para a militância cotidiana mesmo em caso de derrota nas eleições.

Segundo ele, sua primeira tarefa será desfazer os mitos difundidos pelas propagandas oficiais, de que “vivemos em um Estado branco, europeizado, sem desigualdades sociais e oligarquias”. Na saúde, suas principais propostas são o “esvaziamento” da Funeas (Fundação Estatal de Atenção à  Saúde), criada no início do ano pelo governador Beto Richa (PSDB), com o argumento de garantir maior autonomia orçamentária e financeira ao setor, e a criação de uma empresa pública de produção de medicamentos. Adotado na gestão atual, o modelo de Parcerias Público-Privadas (PPPs), base da Funeas, é defendido no plano de metas de Beto. Em relação à  nova empresa, Pilotto diz que teria como objetivo investir em pesquisa e novos tratamentos, fazendo com que o poder público dependa cada vez menos da “poderosa indústria farmacêutica”.

Outro órgão público que seria criado em um eventual governo do PSOL teria a função de executar programas de regularização fundiária, além de incentivar a aplicação de mecanismos tributários para combater os terrenos e imóveis vazios. Já na segurança, as principais promessas giram em torno da desmilitarização do aparato policial brasileiro. “Apesar de ser uma competência federal, é possível qu