Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

29 de fevereiro de 2016
por admin
Comentários desativados em Coluna da Gleisi Hoffmann: Para quem se governa

Coluna da Gleisi Hoffmann: Para quem se governa

Download áudio

Gleisi Hoffmann*

Nas democracias, após o processo eleitoral, o governante eleito deve governar para todos, sem dúvida alguma. Entretanto, como as eleições são um processo de escolha entre candidatos e programas, um sai vitorioso. É esse que deve dar a linha ao governo, estabelecer suas prioridades. Caso contrário, não teríamos uma disputa eleitoral e sim uma formatação consensual.

Numa disputa eleitoral dificilmente se ganha, principalmente tratando-se de presidência da República no Brasil, com um único partido. Daí a importância das alianças, que agregam ideias coincidentes, não hegemônicas ou idênticas. Isso quer dizer que no governo essa coalizão vitoriosa também irá se manifestar e disputará, entre si, o programa de governo vitorioso, puxando-o mais para um lado do que para o outro.

Assim, torna-se mais necessário ainda ter consciência do que foi a linha mestra que deu vitória nas urnas, para não ficar à deriva das disputas internas, estimulando a oposição a querer interferir nos rumos do governo e fortalecer suas posições.

O governo da presidenta Dilma tem, e sempre teve, lado. A inclusão social é sua marca. Os programas do presidente Lula foram ampliados e aprofundados, como mostra o Brasil Carinhoso, o aumento de famílias beneficiadas pelo Bolsa-Família, as creches, o Pronatec, o Mais Médicos.

5 de setembro de 2014
por esmael
10 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: Eleição já para promotor de Justiça

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta-feira, afirma que os promotores de Justiça querem administrar no lugar do executivo; segundo ele, o Ministério Público custa caro e extrapola sua função !“ exceto o Gaeco, destaca; O Ministério Público custa ao Paraná 700 milhões de reais por ano e estaria entre os dez municípios de maior arrecadação do Estado !“ os seus membros gastam o seu tempo, não ajudando a punir bandidos, mas exigindo ações administrativas como se Prefeito e Governador fossem!, ataca o colunista, que ainda espinafra o auxílio-moradia aos promotores !“ que daria para fazer manutenção de todas as creches de Curitiba !“ e sugere eleição direta para a escolha de promotores dada a manifesta vocação executiva apresentada!; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta-feira, afirma que os promotores de Justiça querem administrar no lugar do executivo; segundo ele, o Ministério Público custa caro e extrapola sua função !“ exceto o Gaeco, destaca; O Ministério Público custa ao Paraná 700 milhões de reais por ano e estaria entre os dez municípios de maior arrecadação do Estado !“ os seus membros gastam o seu tempo, não ajudando a punir bandidos, mas exigindo ações administrativas como se Prefeito e Governador fossem!, ataca o colunista, que ainda espinafra o auxílio-moradia aos promotores !“ que daria para fazer manutenção de todas as creches de Curitiba !“ e sugere eleição direta para a escolha de promotores dada a manifesta vocação executiva apresentada!; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald*

Nos artigos anteriores vimos que a superestrutura do Estado está custando cada vez mais ao cidadão, que vê serem pagos a estes servidores federais e estaduais os melhores salários do mundo. Além das férias de 75 dias e outros benefícios. Vê os serviços prestados em contrapartida serem mal avaliados e demorados. Leia mais

25 de novembro de 2013
por esmael
11 Comentários

Dilma promete acelerar construção e entrega de creches no país

da Agência BrasilA presidenta Dilma Rousseff disse hoje (25) que o governo vem usando um método inovador para acelerar a construção de creches no país. Pelo sistema alternativo, as estruturas do prédio, as vigas, as paredes e o telhado vêm prontos de fábrica e são montados no canteiro das obras. Com isso, de acordo com a presidenta, o tempo de entrega das unidades cai de dois anos para um prazo de quatro a sete meses e reduz o custo da obra em até 24%, porque evita o desperdício de material.

Durante o programa semanal Café com a Presidenta, Dilma destacou que o governo começou a contratar em agosto a construção de creches pelo novo método e a previsão é de que em dezembro !“ quatro meses depois, a primeira seja inaugurada em Aparecida de Goiânia (GO). A unidade vai atender a 120 crianças em tempo integral. Ela ressaltou que está aprovada a construção de 1.877 creches pelo sistema, largamente empregado em países desenvolvidos, e que foi licitado pelo Ministério da Educação (MEC) para ser usado por qualquer cidade do Brasil.

“A creche é um instrumento importantíssimo para combater as desigualdades, dando a todas as crianças do nosso país as mesmas oportunidades de se desenvolverem, tendo acesso à  educação de qualidade. Oferecer creche de boa qualidade para a nossa população, principalmente para a população mais pobre, é o primeiro passo para garantir uma saída permanente e sustentável da pobreza e dar um futuro ao país”, disse.

Dilma Rousseff lembrou que das 4,7 mil creches contratadas em seu governo, 2 mil estão em construção ou já foram entregues. Até o final do ano, mais 1.950 unidades serão contratadas. Além dessas, 1.609 creches contratadas no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão sendo pagas e construídas agora. Dilma lembrou que todas as creches em construção no país !“ seja pelo método tradicional ou pelo inovador, são feitas em parceria com as prefeituras.

“A prefeitura dá o terreno e faz a terraplanagem e o governo [federal] paga a construção. O governo federal também repassa para a prefeitura o dinheiro para a compra de móveis, carteiras, colchões, berços, materiais pedagógicos, jogos e até equipamentos de cozinha. Além disso, o governo federal também paga, por até um ano e meio, as despesas do dia a dia da creche, até que ela receba o dinheiro necessário que vem do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação]”, disse, acrescentando que as prefeituras recebem 50% a mais de recursos do Fundeb quando a criança matriculada é beneficiária do Bolsa Família.