7 de julho de 2016
por esmael
9 Comentários

Ao vivo: repercussão do acordão que levou à renúncia de Cunha na Câmara

fora_cunha_camaraDeputados repercutem a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB) da presidência da Câmara, após acordão envolvendo Michel Temer (PMDB) e partidos de direita. O objetivo é salvar o mandato do engenheiro do impeachment. Assista ao vivo:

14 de junho de 2016
por esmael
29 Comentários

Por 11 votos a 9, Conselho de Ética aprova cassação de Eduardo Cunha

tia_cunha_vladimirDepois de oito meses, finalmente o Conselho de Ética conseguiu concluir a votação do relatório que recomenda ao plenário a cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A surpresa na votação foi o voto da deputada Tia Eron (PRB-BA), que vinha fazendo mistério sobre sua posição. Muitos contabilizavam ela como sendo do time de Cunha.

Outro que também “traiu” o presidente afastado foi o deputado Vladimir Costa (SD-PA).

9 de junho de 2016
por esmael
15 Comentários

Moro transforma mulher de Cunha em ré da Lava Jato

da Agência Brasil

claudia_cruz_eduardo_cunha_sergio_moro

O juiz federal Sérgio Moro recebeu hoje (9) a denúncia oferecida pelos procuradores da Força-Tarefa da Operação Lava Jato contra Cláudia Cordeiro Cruz, mulher do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

7 de Maio de 2016
por esmael
5 Comentários

Corvo não come corvo: nada na mídia sobre contas secretas da Globo e Ratinho em paraíso fiscal

globo_ratinhoHá uma máxima segunda a qual corvo não come corvo. É a expressão da verdade, pois uma reportagem do jornalista Fernando Rodrigues, do UOL, mostra que pelo menos 14 empresários e diretores de empresas de mídia, seus parentes ou jornalistas têm relação com offshores criadas pela firma panamenha de advocacia Mossack Fonseca. Trata-se do caso Panamá Papers, repercutido mundialmente — menos no Brasil devido ao monopólio da mídia. Dentre os listados com contas secretas em paraíso fiscal estão a família Marinho, o apresentador Ratinho, dentre outros barões da mídia. Abaixo, leia a íntegra:

13 de outubro de 2015
por esmael
7 Comentários

PSOL pede a cassação de Cunha no Conselho de Ética da Câmara

O PSOL protocolou representação na tarde desta terça-feira (13), no Conselho de Ética da Câmara, contra o presidente Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O partido acusa Cunha de quebra de decoro parlamentar devido denúncia na Lava Jato, de propina de US$ 5 milhões, e contas secretas na Suíça.

O presidente da Câmara pretendia dar início hoje ao rito de impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT), mas liminares do Supremo Tribunal Federal (STF) travaram o golpe paraguaio em curso.

10 de outubro de 2015
por esmael
16 Comentários

Após contas na Suíça, articuladores do ‘golpe paraguaio’ abandonam Cunha

do Brasil 247

cunha_oposicaoA aliança tática da oposição com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), titular de contas secretas na Suíça que receberam mais de R$ 23 milhões em depósitos nos últimos anos, não resistiu ao peso das denúncias.

Em nota divulgada nesta sábado, os partidos que articulam o golpe paraguaio contra a presidente Dilma Rousseff, como o PSDB, de Aécio Neves, o DEM, de Agripino Maia (réu no STF), o Solidariedade, de Paulinho da Força (também réu no STF), e o PPS, de Roberto Freire, decidiram abandonar Cunha.

O presidente da Câmara, no entanto, garante que nada irá fazer com que ele renuncie ao cargo – nem mesmo o abandono dos antigos aliados (leia mais aqui).

Leia, abaixo, a íntegra da nota:

23 de Março de 2015
por esmael
15 Comentários

Requião diz que tem lista do SwissLeaks-HSBC: ‘São praticamente as pessoas do CC5 do Banestado’

hsbc_famosos_requiao.jpgO senador Roberto Requião (PMDB-PR), pelo Twitter, se colocou à disposição para revelar o nome dos brasileiros que enviaram ilegalmente dinheiro para fora do país. Leia mais

14 de Março de 2015
por esmael
39 Comentários

SwissLeaks-HSBC fisga barões da mídia e revela jornalistas “dinheirudos”

do Brasil 247
O escândalo SwissLeaks, das contas numeradas secretas mantidas na Suíça, fisgou alguns dos mais poderosos barões da mídia brasileira, assim como influentes jornalistas da imprensa nacional.

Na lista vazada por Hervé Falciani, ex-funcionário do HSBC, estão nomes poderosos como Otávio Frias, fundador já falecido da Folha de S. Paulo, e João Jorge Saad, o Johnny Saad, dono do grupo Bandeirantes !“ ambos tinham contas zeradas em 2007, ano dos registros obtidos por Falciani. A conta de Otávio Frias, depois, passou a apontar seu filho Luís Frias, um dos donos do Uol, como beneficiário.

Outro personagem curioso que aparece na lista é José Roberto Guzzo, ex-diretor de Veja e Exame e hoje conselheiro editorial da Abril, além de um dos colunistas mais mal-humorados da imprensa brasileira.

A lista também fisgou Carlos Massa, o Ratinho, do SBT, com US$ 12,4 milhões, e Lily Marinho, viúva de Roberto Marinho, da Globo, com US$ 750,2 mil.

A maior soma na lista é a de Aloysio de Andrade Faria, dono da Rede Transamérica, com US$ 120,5 milhões. Depois dele, aparecem Yolanda Queiroz, Lenise Queiroz Rocha, Paula Frota Queiroz e Edson Queiroz Filho, do grupo Verdes Mares, afiliado da Globo no Ceará, com US$ 83,9 milhões. Fernando João Pereira dos Santos, da Rádio Tribuna, do Espírito Santo, mantinha US$ 9,9 milhões.

Além deles, aparece ainda Luiz Fernando Levy, que quebrou a Gazeta Mercantil, deixando um rastro de dívidas tributárias e trabalhistas.

Entre os jornalistas assalariados, além de Guzzo, destaque para Mona Dorf, ligada à  Rádio Eldorado, com US$ 310 mil. Arnaldo Bloch, colunista do Globo, também foi correntista do HSBC de Genebra, assim como a família Dines, que, à  época manteve US$ 1,3 milhão no banco suíço.

Todos os personagens citados alegam manter contas regulares e declaradas !“ o que deve ser verificado pela Receita Federal. A divulgação da lista de barões da mídia, no entanto, coloca em xeque o trabalho de Fernando Rodrigues, jornalista do Uol que foi escolhido pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos para receber o material. Não foi Rodrigues quem divulgou o nome de seu patrão, Luís Frias, mas sim os repórteres Chico Otávio, Cristina Tartáguila e Ruben Berta, do jornal O Globo.

11 de Março de 2015
por esmael
20 Comentários

A TV Globo não vai mostrar, mas Câmara vai investigar contas secretas de brasileiros no HSBC da Suíça

A Rede Globo, por óbvio, não vai mostra hoje à  noite que a Câmara Federal aprovou o requerimento n!º 10/2015, do deputado federal Toninho Wandscheer (PT-PR), para criação de uma Subcomissão Especial a fim de investigar as contas secretas de brasileiros no Banco HSBC da Suíça.

Ao Blog do Esmael, o parlamentar paranaense informou que a Subcomissão Especial será instalada oficialmente na próxima quarta-feira, dia 18, em Brasília.

Jeitoso que é, o deputado Toninho adiantou que vai procurar o jornalista Fernando Rodrigues, do portal UOL, que detém as informações e a lista com os nomes “SwissLeaks” (vazamentos suíços) porque teve origem no maior furto de dados bancários da história, numa agência do HSBC, em Genebra.

O objetivo da Subcomissão é propor legislação que possibilite a recuperação de ativos originários e produtos de crimes, encontrados no exterior, de forma eficiente e célere, além de investigar as contas bancárias dos brasileiros – objeto de ampla divulgação da mídia nacional e internacional nos últimos dias.

Segundo o parlamentar, toda e qualquer corrupção deve ser investigada.

O HSBC, considerado um dos maiores bancos do mundo, virou alvo nas últimas semanas de escândalo proporcional ao seu tamanho. Registros internos de sua filial na Suíça vazados à  imprensa indicam que a instituição financeira manteve, até 2007, práticas condenadas pelas regras internacionais de combate à  lavagem de dinheiro. O HSBC teria gerido mais de US$ 100 bilhões em recursos de origem duvidosa!, explicou Wandscheer.

O deputado disse ainda, que o Ministério Público suíço abriu inquérito sobre o caso. Fizeram uma devassa na sede do banco em Genebra, na Suíça, e descobriram 8,7 mil correntistas brasileiros com mais de US$ 7 bilhões em depósitos!, disse.

Para o deputado, agora, surge o elo entre o escândalo envolvendo o HSBC e o Petrolão. Integrantes da Operação Lava Jato já reúnem provas de que a filial do HSBC no Brasil serviu de guarda-chuva para operações ilegais do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro que drenou os cofres da Petrobras.

Se a Globo não mostra, o Blog do Esmael escancara em tempo real tudo sobre o “SwissLeaks”. Acompanhe aqui.