30 de setembro de 2015
por esmael
17 Comentários

Não vai dar na Globo: Justiça aceita denúncia contra Beto Richa, o ‘Carniceiro do Centro Cívico’

estudante_pm_richaO governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), virou réu de uma ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público. Além dele, outros quatro agentes públicos são representados em virtude do massacre ocorrido no dia 29 de abril, em Curitiba, durante a jornada de professores e servidores públicos contra o confisco de R$ 8 bilhões da poupança previdenciária.

O Ministério Público pede o ressarcimento de R$ 5,9 milhões gastos na operação militar que resultou em 213 professores feridos no massacre do Centro Cívico.

Na época, o governo Beto Richa mobilizou 1.600 policiais militares — mais aparato do estado — para garantir a aprovação na Assembleia Legislativa do “pacote de maldades 2”.

Além do governador, o Ministério Público pede a condenação do ex-secretário da Segurança, deputado Fernando Francischini (SD), Nerino Brito (subcomandante da PM), coronel Arildo Dias (chefe da operação) e tenente-coronel Hudson Teixeira (Bope).