14 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Não foi apenas pelos 8,17%

educacao_richa

Esta semana começará quente na Assembleia Legislativa. Na segunda e terça-feira, a polêmica voltará girar em torno do reajuste na data-base, se 3,45%, como pretende o governador Beto Richa (PSDB), ou 8,17%, ainda este ano, como manda a lei e quer um grupo suprapartidário de parlamentares.

Para engrossar o caldo político, o PMDB, a segunda maior bancada na Assembleia, deverá fechar questão pelo reajuste de 8,17%. Deputado que votar diferente correrá o risco de perder o mandato. O PSC de Leonaldo Paranhos, a maior bancada com 12 deputados, também foi instado a fechar questão sobre a matéria.

Mas é importante ressaltar que a assembleia da APP-Sindicato que aprovou a retomada da greve, em 25 de abril, em Londrina, tinha como eixo central a luta contra o confisco da poupança previdenciária, o direito à aposentadoria e pensões, bem como a defesa dos R$ 8 bilhões que pertenciam aos servidores. Em nome disso, inclusive, professores e funcionários públicos foram massacrados no dia 29 de abril, em Curitiba, a mando do governador Beto Richa.

Pela ordem de prioridade da categoria, mais do que o reajuste, estava a briga pelas condições de funcionamento das 2,1 mil escolas da rede pública estadual. Muitas delas não recebiam há meses o fundo rotativo, não tinham professores e funcionários, material de higiene e limpeza, enfim, sem condições de serem abertas para o início do ano letivo.

Dito isto, retomo a discussão sobre o reajuste na data-base. A Assembleia não pode implodir o princípio da isonomia salarial entre servidores só porque quer o governador. De nada adianta o Palácio Iguaçu retirar o projeto, se não for do jeito dele, que prevê “reajustão” de 3,45% este ano, porque a luta não é apenas pelos 8,17%. Os servidores do executivo avisam que não se curvarão à esmola, pois sabem que o futuro de uma Nação também se constrói com orgulho. Leia mais

8 de junho de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Na véspera da assembleia, APP-Sindicato pede reabertura de negociações com governo Beto Richa

O clima continua muito tenso na véspera da assembleia geral que poderá ou não pôr fim à greve dos educadores. Nem governo nem APP-Sindicato arriscam um resultado, mas há uma leve vantagem pela continuidade do movimento paredista que hoje completou 44 dias.

Diante da incerteza da assembleia que deverá reunir 15 mil professores e funcionários de escolas no estádio Durival de Britto, na Vila Capanema, em Curitiba, a APP-Sindicato mandou interlocutores avisar ao governo Beto Richa (PSDB) que pretende reabrir as negociações.

Por sua vez, o Palácio Iguaçu respondeu de forma ríspida à consulta informal da APP: “Não tem a menor condição de reabrir negociação; se eles [educadores] não tiverem juízo, a situação vai piorar muito; vão ficar sem salário”, ameaçou o governo.

Vários núcleos regionais da entidade representativa dos educadores não aceitam o parcelamento da data-base a perder de vista. Eles querem receber 8,17% de reposição salarial ainda este ano. O governo propõe 3,45% em outubro e o saldo em janeiro de 2016.

Para o leitor ter uma ideia de como será emocionante a assembleia do magistério, amanhã cedo, enquete do Blog do Esmael encerrada nesta segunda-feira (8) aponta que 64% dos 5,9 mil votantes únicos são favoráveis à continuidade da greve ante 36% contrários (clique aqui).

Na base da APP há setores mais radicalizados, que não aceitam a “rendição” ao governo Beto Richa. A derrota de uma proposta da direção, se encaminhar pelo encerramento da greve, compromete a hegemonia do grupo que comanda a entidade.

Enfim, cada voto dos educadores será disputado até o último momento na assembleia de amanhã. O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir o evento ao vivo para o Brasil e o mundo a partir das 9 horas.

Leia mais

5 de junho de 2015
por Esmael Morais
29 Comentários

Por ampla maioria, educadores de Foz e Londrina votam pela continuidade da greve; assista ao vídeo

Os núcleos sindicais da APP-Sindicato de Foz do Iguaçu e Londrina aprovaram nesta sexta-feira, dia 5 de junho, por ampla maioria, pela continuidade da greve dos professores e servidores. A posição será levada à assembleia geral da categoria, na próxima terça-feira, dia 9, em Curitiba.

A APP-Sindicato está fazendo consulta nos 29 núcleos que têm no estado. Em seguida, na segunda-feira (8), debate o resultado da avaliação prévia no Conselho Estadual da entidade, que levará uma posição da direção à assembleia.

Assista ao vídeo

Parcial de enquete realizada pelo Blog do Esmael, ainda aberta para votação, aponta que mais de 60% dos educadores defendem a continuidade da paralisação que já dura mais de 40 dias.

O governador Beto Richa (PSDB) propôs 3,45% para o mês de outubro em parcela única. Esse percentual é relativo à inflação entre maio e dezembro de 2014. Em janeiro do ano que vem, é prevista reposição de 8,5% da inflação prevista para o ano de 2015.

No entanto, os professores e servidores exigem 8,17% ainda este ano. Os funcionários do judiciário receberão o mesmo índice de reposição em parcela única, conforme manda a lei. No entanto, incongruente, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) julgou a greve dos educadores que lutam pelo cumprimento da lei “ilegal”.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo a assembleia de terça, a partir das 9 horas, em parceria com a TV 15. O leitor também poderá acompanhar tudo em tempo real pelo Facebook. Basta curtir a fanpage desta página para receber as atualizações das notícias.

Leia mais

5 de junho de 2015
por Esmael Morais
43 Comentários

Parcial da enquete: 64% votaram pela continuidade da greve na educação

Parcial da enquete com 4,3 mil votantes únicos, às 13h30, nas vésperas da assembleia da APP-Sindicato, apontava 64% pela continuidade da greve dos professores e servidores públicos do Paraná; votação continua aberta; dê sua opinião, participe, exerça a sua cidadania na plenitude.

Parcial da enquete com 4,3 mil votantes únicos, às 13h30, nas vésperas da assembleia da APP-Sindicato, apontava 64% pela continuidade da greve dos professores e servidores públicos do Paraná; votação continua aberta; dê sua opinião, participe, exerça a sua cidadania na plenitude.

A APP-Sindicato sinaliza com o encaminhado “pelo fim da greve”, conforme anúncio dos deputados governistas na última quarta-feira (3), mas, a julgar pela enquete no Blog do Esmael, a direção da entidade poderá ter problemas na assembleia geral de terça-feira, dia 9, em Curitiba, quando os educadores decidem se continuam ou encerram a greve. ... 

Leia mais

4 de junho de 2015
por Esmael Morais
171 Comentários

Enquete: Você acha que os educadores devem encerrar a greve mesmo sem conseguir reposição de 8,17% este ano?

Independente da questão salarial e da Paranáprevidência, há que se apontar vitória política dos professores e funcionários das escolas da rede pública. O ganho principal consiste no desnudamento de Richa, na exposição das vísceras de putrefato governo. Abaixo, vote na enquete.

Independente da questão salarial e da Paranáprevidência, há que se apontar vitória política dos professores e funcionários das escolas da rede pública. O ganho principal consiste no desnudamento de Richa, na exposição das vísceras de putrefato governo. Abaixo, vote na enquete.

A greve dos professores e funcionários das 2,1 mil escolas do Paraná completa nesta sexta-feira, dia 5, quarenta dias corridos, sem que o governo Beto Richa (PSDB) ceda os 8,17% de reposição na data-base como manda a lei. ... 

Leia mais

16 de maio de 2015
por Esmael Morais
44 Comentários

Gazeta do Povo denuncia: Executivo, legislativo e o judiciário se mancomunaram para confiscar previdência dos servidores

richa_prevO jornalista Celso Nascimento, colunista do jornal Gazeta do Povo, na edição deste domingo (17), faz dura denúncia contra os três poderes do Paraná. Segundo o escriba, executivo, legislativo e o judiciário se mancomunaram para saquear a poupança previdenciária de R$ 8,5 bilhões que pertence aos servidores do estado. O primeiro saque teria ocorrido na quarta-feira, dia 13, no valor de R$ 483 milhões.

De acordo com o colunista, o governador Beto Richa (PSDB) teria firmado um “acordo secreto” – não publicado no Diário Oficial ou nos sites oficiais – do qual foram cúmplices o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Vasconcelos, o procurador-geral de Justiça (Ministério Público), Gilberto Giacoia, o presidente da Assembleia, Ademar Traiano (PSDB), e o presidente do Tribunal de Contas, Ivan Bonilha.

O butim teria sido dividido ainda quando caiam bombas nas cabeças de professores e servidores, no dia 29 de abril, e os deputados votavam em sessão secreta a descapitalização da Paranáprevidência. O tesouro estadual ficou com a maior parte, R$ 234 milhões, e o restante rateado com os poderes já declinados no parágrafo anterior.

Nascimento afirma que o “mingau” não tinha esfriado e os zumbidos das bombas ainda causavam insônia, os servidores já tinha perdido seu dinheiro da aposentadoria e pensões que foram para o pagamento de fornecedores caloteados por Richa. O dinheiro também migrou para as burras dos demais órgãos que teriam o papel de zelar pelo cidadão e pela coisa pública.

O colunista da Gazeta do Povo coloca todos os gatos no mesmo balaio ao abrir suspeição na transação secreta. “A pergunta é: quando e quem poderá fazer o rastreamento das destinações?”, questiona para então ele mesmo responder de maneira fulminante: “Mistério”. Leia mais

11 de maio de 2015
por Esmael Morais
35 Comentários

URGENTE: Ministério considera irregular confisco da poupança previdenciária pelo governo Richa

richa_previdencia_massacreO Ministério da Previdência emitiu parecer no início da noite desta segunda-feira (11) sobre o projeto de lei 252/2015, aprovado em regime de urgência na tumultuada sessão da Assembleia legislativa do último dia 29 de abril.

O Ministério entendeu que o projeto do governador Beto Richa (PSDB) é irregular com relação ao equilíbrio financeiro e atuarial, pois promove a descapitalização do Fundo Previdenciário.

Na prática, a transferência de 33 mil servidores do fundo financeiro para a Paranáprevidência descapitaliza mensalmente a poupança em R$ 150 milhões que, corrigidos, atingem R$ 2 bilhões ao ano.

A ilegalidade na lei de Beto Richa, aprovada por 31 votos a 20, cassa o certificado de regularidade previdenciária do Paraná.

Com o parecer técnico do Ministério da Previdência, o estado fica impedido de receber transferências voluntárias da União e de realizar novos empréstimos nacionais e internacionais.

Ou seja, o documento do Ministério consolida a sensação de que Richa pode ter massacrado professores “por nada”.

Leia a íntegra do parecer técnico do Ministério da Previdência: Leia mais

27 de abril de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

UPES entra com Habeas Corpus coletivo no STJ para furar cerco ao Centro Cívico

upesA União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) ajuizou um Habeas Corpus Coletivo no Superior Tribunal de Justiça, na madrugada desta segunda-feira (27), na tentativa de suspender o cerco ao Centro Cívico ordenado pelo governador Beto Richa (PSDB). ... 

Leia mais

24 de abril de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

Projeto de Richa vai confiscar ao ano R$ 2 bilhões da previdência

gabas_arrudaAo mais desatento, o governador Beto Richa (PSDB) irá confiscar “apenas” R$ 150 milhões mensais da poupança previdenciária dos servidores públicos do Paraná — se aprovado o projeto de lei 252/2015. Ocorre que multiplicado esse valor por 12 a tungada chega-se à tungada anual de R$ 1,8 bilhão. Com juros e correções monetárias a descapitalização da Paranáprevidência salta para R$ 2 bilhões.

Não é por pouca coisa que Richa resolveu ir para o tudo ou nada, autorizando, inclusive, até a repressão aos manifestantes que prometem na quarta-feira (29) cerco histórico no Centro Cívico, em Curitiba, mais precisamente à Assembleia Legislativa.

Antes da nova “Batalha da Assembleia”, na terça (28), em Brasília, por iniciativa do deputado João Arruda (PMDB), coordenador da bancada federal do Paraná, o ministro da Previdência, Carlos Gabas, amparado por uma tropa de 10 especialistas, participa de uma audiência pública para discutir justamente o confisco do fundo previdenciário dos servidores do Paraná. O Blog do Esmael vai transmitir o evento ao vivo, a partir das 14h30, em parceria com a TV 15. Leia mais

23 de abril de 2015
por Esmael Morais
60 Comentários

Que feio! Richa determina na quarta repressão a professores contrários ao confisco da previdência

pm_alepO secretário da Segurança Pública, Fernando Francischini (SD), na próxima quarta-feira (29), vai comandar pessoalmente nova operação de guerra contra professores e servidores públicos do Paraná que lutam para garantir a Paranáprevidência. O objetivo dele é garantir a integridade dos deputados da “bancada do camburão” e o isolamento de manifestantes que prometem cerco ao Centro Cívico, nas imediações da Assembleia Legislativa e Palácio Iguaçu.

Nesta quinta (23), Francischini levou a tiracolo o subcomandante da PM, coronel Nerino Mariano de Brito, e o tenente-coronel Soares Júnior, para uma reunião secreta com o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB).

Também estava no encontro, sempre a paisana, o tenente-coronel Hudson Teixeira, do BOPE (Batalhão de Operações Policias Especiais) cuja função é atirar com bala de borracha e lançar bombas contra manifestantes.

O quatrilho esteve com o tucano a paisana, escondidinho, para não chamar a atenção. Mas um orelha seca do Blog do Esmael viu tudo e fez questão de contar os detalhes de mais essa sordidez. Leia mais

23 de abril de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Servidores públicos do Paraná prometem novo cerco à Assembleia Legislativa na quarta-feira

alep_previdenciaMilhares de funcionários públicos do estado deverão realizar um novo certo à Assembleia Legislativa do Paraná, na próxima quarta-feira (29), durante votação em regime de urgência do projeto que confisca a poupança previdenciária.

O comando do Fórum de Entidades Sindicais (FES) está convocando uma megamanifestação, no Centro Cívico, em Curitiba, palco de ocupação do legislativo estadual em fevereiro último. Na época, professores e servidores públicos de vários órgãos tomaram o parlamento contra o tratoraço e o confisco de R$ 8 bilhões do fundo de previdência. Leia mais

23 de abril de 2015
por Esmael Morais
18 Comentários

Coluna do Requião Filho: Confisco da Paranáprevidência é ilegal

richa_previdencia_requiaofilhoRequião Filho*

O Projeto apresentado pelo Executivo paranaense para desestruturar a Paranáprevidência apresenta irregularidades.

O Estado do Paraná busca solucionar um problema de caixa. O governo não consegue pagar a folha sem raspar o tacho. Agora busca deixar de contribuir com a previdência. Previdência está que por Culpa de um malfadado e mal planejado projeto de 2012 vem sofrendo. Para raspar o caixa e colocar a mão na grana do funcionalismo o governo está propondo mais um despautério.

O governo quer, nada mais nada menos que ter acesso a valor mensal do Fundo de Previdência, o que tende a diminuir gradativamente suas reservas, descapitalizando-o.

O Estado do Paraná, mais uma vez, busca modificar o regime de segregação de massa com o intuito de facilitar o seu fluxo de caixa, transferindo para o Fundo Previdenciário cerca de 33,5 mil servidores com mais de 73 anos, completados até o próximo dia 30 de junho.

Dentro da massa da segregação do Fundo Previdenciário 33,5 mil servidores, com mais de 73 anos, nos moldes da proposta do Governo, apenas levam com eles potenciais direitos, sem levar as reservas capitalizadas.

Com a manobra descrita acima o Estado consegue aliviar o Fundo Financeiro na ordem de 125 milhões mensais e passa a onerar o Fundo Previdenciário em exponencial descapitalização.

A desculpa é de que ele vai oferecer um lastro…o que não é real, o Estado do Paraná não dispõe de garantias reais para consolidar uma operação neste sentido.

Em resumo, o Estado não possui bens ou recursos disponíveis para garantir tal proposta.

Assim, seja por imperativa proibição legal, seja pela impossibilidade econômica do Estado de apresentação de garantia real, a movimentação financeira entre os fundos é prática incontestavelmente ilegal. Leia mais

22 de abril de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Confisco da previdência pode ser o mico do ano na Assembleia do PR

A charge "bancada do camburão" é de Paixão, originalmente na Gazeta do Povo.

A charge “bancada do camburão” é de Paixão, originalmente na Gazeta do Povo.

Os deputados estaduais estão prestes a embarcar, pela segunda vez, numa espécie de “camburão” pilotado pelo governador Beto Richa (PSDB). A figura de linguagem utilizada pelo Blog do Esmael é para exemplificar ao leitor o tamanho da roubada que os parlamentares governistas estão prestes a entrar novamente, se votarem em regime de urgência o pacote de ajuste do tucano que prevê o confisco de R$ 140 milhões ao mês da poupança previdenciária de 200 mil servidores públicos. ... 

Leia mais

20 de abril de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: “Previdência não pode ser confiscada por Richa em regime de urgência”

gleisi_previdencia_richaGleisi Hoffmann* ... 

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Cinco mil trabalhadores contra a terceirização em Curitiba; assista


O Blog do Esmael transmitiu ao vivo, em parceria com a TV 15, direto de Curitiba, manifestação dos trabalhadores contra o projeto da terceirização (PL 4330/40) que tramita na Câmara Federal.

Movimento contra a precarização do trabalho coincide com a aprovação de requerimento, na Assembleia, para votação em regime de urgência do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores públicos paranaenses.

O protesto organizado pelas centrais CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, entre 12h e 14h, reuniu cinco mil trabalhadores.

Transmissão encerradas às 14h11.

Abaixo, assista na íntegra ao vídeo da manifestação:

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
3 Comentários

Marcha contra terceirização seguirá para a Boca Maldita, jura CUT

Desde a madrugada desta quarta-feira, dia 15, milhares de trabalhadores protestam na região Sul de Curitiba. Parte da Linha Verde, uma via com intenso tráfego na Cidade Industrial, e portas de fábricas como a Volvo foram bloqueados contra a lei de terceirização em regime de votação na Câmara Federal.

Por volta das 11 horas, os trabalhadores sob as bandeiras da CUT, UGT, Força Sindical, NCST, CTB e demais entidades dos movimentos populares, se concentram na Praça Santos Andrade (UFPR), de onde saem para uma marcha originalmente marcada para seguir rumo à Boca Maldita.

A presidenta da CUT, Regina Cruz, ao repórter César Setti, descartou mudar o trajeto em direção à Assembleia Legislativa do Paraná, no Centro Cívico, cuja sessão começa às 14h30.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 12h, toda a manifestação em parceria com a TV 15.

Além de trabalhadores do setor privado, o movimento de hoje contra a terceirização também envolve muitos servidores públicos que estão sendo ameaçados pelo confisco da poupança previdenciária. Ontem (14), os deputados aprovaram requerimento para tramitar em regime de urgência projeto do governador Beto Richa (PSDB).

“Não discutimos nada sobre mudar o trajeto, mas vamos ver isso quando chegarmos à Praça Santos Andrade”, admitiu Nelson de Souza, o Nelsão, presidente da Força. Ele conversou com o Blog do Esmael durante manifestação em frente à montadora sueca Volvo.

Pelo sim pelo não é bom os deputados estaduais colocarem as barbas de molho, pois o funcionalismo público está “P” da vida com esse confisco da previdência.

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

“Vou lutar em Brasília para barrar o confisco da previdência dos servidores do Paraná”, avisa Gleisi

gleisi_previdenciaA senadora Gleisi Hoffmann (PT) afirmou ao Blog do Esmael nesta quarta-feira (15) que vai lutar, em Brasília, para que o governo Beto Richa (PSDB) não confisque a poupança previdenciária, de R$ 8 bilhões, que pertence aos servidores públicos do Paraná. ... 

Leia mais

15 de abril de 2015
por Esmael Morais
32 Comentários

Veja como votou cada deputado no regime de urgência para o confisco da previdência dos servidores do PR

camburao_previdenciaO plenário da Assembleia Legislativa do Paraná aprovou no final da tarde de ontem (14), por 31 votos a 15, requerimento do deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder do governador Beto Richa (PSDB), que coloca em regime de urgência a tramitação do projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores do estados. ... 

Leia mais

14 de abril de 2015
por Esmael Morais
53 Comentários

Por 31 votos a 15, Assembleia aprova regime de urgência para confisco da Previdência; assista ao vídeo

Rasca e Requião Filho protestaram contra o regime de urgência para votar a Previdência; "Somente uma grande mobilização da sociedade para barrar o confisco da poupança dos servidores", diz o peemedebista.

Rasca e Requião Filho protestaram contra o regime de urgência para votar a Previdência; “Somente uma grande mobilização da sociedade para barrar o confisco da poupança dos servidores”, diz o peemedebista.

O governo Beto Richa (PSDB) tem pressa para abocanhar a poupança previdenciária dos servidores públicos do Paraná. Na tarde desta terça-feira (14), por 31 votos a 15, a Assembleia Legislativa aprovou tramitação em regime de urgência do projeto que confisca o dinheiro da previdência. ... 

Leia mais

14 de abril de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Governo recua de urgência, mas não desiste do dinheiro da Previdência

Previdencia_ALEP_ProfsO governo Beto Richa (PSDB) quer resolver seu problema de caixa a custas dos recursos do fundo previdenciário dos servidores do Paraná. Ontem (13), o tucano recuou do “regime de urgência” para tramitar o projeto, mas não desistiu de confiscar mensalmente R$ 140 milhões da poupança do funcionalismo estadual.

Ato contínuo, hoje, às 13h30, por iniciativa do deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder de Richa na Assembleia, o criador da Paranáprevidência, Renato Follador, vai à CCJ (Comissão de Constituição de Justiça) defender o novo modelo proposto pelo Palácio Iguaçu.

Romanelli acredita que já dobrou a resistência do Fórum de Entidades Sindicais (FES) ao novo texto do projeto, entretanto, nesta terça (14), ao menos quatro universidades estaduais paralisaram suas atividades em advertência à tungada na poupança previdenciária. Leia mais