11 de agosto de 2015
por esmael
3 Comentários

CPI de Crimes Cibernéticos deverá convocar o governador Beto Richa

Arruda_Richa_TendaA CPI dos Crimes Cibernéticos, que será instalada semana que vem na Câmara Federal, deverá iniciar seus trabalhos com a convocação do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB). A informação é do deputado João Arruda (PMDB-PR), membro titular da comissão de investigação. ... 

Leia mais

7 de agosto de 2015
por esmael
11 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: Que “nobres” motivos levaram o primo de Beto Richa tantas vezes ao Panamá?

Garganta Profunda de Londrina, o nosso "Julian Assange das Araucárias", trazem novos e precisos relatos que causam tremor no Centro Cívico; principal informante do Blog do Esmael dentro do Palácio Iguaçu, na antessala do governador Belo Richa (PSDB), revela datas e até os números de voos do primo não tão distante Luiz Abi Antun para o Panamá; país da América Central, além de conhecido pelas "lavanderias", agora também se destaca na hospedagem de sites anônimos para ataques covardes contra jornalistas e blogueiros não-alinhados ao tucanato paranaense; abaixo, leia a íntegra do relato do mais famoso X-9 do Hemisfério.

Garganta Profunda de Londrina, o nosso “Julian Assange das Araucárias”, trazem novos e precisos relatos que causam tremor no Centro Cívico; principal informante do Blog do Esmael dentro do Palácio Iguaçu, na antessala do governador Belo Richa (PSDB), revela datas e até os números de voos do primo não tão distante Luiz Abi Antun para o Panamá; país da América Central, além de conhecido pelas “lavanderias”, agora também se destaca na hospedagem de sites anônimos para ataques covardes contra jornalistas e blogueiros não-alinhados ao tucanato paranaense; abaixo, leia a íntegra do relato do mais famoso X-9 do Hemisfério.

O indefectível Luiz Abi, que sempre esteve e sempre está em todas as paradas, viajou para o Panamá duas vezes em curto espaço de tempo. ... 

Leia mais

7 de agosto de 2015
por esmael
17 Comentários

Site anônimo ligado a Beto Richa ataca jornalistas e blogueiros no Paraná

Ao atacar a blogosfera progressista e não-alinhada ao Palácio Iguaçu, o governo do estado pretende desviar a atenção do escândalo bilionário da Refinaria Manguinhos. Segundo o jornalista e blogueiro Cícero Cattani, Richa e seu indefectível primo Luiz Abi usufruíram de diárias de R$ 5.113,50 no luxuoso Hotel Fasano, no Rio, pagas pela empresa fluminense no Carnaval de 2012. Agora Manguinhos é suspeita de sonegar a

Ao atacar a blogosfera progressista e não-alinhada ao Palácio Iguaçu, o governo do estado pretende desviar a atenção do escândalo bilionário da Refinaria Manguinhos. Segundo o jornalista e blogueiro Cícero Cattani, Richa e seu indefectível primo Luiz Abi usufruíram de diárias de R$ 5.113,50 no luxuoso Hotel Fasano, no Rio, pagas pela empresa fluminense no Carnaval de 2012. Agora Manguinhos é suspeita de sonegar a “bagatela” R$ 1 bilhão em impostos no Paraná, bem debaixo do nariz do tucano, com a conivência dos famigerados primos Abi e Richa.

O Blog do Esmael foi vítima de covarde ataque nas últimas horas de cibertucanos que operam a partir da “Tenda Digital”, um grupo de criminosos cibernéticos ligados ao governador Beto Richa (PSDB) e ao lobista Luiz Abi Antoun, primo do tucano, que esteve preso duas vezes por fraudes em licitação e cobrança de propina na Receita Estadual. ... 

Leia mais

23 de julho de 2015
por esmael
25 Comentários

Veja essa: Turma de Beto Richa organiza em agosto novo protesto pelo impeachment de Dilma

dilma_impeachment_richa

O Brasil inteiro ficou surpreso em março deste ano, pelo Blog do Esmael, que o lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa (PSDB), um dia antes de ser preso por corrupção, protestou nas ruas de Curitiba contra a corrupção no governo Dilma Rousseff e o PT.

Além do indignado parente, outros membros do governo tucano também frequentaram a cadeia nos últimos meses pelos mesmos motivos nada nobre: roubo, fraude em licitação, propina, pedofilia, etc. Eles protestam contra os petistas sob a bandeira da “Tenda Digital”, uma organização anônima, criminosa e clandestina que opera nos porões do Palácio Iguaçu.

Pois bem, essa tropa ligada a Beto Richa promete voltar às ruas da capital e várias cidades paranaenses no próximo dia 16 de agosto, um domingo, pedindo impeachment de Dilma. O pano de fundo é a crise econômica, as denúncias de corrupção na Petrobras e a baixa popularidade da presidenta.

Mais uma vez, a revolta contra a corrupção é seletiva, voltada somente às denúncias que envolvem o governo federal. Não há menção aos escândalos na Receita Estadual ou na Secretaria de Estado da Educação (SEED) que envolvem o governador, a esposa dele e secretária da Família, Fernanda Richa, e o amigo dele Maurício Fanini, também preso recentemente. Leia mais

18 de junho de 2015
por esmael
13 Comentários

Militantes de extrema-direita destilam ódio contra professores na internet

bannUm grupo de manifestantes de direita se organiza nas redes sociais para um “Ato de repúdio contra a manipulação ideológica comunista nas escolas públicas do Paraná – fora APP”, que vai começar no dia 22 de julho e seguir até o dia 3 de novembro (?).

O ato conta com poucas adesões, 270 no momento da redação desta matéria, mas chama a atenção pelo ódio seletivo aos sindicatos e ao PT. A APP-Sindicato é o principal alvo dos revoltados, que chamam os professores de “manipuladores petistas” que promovem “lavagem cerebral” e doutrinam os alunos no “comunismo”.

Eles defendem a redução da maioridade penal e compartilham imagens grotescas afirmando se tratar de material didático para “aplicar o ensino da ideologia de gênero” nas escolas. Leia mais

12 de junho de 2015
por esmael
14 Comentários

Umberto Eco: ‘Redes sociais deram voz a legião de imbecis’

Umberto_EcoO intelectual Umberto Eco, um dos principais estudiosos da semiótica, afirmou esta semana que uma “legião de imbecis” tomou conta das redes sociais. Atrevido, o Blog do Esmael complementa: e uma legião de criminosos, ciberterroristas, a serviço da direita, que agem sonhando com um anonimato eterno [que não existe] na web. Leia mais

5 de junho de 2015
por esmael
36 Comentários

Beto Richa reconstitui ‘equipe da maldade’ da campanha contra professores e servidores no PR

Na semana passada, o Blog do Esmael anotou que o governador Beto Richa (PSDB) iniciara uma “blitzkrieg” contra professores e servidores públicos no Paraná. Trata-se de um termo criado pelos nazistas para designar “guerra-relâmpago”.

Dito isto, ao longo dos últimos dias cristalizou-se que o tucano reconstituiu parte da ‘equipe da maldade’ que o reelegeu no ano passado. O ex-secretário da Comunicação, Marcelo Cattani, por exemplo, mesmo demitido do cargo, agora presta serviço como consultor estratégico — longe da folha de pagamento oficial.

Não é à toa que surgiram propagandas à beça em jornais, rádios e TVs e, “coincidente”, a linha desses órgãos de imprensa mudou a medida que suas burras foram enchendo com recursos públicos. As agências de publicidade estão com o sorriso frouxo no rosto, bem como os barões da velha mídia.

As ligações telefônicas para a casa dos todos paranaenses, eu disse todos, contra os educadores, custeadas pelo erário, foram delegadas à empresa curitibana Call Complete — segundo rastreamento desses telefonemas.

Alguns outros colaboradores, que estavam distantes desde janeiro, se reaproximaram agora do Palácio Iguaçu como “freelancers” contra os grevistas. Como se estivessem numa guerra, fornecem “munição” contra os funcionários públicos desarmados.

No pacote de soluções, o governador Beto Richa contratou a peso de ouro o jornalista Mário Rosa, autor do best seller “A Era do Escândalo” para recuperar sua imagem destruída depois do massacre de 29 de abril.

O leitor também soube ontem que o tucano reforçou seu time com criminalistas. Além do respeitado René Ariel Dotti, integra a defesa de Beto Richa, no crime, o renomado jurista Ives Granda Martins. Ou seja, o governador trocou os assessores políticos pelos advogados criminalistas. Tem a ver com a bronca da Receita Estadual e o massacre.

Nessa frente jurídica há um ruído importante. Corretamente, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) pagará a reposição inflacionária de 8,17% a seus servidores em parcela única. Ok, cumpre a lei. No entanto, os mesmos desembargadores concedem liminar contra a greve que reivindica justamente os mesmos 8,17%.

Como pode a sociedade em geral — e o judiciário em particular — pugnar por um ensino de primeiro mundo se se comporta, de maneira medíocre, como sociedade de terceiro mundo?

O diabo é que o governador Beto Richa mobiliza toda uma máquina de guerra contra os servidores públicos que, com certeza, custa bem mais caro do que deve a eles. Ficaria mais barato ao erário se ele cumprisse a lei da data-base, pagando os 8,17% ainda este ano, que recorrer a mercenários de plantão.

Então, o que fez o governador optar pela guerra ao invés da paz? Ora, a vaidade, a birra, o ego, a arrogância, a truculência, a maldade… Coisa de piá pançudo, de gente ruim.

Se houve o massacre no dia 29 de abril, no Centro Cívico, está em curso um novo massacre na opinião pública. Só não vê quem não quer.

Por fim, o Blog do Esmael vai transmitir ao vivo na terça-feira (9), a partir das 9 horas, em parceria com a TV 15, a assembleia geral da APP-Sindicato. O leitor também poderá acompanhar tudo em tempo real pelo Facebook. Basta curtir a fanpage para receber as atualizações das notícias.

Leia mais

31 de maio de 2015
por esmael
42 Comentários

Governo Richa faz “blitzkrieg” contra professores no Paraná

Desde a semana passada, o Palácio Iguaçu colocou em prática uma verdadeira “blitzkrieg”—termo criado pelos nazistas para designar “guerra-relâmpago” – contra professores e servidores públicos em greve no Paraná.

O Blog do Esmael anotou que o governo Beto Richa iniciara guerra suja contra educadores nas redes sociais cuja intervenção no Facebook e grupos de WhatsApp objetivam cindir a categoria, semear a desconfiança, e disseminar informações falsas. Esse trabalho ciberterrorismo é coordenado pela “Tenda Digital”, uma organização clandestina que funciona nos bunkers do Palácio Iguaçu.

Paralelamente, o governo do estado divulgou no Portal Transparência “supersalários” de professores. Os profissionais do magistério contestaram os valores e fizeram “memes” na internet sobre o tema.

Ato contínuo, o governo Richa foi ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) solicitar o bloqueio de R$ 1,24 milhão da conta da APP-Sindicato pelos dias parados na greve. A contraofensiva veio com a mesma intensidade: o deputado Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição, também anunciou ação pelo bloqueio de R$ 1,36 bilhão do tesouro estadual para o pagamento da data-base de 8,17%.

Você acha que a “blitzkrieg” acaba por aqui? Claro que não. Os diretores das 2,1 mil escolas vivem momentos de incrível assédio moral. Eles estão sendo enquadrados para que punam educadores em greve. Os que se recusarem ao papel de carrascos sofrem ameaça de processo administrativo e afastamento de cargo, embora todos eles tenham sido eleitos democraticamente pelo voto direto.

Além disso, o Palácio Iguaçu começou a distribuir novamente farta verba de propaganda para rádios e jornais no interior do estado, bem com emissoras de TV. O enredo é o mesmo: criminalizar a greve da educação.

A greve está fácil de resolver, segundo o deputado Professor Lemos (PT). Segundo ele, caiu no 1º quadrimestre o alerta de limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Ou seja, o governo está gastando menos com pessoal e isso possibilita a reposição dos 8,17%. “Basta vontade política”, opina o parlamentar.

O diabo é que Beto Richa parece preferir o cenário de terra arrasada tal qual a tática do Exército Vermelho na 2ª Guerra Mundial contra o exército alemão. Pretende minar a resistência dos educadores prolongando a greve em uma espécie de “perde-perde”.

Mas diferente dos russos que venceram os nazistas, o tucano não tem apoio popular. A rejeição do governador paranaense bateu na casa dos 100%.

Resumo da ópera: “A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa” (Karl Marx, em O 18 Brumário de Luis Bonaparte).

Leia mais