28 de julho de 2015
por esmael
21 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Prefeito, faz um favor? Não faça nada!!!

lutiMarcelo Araújo*

Nosso prefeito sofre duras críticas por fazer uma administração pífia, fraca, sem realizações, omissa. Ele mesmo já admitiu que sua estratégia é apenas não se envolver em escândalos. Depois da notícia que vou comentar hoje, em vez de criticar essa postura estática e seu estado de latência, eu venho aqui pedir, ou melhor implorar, NÃO FAÇA NADA!

Estou chegando a conclusão que é mais seguro para a cidade que o prefeito se preocupe apenas em não responder ações criminais e escândalos, somente ações civis públicas como ele mesmo afirmou no jantar do Instituto dos Advogados, e procure repousar e torcer para que cada minuto não dure mais que 30 segundos. Minha preocupação é que o próximo prefeito gaste muito tempo, e mais dinheiro, desfazendo as (des) obras. Vamos à última.

A tal ciclofaixa da Marechal Floriano foi duramente criticada na campanha eleitoral, e muito ironizada pelo anãozinho filho do Gepetto (Pinóchio), o qual deitou-se nela para dizer que era pequena, estreita. Vamos a um momento mais pretérito, em outubro de 2007  nosso amigo Goura pintava uma ciclofaixa com as próprias mãos na Augusto Stresser em protesto.

Hoje o candidato do anão é prefeito e o Goura está na coordenação de mobilidade da SETRAN. Espero que o convite para integrar o governo (como o Danilo e o Miranda) não tenha sido apenas para adoçar os lábios dos cicloativistas para o beijo da morte.

Pois agora a prefeitura anuncia que vai colocar faixas de estacionamento ao lado direito da ciclofaixa da Marechal cedendo a uma suposta pressão dos comerciantes por vagas de estacionamento. Sim, essa pressão existe porque na condição de Secretário eu estive na região e sei o que se enfrentou para implantar a ciclofaixa.

2 de junho de 2014
por esmael
24 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Fruet quebrou as pernas dos eleitores de Curitiba

"Cadê o anãozinho?", pergunta Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda, ao criticar o tamanho das ciclovias na capital; colunista afirma que, na campanha, um anãozinho que ficava deitando nas ciclofaixas reclamando que eram do tamanho da ciclovia, pois agora para caber nas ciclovias do prefeito Gustavo Fruet teria é preciso quebrar as pernas, igual fez com os eleitores quando disse que ele estava preparado...!; além da guerra aberta contra o Anão, o especialista de multas também conceitua hoje vias compartilhadas e sinalização das ruas na capital; leia o texto e compartilhe.

“Cadê o anãozinho?”, pergunta Marcelo Araújo, em sua coluna desta segunda, ao criticar o tamanho das ciclovias na capital; colunista afirma que, na campanha, um anãozinho que ficava deitando nas ciclofaixas reclamando que eram do tamanho da ciclovia, pois agora para caber nas ciclovias do prefeito Gustavo Fruet teria é preciso quebrar as pernas, igual fez com os eleitores quando disse que ele estava preparado…!; além da guerra aberta contra o Anão, o especialista de multas também conceitua hoje vias compartilhadas e sinalização das ruas na capital; leia o texto e compartilhe.

Marcelo Araújo*

O maior drama de um humorista, ou de quem tenta fazer graça, é as pessoas não rirem. Pior que piada sem graça é aquela que você tem que explicar, por estar muito acima da compreensão da platéia, por ter expressões desconhecidas, situações afetas a uma categoria específica ou porque são inteligentes demais. Temo que seja o que está acontecendo com a implantação das vias calmas, a exemplo da Av. Sete de Setembro. A abordagem não é uma crítica negativa, até porque devo reconhecer que as pessoas escolhidas pela Prefeitura para tratar do assunto bicicleta (entenda-se Miranda no IPPUC e Danilo Herek na Setran) são da melhor qualidade e comprometimento com a causa. O artigo de hoje é um convite à  reflexão. Leia mais