8 de novembro de 2013
por Esmael Morais
12 Comentários

FGV: 71% dos brasileiros não confiam nas TVs e 62% nos jornais

do Brasil 247“A imprensa muitas vezes age como se fosse um partido político, só não tem coragem de dizer que é”. A declaração foi do ex-presidente Lula no dia 16 de outubro, durante um evento em Buenos Aires, na Argentina. E diz muita coisa. Ao defender os seus interesses, e não o dos brasileiros, a grande imprensa provoca desconfiança de seus leitores, telespectadores, ouvintes. E a credibilidade vai se perdendo a cada dia.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas, e divulgada na última quarta-feira !“ claro, não na própria mídia !“ revela que 71% dos brasileiros não confiam nas emissoras de televisão do País. A desconfiança em relação à  imprensa escrita é de 62%. Os dados, que constam do 7!º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, e que também aborda outras instituições, como a polícia, mostra simplesmente que os brasileiros não aceitam mais serem enganados pelos grandes grupos de comunicação.

Leia abaixo reportagem do jornal Brasil de Fato sobre a pesquisa:

71% dos brasileiros não confiam nas TVs e 62% nos jornais
Os dados foram produzidos a partir da pesquisa índice de Confiança na Justiça Brasileira (ICJBrasil), da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo, e fazem parte do Anuário

Da Agência FEM-CUT/SP

Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas divulgada na quarta-feira (5), mostrou que a imprensa está perdendo, a cada dia, a credibilidade. Componente do 7!º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a pesquisa mostrou que é alta a desconfiança em relação aos meios de comunicação: TVs não têm a confiança de 71%, percentual maior que a polícia (70,1%) e a imprensa escrita (62%).

No primeiro semestre de 2013, a instituição da qual a população mais desconfiava eram os partidos políticos (95,1% dos brasileiros desconfiam), seguida do Congresso Nacional (81,5%). Com índice melhor que as polícias, aparecem a Igreja Católica (50,3% desconfiam) e as Forças Armadas (34,6%).
Os dados foram produzidos a partir da pesquisa índice de Confiança na Justiça Brasileira (ICJBrasil), da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo, e fazem parte do Anuário. Foram coletados junto a 3.300 brasileiros Leia mais