20 de novembro de 2015
por admin
15 Comentários

“Amigos das crianças”: Prefeito de Cascavel e Beto Richa vão demolir escola para construir cadeião

escolaprisao

A comunidade da Escola Municipal Gládis Tibola, de Cascavel, Oeste do Paraná, foi surpreendida esta semana com uma decisão tomada pelo prefeito Edgar Bueno (PDT) e pelo governador Beto Richa (PSDB). Eles vão demolir uma das escolas mais antigas da cidade para construir o novo cadeião.

Prefeitura e governo do estado bateram o martelo na terça-feira (17) em uma reunião no gabinete do prefeito, Edgar Bueno. Ninguém da comunidade escolar participou da reunião.

Sem um aviso prévio ou mesmo qualquer tentativa de negociação, a diretora da escola, Ana Koren, e os professores ficaram sabendo pela televisão das intenções do prefeito Edgar Bueno, premiado como “Amigo das Crianças”.

5 de agosto de 2014
por esmael
4 Comentários

Julgamento do prefeito de Cascavel no TSE será nesta quinta-feira

Será julgado nesta quinta-feira, 07 de agosto, pelo Tribunal Superior Eleitoral !“ TSE, o processo de cassação do prefeito de Cascavel, Edgar Bueno (PDT), e do vice Maurício Theodoro (PSDB). Eles foram acusados de fraude eleitoral no pleito de 2012, por terem afirmado na campanha que! o principal concorrente, Professor Lemos, não morava em Cascavel. Edgar e Maurício foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), deixaram o cargo por um dia, mas voltaram e estão até hoje no governo por força de liminares.

O julgamento da próxima quinta-feira deverá iniciar com a sustentação oral da acusação, em seguida os defensores de Bueno e Theodoro terão tempo para a defesa oral. Após, a Ministra relatora, Luciana Lóssio apresentará seu voto, que poderá sofrer alguma alteração em virtude das manifestações da acusação e da defesa, ao que os outros seis Ministros que compõem o colegiado para esta sessão deverão votar. Segundo informações do gabinete da Ministra, não é esperado que ocorram pedidos de vistas, até porque não há nenhum voto divergente do Colegiado do TRE-PR, ou seja, a cassação ocorreu por unanimidade de votos.

O município de Cascavel fica localizado na região oeste do Paraná, a 490 km de Curitiba. à‰ o quinto mais populoso com 305 mil habitantes e está entre os dez mais ricos do estado.

Com informações da Gazeta do iguaçu

25 de julho de 2014
por esmael
1 Comentário

Julgamento do prefeito de Cascavel no TSE será no início de agosto

via O Paraná

Depois de quase oito meses, o processo de cassação do prefeito Edgar Bueno (PDT) e do vice Maurício Theodoro (PSDB) está próximo de uma decisão definitiva. Ontem a relatora do recurso especial, ministra Luciana Lóssio, encaminhou um pedido para que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) defina a data do julgamento, que deve ocorrer nas primeiras semanas de agosto.

A advogada Danielle Magnabosco, que atua na defesa do Professor Lemos (PT) e do vice Walter Parcianelllo (PMDB), autores do pedido de cassação, disse ontem que o rito segue sua tramitação normal e que deve ganhar celeridade a partir de agora. O plenário é quem vai definir em que data será julgado o recurso especial, de acordo com a possibilidade de pauta do TSE!, afirmou Danielle. Depois de definida a data, as partes serão intimadas e o relatório da ministra relatora será colocado em plenário para julgamento num prazo de 48h.

A defesa de Lemos disse acreditar que o desfecho ocorra no próximo mês tendo em vista não haver nenhum motivo para atrasar a apreciação. O TSE inicia as atividades do segundo semestre no dia 1!º de agosto, quando também serão retomadas as sessões de julgamento.

O Ministério Público Eleitoral já se manifestou pela manutenção da decisão do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná), que cassou os mandatos de Edgar e Maurício. Os dois são acusados de fraude eleitoral por terem acusado Lemos de não residir em Cascavel durante a campanha eleitoral de 2012. Vale ressaltar que prefeito e vice se mantêm nos cargos amparados numa liminar.

25 de junho de 2014
por esmael
10 Comentários

PT tem que “ajoelhar no milho” antes de fechar coligação com o PDT no Paraná!, exige Jorge Bernardi

Cotado para a vice de Requião, caso haja coligação do PDT com o PMDB, vereador curitibano Jorge Bernardi afirma que PT precisará 'ajoelhar no milho' se pretende casar-se! com os pedetistas no Paraná; líder do partido na Câmara de Curitiba condiciona apoio à  senadora Gleisi Hoffmann à  retirada de ações onde for possível e declaração pública de desinteresse onde não for possível a retirada da demanda judicial, como é o caso em Cascavel.

Cotado para a vice de Requião, caso haja coligação do PDT com o PMDB, vereador curitibano Jorge Bernardi afirma que PT precisará ‘ajoelhar no milho’ se pretende casar-se! com os pedetistas no Paraná; líder do partido na Câmara de Curitiba condiciona apoio à  senadora Gleisi Hoffmann à  retirada de ações onde for possível e declaração pública de desinteresse onde não for possível a retirada da demanda judicial, como é o caso em Cascavel.

O Partido dos Trabalhadores (PT) precisará ‘ajoelhar no milho’, antes, no Paraná, se quiser fechar coligação com os brizolistas do PDT. A informação é do vereador e pré-candidato ao Senado Jorge Bernardi, líder do partido na Câmara Municipal de Curitiba, ao Blog do Esmael. Leia mais

23 de junho de 2014
por esmael
5 Comentários

André Bueno na vice de Gleisi?

O deputado estadual André Bueno (PDT), filho do prefeito de Cascavel Edgard Bueno também do PDT, está cotado para ser o candidato a vice na chapa de Gleisi Hoffmann (PT). O problema é que a família Bueno tem no deputado Professor Lemos (PT) um forte adversário. Na eleição de 2012 Lemos e Edgar disputaram a prefeitura de Cascavel. O Pedetista venceu a eleição, mas foi cassado por crime eleitoral e permanece no cargo por força de liminar do TSE.

O deputado estadual André Bueno (PDT), filho do prefeito de Cascavel Edgard Bueno também do PDT, está cotado para ser o candidato a vice na chapa de Gleisi Hoffmann (PT). O problema é que a família Bueno tem no deputado Professor Lemos (PT) um forte adversário. Na eleição de 2012 Lemos e Edgar disputaram a prefeitura de Cascavel. O Pedetista venceu a eleição, mas foi cassado por crime eleitoral e permanece no cargo por força de liminar do TSE.

O Partido Democrático Trabalhista decidiu! apoiar a candidatura da senadora do PT, Gleisi Hoffmann, ao governo do Paraná. A decisão foi tomada na convenção do Partido no sábado, porém o partido delegou à  cúpula a decisão sobre a indicação do vice e do candidato a senador. Leia mais

7 de maio de 2014
por esmael
8 Comentários

Prefeito de Cascavel se complica em suposto superfaturamento de uniformes escolares

via O ParanáQuase três anos após as primeiras denúncias de superfaturamento e direcionamento em licitação para a compra de uniformes escolares, a 7!ª Promotoria do Patrimônio Público ofereceu ontem denúncia formal à  Justiça contra o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno (PDT), acusado de improbidade administrativa. Também são réus na ação pelo mesmo crime a ex-secretária de Educação, Maristela Becker Miranda, o empresário Mauro Baratter, os servidores Mirian Carlotto e Emerson Marcante e as empresas Giro Indústria e Comércio, Nilcatex Têxtil e Coliseu Indústria e Comércio.

Na ação que será julgada pela Vara da Fazenda Pública, o promotor da 7!ª Promotoria, Sérgio Machado, pede, além da condenação dos acusados, a devolução de R$ 2.807.503. Depois de analisar centenas de documentos e depoimentos, a promotoria concluiu que o pregão presencial no dia 6 de junho de 2010 foi direcionado.

O certame foi vencido pela Giro Indústria, que teria feito conluio com a Nilcatex e a Coliseu. No entendimento do promotor, Mauro, amigo de Edgar, foi o intermediador do negócio, que visou favorecer o grupo de empresários amigos seus.

Para tanto, contou com o apoio de Maristela Becker Miranda, Emerson Marcante (pregoeiro do leilão) e Mirian Carlotto, que na época era diretora de finanças da Secretaria de Educação. De acordo com a Promotoria, a administração municipal afastou possíveis concorrentes com as inúmeras exigências que impôs no edital e sequer se preocupou em fiscalizar a entrega das mercadorias avaliadas em milhões de reais, recebendo em seu depósito caixas com uniformes e calçados sem qualquer identificação do fabricante!.

Em outro trecho da denúncia, a Promotoria cita que a prefeitura recebeu sem qualquer cerimônia, caixas de empresas com as quais não mantinham nenhum tipo de contrato, sendo este o mais forte indício de que houve fraude e conluio entre as empresas e os representantes da administração pública na licitação!.

A compra de uniformes escolares se transformou em um dos casos mais emblemáticos em Cascavel. Desde que as investigações iniciaram em 2011 pelas mãos do promotor Gustavo Henrique Rocha de Macedo o caso ganhou notoriedade e intensas polêmicas. O prefeito Edgar Bueno chegou a ser objeto de um pedido de investigação na Câmara Municipal, mas a iniciativa foi arquivada pela bancada governista.

Denúncias foram feitas na Câmara

As denúncias de superfaturamento na compra de uniformes escolares para os alunos da rede municipal foram apresentadas em junho de 2011 pelo vereador Julio César Leme da Silva (PMDB). O valor máximo da licitação foi de R$ 7.447.500, para atender uma demanda de até 45 mil kits, para dois anos letivos. No entanto, o Município efetuou o pagamento de apenas 18.815 kits, totalizando R$ 2.807.574,30.

Na época, o vereador apontou que o superfaturamento na compra do tênis, por ex

30 de abril de 2014
por esmael
15 Comentários

Fruet e Lupi rejeitam vice na chapa de Gleisi Hoffmann

Segundo o vereador Jorge Bernardi, líder do PDT na Câmara de Curitiba, o partido bateu o martelo ontem à  noite: "queremos a vaga do Senado, não a vice de Gleisi"; reunião realizada ontem, na capital, contou com as presenças do prefeito Gustavo Fruet e do presidente nacional da sigla, Carlos Lupi; movimentação pedetista deixa forte cheiro de enxofre no ar, de acordo branco! com o governador Beto Richa (PSDB), haja vista que o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, fora o principal entusiasta da tese da disputa do Senado; afinal, por que rejeitar a vice da senadora do PT? O aliado não acredita na jogada, isto é, na eleição de Gleisi?

Segundo o vereador Jorge Bernardi, líder do PDT na Câmara de Curitiba, o partido bateu o martelo ontem à  noite: “queremos a vaga do Senado, não a vice de Gleisi”; reunião realizada ontem, na capital, contou com as presenças do prefeito Gustavo Fruet e do presidente nacional da sigla, Carlos Lupi; movimentação pedetista deixa forte cheiro de enxofre no ar, de acordo branco! com o governador Beto Richa (PSDB), haja vista que o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, fora o principal entusiasta da tese da disputa do Senado; afinal, por que rejeitar a vice da senadora do PT? O aliado não acredita na jogada, isto é, na eleição de Gleisi?

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, se reuniu ontem, em Curitiba, com o diretório estadual do Paraná para discutir a estratégia do partido nas eleições deste ano. O debate contou com a presença do prefeito Gustavo Fruet. Leia mais

24 de abril de 2014
por esmael
7 Comentários

PDT de Lupi e Osmar Dias flerta com Eduardo Campos no Paraná

A presidenta Dilma Rousseff poderá ter dor de cabeça com sua base aliada no Paraná que, pelo andar da carruagem, anda mais firme que palanque no bainhado!. Veja se eu não tenho razão, caro leitor.

O ex-governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) foi ciceroneado ontem em Cascavel, Oeste do estado, pelo prefeito Edgar Bueno (PDT).

Não é segredo para ninguém que o prefeito cascavelense não engole nem com farinha o PT e, consequentemente, a ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann, candidata ao governo do Paraná, pois o resultado das eleições municipais de 2012 ainda está sob litígio e o deputado petista Professor Lemos ainda lhe funga no cangote.

O PDT de Carlos Lupi e de Osmar Dias, presidente licenciado da sigla no Paraná e vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, não afrouxa o sutiã! somente em Cascavel. O partido também faz corpo mole! em relação a Dilma e Gleisi em Pato Branco, no Sudoeste, e na Assembleia Legislativa, onde tem três cadeiras.

Durante sua estada em Cascavel, Campos participou de reunião com prefeitos de 52 cidades vinculados à  AMOP (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná). O presidenciável salientou que 80% dos eleitores querem mudança e previu sua presença no segundo turno. Ele também bateu em Dilma acusando-a de perseguir o estado!, repetindo o discurso do governador Beto Richa (PSDB) de que as velhas brigas políticas atrapalhando o Paraná!.

Cascavel tem 305 mil habitantes e fica a 491 km de Curitiba. A cidade está entre as dez mais ricas do estado.

Pato Branco, a 433 km da capital, tem 74 mil moradores e é a 4!ª melhor cidade em qualidade de vida no Paraná.

29 de janeiro de 2014
por esmael
15 Comentários

Em menos de 24 horas, Edgar Bueno volta à  prefeitura de Cascavel

Decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do TSE, devolve a prefeitura de Cascavel a Edgar Bueno; petista Professor Lemos sai do aquecimento e volta para o banco da Assembleia; prefeito interino, Marcio Pacheco, do PPL, viu sua comuna! se desmanchar em menos de 24 horas.

Decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do TSE, devolve a prefeitura de Cascavel a Edgar Bueno; petista Professor Lemos sai do aquecimento e volta para o banco da Assembleia; prefeito interino, Marcio Pacheco, do PPL, viu sua comuna! se desmanchar em menos de 24 horas.

Durou menos de 24 horas a festa do PT que sonhava com a prefeitura de Cascavel, no Oeste do Paraná. O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio Mello, nesta quarta (29), restituiu o mandato do prefeito Edgar Bueno (PDT), que é acusado de fraude eleitoral. Com essa decisão, o deputado Professor Lemos (PT) sai do aquecimento e volta para o banco da Assembleia Legislativa. O petista seria diplomado hoje, à s 17 horas, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Agora, vai precisar esperar o julgamento do mérito da ação. Leia mais

10 de dezembro de 2013
por esmael
12 Comentários

Padre Valter Pegorer, de Apucarana, deverá assumir vaga na Assembleia Legislativa do Paraná

 A cassação do prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, e a consequente posse do deputado Lemos na prefeitura de Cascavel, vai mexer na composição da Assembleia; Padre Valter Pegorer (PMDB), de Apucarana, deverá assumir o cargo na condição de primeiro suplente da coligação PDT, PT, PMDB, PR e PCdoB; político apucaranense obteve 36 mil votos nas eleições de 2010; Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), titular da vaga, está licenciado para ocupar a Secretaria do Trabalho.


A cassação do prefeito de Cascavel, Edgar Bueno, e a consequente posse do deputado Lemos na prefeitura de Cascavel, vai mexer na composição da Assembleia; Padre Valter Pegorer (PMDB), de Apucarana, deverá assumir o cargo na condição de primeiro suplente da coligação PDT, PT, PMDB, PR e PCdoB; político apucaranense obteve 36 mil votos nas eleições de 2010; Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), titular da vaga, está licenciado para ocupar a Secretaria do Trabalho.

A cassação do prefeito de Cascavel, Edgar Bueno (PDT), e a consequente posse do segundo colocado nas eleições de 2012, deputado Professor Lemos (PT), vai mexer com a composição da Assembleia Legislativa do Paraná. Leia mais