17 de novembro de 2015
por esmael
10 Comentários

Dilma corta R$ 530 mi de outros poderes. No Paraná, a farra continua

A presidente Dilma Rousseff (PT) propôs esta semana corte no orçamento do ano que vem para os outros poderes. A contenção de gastos tem a ver com a crise que abate o país.

Enquanto isso, nas terras das araucárias a história é outra.

O governador Beto Richa (PSDB) pôs à venda o Paraná, conforme projeto enviado à Assembleia Legislativa. Ele quer arrecadar R$ 100 milhões com a alienação de imóveis pertencentes ao estado.

O deputado federal João Arruda (PMDB) tem uma opinião sobre a “rifa” do tucano: “O governador queria fechar as escolas para vendê-las no pacote de imóveis do estado que ele resolveu leiloar.”

Para aonde irá esse dinheiro da venda do Paraná? Ora, para a farra sem-fim promovida pelo próprio Richa, Tribunal de Justiça, Assembleia e Ministério Público. Enfim, viagens internacionais, prorrogação de contratos de alimentação, etc.

Parcela da dinheirama arrecadada a custa do “couro” do contribuinte paranaense, através de tarifaços e impostos, e agora pela venda de patrimônio, pensa-se utilizar em benefícios como auxílio-creche para funcionários do Ministério Público e auxílio-saúde para servidores comissionados do Tribunal de Justiça.

Quanto ao auxílio-creche, trata-se de reivindicação justa por parte dos servidores do Ministério Público. No entanto, cabe ao Poder Público Municipal ofertar gratuitamente tal serviço.

O diabo é que o alto escalão desses poderes já abocanha auxílio-moradia de R$ 4,4 mil ao mês, mesmo residindo no mesmo município que atua profissionalmente.

Sem planejamento, o governo do estado pretende obter dinheiro fácil para gastar mal e tapar um buraco sem fundo chamado “auxilio-disso” e “auxílio-daquilo” para algumas categorias do funcionalismo público.

A Assembleia, por exemplo, embora a atual legislatura tenha piorado sua qualidade em relação as anteriores, a Casa teve aumento de 200% no orçamento nos últimos 10 anos. Por isso sempre “sobra” aquele “checão” frio que é “devolvido” ao governador, que o recebe com aquele sorriso amarelo.

Agora cabe a pergunta que não quer calar: terá coragem Beto Richa de cortar os privilégios dos outros poderes tal qual Dilma?

10 de novembro de 2015
por esmael
2 Comentários

Que isso dona ONU, que coisa feia!

Por Renata Mielli*

No exercício de sua liberdade de expressão, ativistas de organizações da sociedade civil brasileira fizeram um protesto silencioso e pacífico durante a sessão de abertura do 10º Fórum de Governança da Internet (IGF2015), evento promovido pela ONU e pelo Comitê Gestor da Internet (CGI.Br), em João Pessoa, capital da Paraíba.

Os participantes do IGF levantaram meia dúzia de cartazes e uma faixa para chamar a atenção para a defesa da neutralidade de rede e os riscos que este princípio para o livre fluxo de informações pela Internet vem sofrendo no Brasil e no mundo. Também uma faixa protestando contra o projeto financiado pelo Facebook, o Internet.org.

O protesto foi reprimido pelos seguranças da ONU, alguns usando até de força física. Em seguida, os ativistas foram filmados, fotografados, alguns foram pressionados a mostrarem seus celulares e foram vigiados durante toda a sessão, numa explícita intimidação e violação da privacidade. Além disso, também tiveram seus crachás fotografados e retidos pela segurança, e foram impedidos de participar do IGF.

Tal repressão é incompatível com um evento que está, justamente, debatendo como proteger a liberdade de expressão na internet e como garantir a privacidade de quem usa a rede mundial de computadores.

Exigimos que os crachás sejam devolvidos e que o direito de cada um e cada uma em se expressar democraticamente seja preservado em um evento das Nações Unidas. Esperamos que as autoridades brasileiras se manifestem rapidamente para garantir que o acesso das organizações e ativistas não seja impedido.

João Pessoa, 10 de novembro de 2015

*Renata Mielli, jornalista, é do Instituto Barão de Itararé.

25 de Março de 2015
por esmael
89 Comentários

Líder do governo Richa terá coluna às segundas-feiras no Blog do Esmael

romanelli_colunaO deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná, escreverá todas as segundas-feiras uma coluna no Blog do Esmael. Leia mais

19 de Março de 2014
por esmael
16 Comentários

Richa convoca deputados do PMDB para privatizar a Sanepar

O governador Beto Richa (PSDB) mandou chamar os deputados do PMDB Luiz Cláudio Romanelli e Luiz Eduardo Cheida, ambos secretários do Trabalho e Meio Ambiente, respectivamente, porque tem medo de não conseguir os votos necessários na sessão para vender a Sanepar; o diabo é que Richa pegou os deputados suplentes Luiz Carlos Martins (PSD) e Gilberto Martin (PMDB) de "calças na mão"; eles foram surpreendidos pela substituição sem aviso prévio; Requião acompanha de longe e com interesse a reunião da Alep.

O governador Beto Richa (PSDB) mandou chamar os deputados do PMDB Luiz Cláudio Romanelli e Luiz Eduardo Cheida, ambos secretários do Trabalho e Meio Ambiente, respectivamente, porque tem medo de não conseguir os votos necessários na sessão para vender a Sanepar; o diabo é que Richa pegou os deputados suplentes Luiz Carlos Martins (PSD) e Gilberto Martin (PMDB) de “calças na mão”; eles foram surpreendidos pela substituição sem aviso prévio; Requião acompanha de longe e com interesse a reunião da Alep.

O Palácio Iguaçu não tem certeza de que tem os votos necessários para transformar o plenário da Assembleia em comissão geral e, assim, aprovar o projeto que aumenta o capital social da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) de R$ 2,6 bilhões para R$ 4 bilhões. Leia mais