17 de Maio de 2015
por esmael
19 Comentários

Garganta Profunda: Beto Richa, cuidado com as delações espontâneas!

collor_richa_impeachmentO principal informante do Blog do Esmael no terceiro andar do Palácio Iguaçu, que compreende o gabinete do governador Beto Richa (PSDB), neste domingo (17), foi acometido pela “compaixão” ao tucano encrencado com propinas que irrigaram sua reeleição com R$ 2 milhões vindos da Receita Estadual.

Garganta Profunda de Londrina, codinome do X-9 palaciano, explica as diferenças entre “delação premiada” — que faz sucesso na Operação Lava Jato, do juiz Sérgio Moro — e “delação espontânea”, aquela desinteressada, portanto, mais difícil de contestar…

“O governador Beto Richa precisa tomar cuidado”, recomenda o informante ao fazer um paralelo histórico do escândalo do tucano paranaense com aquele que derrubou Collor de Mello (um Fiat Elba), nos anos 1992, e o que defenestrou o então superministro da Fazenda, Antônio Palocci, a partir da delação do caseiro Francenildo Costa, nos anos 2006.

O medo do Palácio Iguaçu é com o “inesperado”, não com o que é previsível nessa usina de escândalos que envolvem sexo, droga e rock and roll.

Leia a íntegra de mais um relatório, com jeito de série “O melhor está por vir…”, de Garganta Profunda de Londrina: