12 de fevereiro de 2019
por Esmael Morais
Comentários desativados em País ‘na lona’, mas Itaú, Bradesco, Santander e BB têm maior lucro em 12 anos

País ‘na lona’, mas Itaú, Bradesco, Santander e BB têm maior lucro em 12 anos

Enquanto o país amarga uma longa e penosa recessão, desemprego e desalento de milhões de brasileiros, o lucro líquido dos quatro maiores bancos do Brasil com ações na Bolsa somou R$ 17,47 bilhões no terceiro trimestre. O valor representa uma alta de 28,5% na comparação com a mesma etapa do ano passado.
 ... 

Leia mais

15 de novembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Diretor do Santander será o presidente do BC no governo de Bolsonaro

Diretor do Santander será o presidente do BC no governo de Bolsonaro

O economista Roberto Campos Neto vai presidir o Banco Central (BC) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), informou nesta quinta-feira (15) o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.

LEIA TAMBÉM:

Paulo Guedes não dura seis meses no governo de Bolsonaro, diz Cid Gomes ... 

Leia mais

28 de julho de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Dilma sobre Santander: Inadmissível, lamentável!

via Brasil 247

A presidente Dilma Rousseff classificou como “inadmissível” e “lamentável” a atitude do banco Santander, que emitiu um comunicado aos clientes de alta renda alertando para o risco à  economia brasileira, caso Dilma vença as eleições. “à‰ inadmissível, lamentável, para qualquer candidato”, afirmou a presidente, durante sabatina promovida por Folha, Uol, SBT e Jovem Pan.

Dilma disse que terá “atitude bastante clara em relação ao banco” e afirmou ter considerado o pedido de desculpas da instituição como “bastante protocolar”. Questionada se pretendia processar o banco, respondeu que irá “conversar primeiro” a respeito. “Eu conheço bastante bem o CEO do banco, pretendo conversar a respeito”, acrescentou, sobre o presidente mundial, Emilio Botín, que é recebido com frequência no Palácio do Planalto.

No comunicado, o Santander disse que a reeleição da Dilma seria prejudicial à  economia. No pedido de desculpas, afirmou: “a instituição pede desculpas aos seus clientes e acrescenta que estão sendo tomadas as providências para assegurar que nenhum comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação”. Emilio Botín tentou minimizar a responsabilidade da instituição: “não foi o banco, foi um analista” (leia aqui).

Privatização

Ao falar sobre economia, afirmou que “a inflação ficará abaixo do limite superior da meta, numa trajetória decrescente”. Questionada se admitia erros na área econômica, e que se por isso promoveria mudanças, disse que não se faz mudanças porque errou, mas porque “precisa sempre querer alterar e melhorar as coisas que faz”.

A presidente atribuiu a “jogo político” o fato de o PSDB apontar que o governo do PT promove privatizações. “O que nós fizemos é concessão, eles [os prestadores de serviço] têm prazo para devolver. à‰ por isso que as pessoas se equivocam. Ninguém pode achar que [o serviço] é da pessoa eternamente, ao fim do prazo eles me devolvem. Privatização não existe devolução”.

Rejeição

Dilma atribuiu a rejeição ao seu governo, especialmente no estado de São Paulo, ao “desconhecimento” sobre muitos programas realizados pelo governo federal. E acrescentou que pretende “esclarecer bastante” o eleitorado durante o horário político eleitoral, a partir de agosto. Ela lembrou que outros candidatos a presidente, em eleições passadas, tinham índice similar de rejeição nesse período da campanha. Segundo o último Dataf Leia mais

25 de julho de 2014
por Esmael Morais
33 Comentários

Banco Santander faz campanha aberta contra reeleição de Dilma

via Brasil 247

O banco Santander cometeu um papelão no País. Distribuiu comunicado aos seus clientes de alta renda, informando que a reeleição da presidente Dilma Rousseff seria prejudicial à  economia brasileira. De acordo com a análise, obtida pelo jornalista Fernando Rodrigues, Dilma provocaria alta dos juros, do dólar e queda das ações na BM&F Bovespa.

Eis a reprodução da carta enviada pelo banco de Emílio Botín, que já foi recebido várias vezes no Palácio do Planalto, aos clientes:

get_img

Depois da notícia, o Santander pediu desculpas aos clientes, com a seguinte nota:

O Santander esclarece que adota critérios exclusivamente técnicos em todas as análises econômicas, que ficam restritas à  discussão de variáveis que possam afetar os investimentos dos correntistas, sem qualquer viés político ou partidário. O texto veiculado na coluna “Você e Seu Dinheiro”, no extrato mensal enviado aos clientes do segmento Select, pode permitir interpretações que não são aderentes a essa diretriz. A instituição pede desculpas aos seus clientes e acrescenta que estão sendo tomadas as providências para assegurar que nenhum comunicado dê margem a interpretações diversas dessa orientação.! Leia mais