Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

6 de março de 2014
por esmael
83 Comentários

Hora-atividade: Justiça manda Richa cumprir Lei Nacional do Piso

Professores da rede pública estadual comemoram decisão judicial que suspende multa diária de R$ 20 mil pela campanha da hora-atividade nas 2,1 mil escolas do Paraná; juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3.!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou pedido de liminar ao governo Beto Richa argumentando que a Lei Nacional do Piso (11.7387/08) deve ser respeitada; esta é a segunda derrota judicial que Richa sofre na área educacional, pois, semana passada, a Justiça determinou que o tucano reabrisse salas de aula fechadas no município de Jaguapitã; nesta sexta (7), docentes implantam na marra 1/3 da jornada de trabalho para fazerem as atividades fora de sala de aula; professores também reclamam de calote da dupla Richa e Flávio Arns estimado em R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões na carreira do magistério.

Professores da rede pública estadual comemoram decisão judicial que suspende multa diária de R$ 20 mil pela campanha da hora-atividade nas 2,1 mil escolas do Paraná; juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3.!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou pedido de liminar ao governo Beto Richa argumentando que a Lei Nacional do Piso (11.7387/08) deve ser respeitada; esta é a segunda derrota judicial que Richa sofre na área educacional, pois, semana passada, a Justiça determinou que o tucano reabrisse salas de aula fechadas no município de Jaguapitã; nesta sexta (7), docentes implantam na marra 1/3 da jornada de trabalho para fazerem as atividades fora de sala de aula; professores também reclamam de calote da dupla Richa e Flávio Arns estimado em R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões na carreira do magistério.

Literalmente, o feitiço virou contra o feiticeiro. O juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3.!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou pedido de liminar ao governador Beto Richa (PSDB) proibindo a continuidade da campanha pela hora-atividade dos professores nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná. Leia mais