4 de maio de 2016
por admin
14 Comentários

Temer poderia prorrogar pedágio mais caro do mundo no Paraná; Alep monta trincheira contra

Faltando cinco anos para o fim dos contratos do pedágio mais caro do mundo, o futuro da concessão das rodovias no Paraná continua incerto.

Se por um lado o governador Beto Richa (PSDB) tenta adiantar a prorrogação dos contratos, sabe-se lá com quais interesses; o setor produtivo e a população torcem para que esse assalto constante termine, e uma nova realidade se estabeleça com preços menos abusivos e melhor qualidade nos serviços.

Medida corajosa mesmo seria a encampação pelo poder público das rodovias paranaenses e o fim do pedágio — “principalmente aos políticos”.

No mês de março, o juiz Rogério Cangussu Dantas Cachichi, da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, concedeu liminar proibindo a renovação dos contratos de pedágio sem licitação. Mas o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) derrubou a liminar por entender que não há iniciativa concreta de renovação.

O duro é que o recurso pela derrubada da liminar partiu da Advocacia-Geral da União (AGU), que recorreu por entender que ainda falta muito tempo para o fim dos contratos. Até agora, o Ministério dos Transportes do governo da presidenta Dilma vinha se posicionando de maneira contrária à renovação antecipada e sem licitação.

Com a possível troca na presidência da república por meio do golpe de Michel Temer (PMDB) e do PSDB de Richa, o j Leia mais

28 de julho de 2015
por esmael
4 Comentários

Veja essa: Concessionárias dizem que soja e milho subiram mais que pedágio no Paraná

tarifaA Associação Brasileira das Concessionarias de Rodovias (ABCR), em informe publicitário publicado nesta terça-feira (28), em veículos de imprensa do estado do Paraná, afirmou que o preço da soja e milho subiu mais que as tarifas do pedágio. ... 

Leia mais

28 de dezembro de 2014
por esmael
29 Comentários

Leitor sugere “dificultar troco” contra assalto no pedágio do Paraná. Revolveria a gatunagem?

pedagio_dinheiro_richa.jpgContinua a guerra nas redes sociais contra o “assalto” nas praças de pedágio do Paraná, que tem a maior tarifa do mundo autorizada pelo governador Beto Richa (PSDB).

Usuário entra em contato com o Blog do Esmael sugerindo campanha para “dificultar o troco” nas cancelas como forma de protesto. Ou seja, o motorista só pagaria a tarifa com notas de valor alto — de R$ 100, por exemplo.

Segundo Júlio Batista Guimarães, autor da ideia, o objetivo da campanha seria reduzir o preço do pedágio em 50%.

O leitor acredita que se os usuários das rodovias paranaenses dificultassem o troco nas praças de pedágio adiantaria alguma coisa? Resolveria o problema deste “assalto” promovido com a anuência do poder público?

Opine, exerça sua cidadania plena.

Abaixo, leia a íntegra da sugestão de Júlio Batista Guimarães: Leia mais