4 de junho de 2015
por Esmael Morais
63 Comentários

Procissão de Corpus Christi em Curitiba tem vaia para primeira-dama do estado e “Fora Beto Richa”

No centro de denúncia de corrupção no governo do marido, a primeira-dama do Paraná, Fernanda Richa, foi hostilizada durante procissão de Corpus Christi em frente à Catedral de Curitiba. Ao vê-la, fiéis gritavam “Fora, Beto Richa!”

O Ministério público do Paraná a esposa do governador Beto Richa (PSDB) que teria recebido R$ 3,7 milhões arrecadados por auditores fiscais da Receita Estadual nos últimos três anos.

A seguir leia o relato do quiproquó feito pelo professor Eduardo Soczek, especial para o Blog do Esmael:

Fernanda Richa chegou em meio à celebração, hoje, na missa do Corpus Christi em frente à Catedral de Curitiba. Ela nunca nunca tinha ido antes à Liturgia do Corpo de Deus.

Sentou-se junto ao clero e aos bispos, mas não foi mencionada na missa.

Quando a procissão saiu, Fernanda foi logo atrás do pálio com o Santíssimo e os bispos.

Pessoas se manifestavam a ela com palavras de ondem: “Fora Beto Richa”.

Quando a primeira-dama passou pelo tapete em que havia o nome dos professores massacrados no dia 29 de abril, eu mesmo tive a oportunidade de falar alto e direto a ela:

“Pisas nos nomes dos professores que seu marido mandou massacrar”.

Ela prosseguiu toda profissão, coisa que nunca fez em anos anteriores.

Ao fim, quando Dom José Antônio Peruzzo agradeceu ao governo, após a bênção, e mencionou o nome de Fernanda Richa. Uma sonora vaia se ouviu.

Padre Reginaldo Manzotti e o Arcebispo tiveram de intervir, mas era tarde já. O estrago já estava feito.

Leia mais

3 de junho de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

Professores católicos apelam ao Arcebispo de Curitiba contra o tucano Beto Richa

domjose

Um grupo formado por professores, servidores estaduais e estudantes, diante da intransigência do governador Beto Richa (PSDB), resolveu apelar para a intervenção Divina. Eles foram ao Arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, com o objetivo de retomar o diálogo com o tucano e superar o impasse da greve do funcionalismo estadual.

Eles redigiram uma carta que foi entregue a Dom José Antônio Peruzzo no último domingo, dia 31 de maio, durante a Solenidade da Santíssima Trindade celebrada pela igreja.

No documento, os 180 signatários se dizem católicos e agradecem a manifestação do Arcebispo que condenou o massacre dos professores e servidores ocorrido no dia 29 de abril. Eles pedem que a autoridade religiosa volta a se manifestar pedindo que o governador retome o diálogo com os grevistas.

Na carta, eles se dizem querem “apenas que se cumpra a lei que equipara nossos rendimentos aos da inflação nacional.” E completam se colocando “como ovelhas atacadas pelos lobos, recorremos ao nosso arcebispo, nosso pastor, e imagem terrena do Supremo Pastor.”

Nesta terça-feira (3), véspera de Corpus Christi, depois de bancar o durão, o governador do PSDB “afrouxou a tanga” ao encaminhar nova proposta aos grevistas. Entretanto, segundo alguns educadores ouvidos pelo Blog do Esmael, parece que a sugestão do tucano é para não resolver a greve. “É ruim demais”, diz um dos grevistas.

A APP-Sindicato informa que a categoria vai avaliar a proposta em assembleia geral de avaliação na próxima terça-feira, dia 9, em Curitiba.

Leia a seguir a íntegra da carta enviada a Dom José Antônio Peruzzo:  Leia mais