16 de agosto de 2014
por Esmael Morais
42 Comentários

Datafolha: Crise na campanha de Richa põe secretários na marca do pênalti

Estrategistas do Palácio Iguaçu passaram a noite de ontem em claro analisando o relatório da pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo e RPCTV. Os palacianos buscam culpados pela estagnação de Beto Richa (PSDB) e avanço do senador Roberto Requião (PMDB) na primeira sondagem estadual para o governo do Paraná.

Segundo o instituto, Richa tem 39% e Requião 33% e estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro. A senadora Gleisi Hoffmann (PT) tem 11%.

Depois de horas passando a lupa no relatório do Datafolha, os luas-pretas tucanos apontaram o dedo para as áreas de pior desempenho no governo Richa, que são a Saúde com 41% e a Segurança com 17%.

Michelle Caputo é o titular da Saúde e Leon Grupenmacher da Segurança Pública. Aos olhos do Palácio Iguaçu, ambos são os responsáveis pela derrocada do chefe nas pesquisas de intenção de voto.

Ainda de acordo com o Datafolha, a área de melhor desempenho é a Educação com 10%. Em tese, esse resultado reabilita o vice-governador Flávio Arns (PSDB) para voltar à  Secretaria de Estado da Educação (SEED) em eventual reeleição de Richa. Também há quem defenda sua volta à  vice substituindo Cida Borghetti (PROS) na chapa.

Abaixo, leia a íntegra do relatório do Datafolha:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/20125247/datafolha_pr_ago.pdf

Leia mais