Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

22 de abril de 2014
por esmael
20 Comentários

André Vargas ganha tempo, mas pode ser expulso do PT

do Brasil 247 O deputado federal André Vargas (PT-PR) enfrentou uma reunião dura e tensa com a direção nacional do PT, nesta terça-feira 22, em Brasilia. Ele ouviu pedidos diretamente do presidente da legenda, Rui Falcão, para que renuncie o quanto antes ao seu mandato. “Você não terá condições de sustentar uma defesa convincente na comissão de ética”, disse Falcão, segundo o jornal O Estado de S. Paulo. Vargas, porém, resolveu topar a parada e retorquiu Falcão negando que vá cumprir a ordem. O ex-vice-presidente da Câmara teria sido alertado de que, nesse caso, deverá ser expulso do PT.

Os deputados José Mentor (SP) e Luiz Sérgio (RJ) escudaram Vargas na reunião com o comando petista. à€ tarde, o deputado petista Zé Geraldo (PA) pediu vistas do relatório que acabara de ser lido com o parecer favorável à  cassação do mandato de Vargas. Ele afirmou que fizera o gesto a pedido do próprio Vargas, que lhe pedira para ganhar tempo. Desse modo, na prática, Vargas deu curso à  negativa de renunciar imediatamente, como deseja a direção partidária. Em outras palavras, peitou Rui Falcão e o partido.

Abaixo, notícia anterior de 247:

247 !“ Relator do processo contra o deputado licenciado André Vargas (PT-PR) na Comissão de à‰tica da Câmara, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) leu nesta terça-feira 22 parecer preliminar que pede a continuidade do processo contra o parlamentar por quebra de decoro. Vargas é acusado de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, que investiga esquema de lavagem de dinheiro.

A votação para aprovação do parecer, porém, foi adiada pelo Conselho por duas sessões do Plenário, marcada agora para o próximo dia 29, porque o deputado Zé Geraldo (PT-PA) pediu vista do processo. O pedido de vista foi subscrito pelo deputado José Carlos Araújo (PSD-PA).

“Quero deixar claro que isso não é uma posição do meu partido. à‰ uma decisão minha”, defendeu Zé Geraldo (PT-PA). O deputado acrescentou que o pedido de mais tempo para análise do caso foi feito pelo próprio André Vargas. “Ele está querendo esse tempo e esse tempo esta sendo dado a ele. Ele pediu”, disse. Segundo ele, Vargas está decidindo se irá ou não renunciar ao mandato.

“A situação do André não é confortável e precisa de um tempo para tomar a sua decisão. Agora ele tem essa semana para refletir sobre o que vai fazer”, afirmou. Nesta terça-feira, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse que a renúncia de

29 de janeiro de 2014
por esmael
17 Comentários

Comissão de à‰tica torce nariz para denúncias do PSDB sobre viagem de Dilma

do Brasil 247

O presidente da Comissão de à‰tica, Américo Lacombe, informou que o colegiado não tem competência para investigar a Presidência da República e, por isso, a representação foi arquivada liminarmente; "Não temos competência para julgar nem o presidente nem vice-presidente, só ministro de Estado pra baixo. Quem fez o regulamento não foi o presidente Lula, foi o presidente Fernando Henrique Cardoso. Se o deputado quiser, que vá se queixar com o líder do partido dele", disse; PSDB entrou com ação por parada de Dilma em Portugal, durante viagem entre Davos, na Suíça, e Havana, em Cuba.

O presidente da Comissão de à‰tica, Américo Lacombe, informou que o colegiado não tem competência para investigar a Presidência da República e, por isso, a representação foi arquivada liminarmente; “Não temos competência para julgar nem o presidente nem vice-presidente, só ministro de Estado pra baixo. Quem fez o regulamento não foi o presidente Lula, foi o presidente Fernando Henrique Cardoso. Se o deputado quiser, que vá se queixar com o líder do partido dele”, disse; PSDB entrou com ação por parada de Dilma em Portugal, durante viagem entre Davos, na Suíça, e Havana, em Cuba.

A Comissão de à‰tica da Presidência decidiu arquivar, por unanimidade, um pedido de investigação contra a presidente Dilma Rousseff (PT) por causa de uma escala feita em Portugal no sábado, durante viagem entre Davos, na Suíça, e Havana, em Cuba. O pedido de representação foi feito pelo PSDB ontem, mas no mesmo dia a presidente justificou a parada (que foi feito para reabastecimento do avião e por questões climáticas). Leia mais