14 de outubro de 2015
por admin
5 Comentários

No Dia do Professor, sem esquecer o massacre, APP faz campanha pelo resgate autoestima da categoria

O ano de 2015 dificilmente será esquecido pelos educadores da rede pública estado do Paraná, pois tem sido um período de intensos ataques por parte do governador Beto Richa (PSDB) e de parte da Assembleia Legislativa.

Os profissionais do magistério já sofreram calotes, confisco da previdência, fizeram duas greves e tomaram bombas e tiros da polícia no massacre de 29 de abril. Isso sem falar na sonegação do direito à data-base e no fim da democracia nas escolas com a nova lei de eleição de diretores.

Por isso, para marcar a passagem do Dia do Professor, neste 15 de outubro, a APP-Sindicato está apostando na valorização do ofício do magistério. Com o mote “Amo ser professor”, a APP está publicando uma série de matérias com histórias de profissionais que se realizam no trabalho, e são valorizados, apesar de todas as dificuldades.

Segundo o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, esta semana é dedicada aos professores é mais um momento de luta e de resistência. “Nossa categoria é guerreira e não foge à luta nunca”.

“Apesar de todas as dificuldades como falta de reconhecimento pelo governo do estado, falta de condições dignas de trabalho e de atendimento à saúde, por exemplo, nós amamos o que fazemos. Temos um respeito imenso pelos nossos estudantes e pela sociedade paranaense. Essa é nossa luta diária. Com amor, dedicação e resistência vamos fazendo da educação pública uma ferramenta de transformação da nossa sociedade”, afirmou o professor Hermes.

A campanha da APP-Sindicato em homenagem aos professores também pede que sejam publicados vídeos de até um minuto com as hashtags #amoserprofessor ou #amoserprofessora para que os educadores possam expressar sua ligação com a profissão.

Vídeos de estudantes com homenagens aos seus mestres devem ser publicados com a hashtag #aomestrecomcarinho.

Apesar do governador tucano, os professores amam sua profissão e têm o reconhecimento dos alunos e das comunidades escolares pelo seu trabalho.