24 de Março de 2015
por esmael
23 Comentários

Coluna do Enio Verri: “Beto Richa no centro de escândalo de corrupção de R$ 500 milhões no Paraná”

enio_corrupcao_richa.jpgEnio Verri*

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), está no centro de um escândalo de corrupção que causou prejuízo de mais de R$ 500 milhões aos combalidos cofres públicos do Estado.

Desde janeiro, mais de 20 pessoas foram presas pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) em operações contra corrupção na Receita Estadual de Londrina, fraude em licitação e exploração sexual. Entre os presos estavam — até ontem — pessoas do círculo íntimo do governador, entre eles o primo de Beto Richa, Luiz Abi Antoun.

Empresário e lobista, Luiz Abi foi preso na semana passada sob acusação de ser o cabeça de um esquema de fraude em licitação realizada em dezembro para o conserto de automóveis do governo estadual. Segundo o Ministério Público, a empresa de Abi, que levou R$ 1,5 milhão na licitação, superfaturava o valor dos serviços e peças.

Abi é conhecido no Paraná como um discreto e influente operador do governador. Prova de seu poder é uma grande lista de indicados no primeiro escalão do governo paranaense, nas estatais Copel, Sanepar, Celepar e Sercomtel – onde sua esposa é vice-presidente –, e demais órgãos, como a Secretaria de Administração e Secretaria da Fazenda, especialmente na Receita Estadual.

A influência de Luiz Abi na Receita Estadual não é coincidência. Segundo o MP, além da fraude em licitação, o primo do governador tucano é o “lastro político” de um grande esquema de corrupção dentro da Delegacia Receita Estadual de Londrina.