23 de abril de 2016
por admin
17 Comentários

Internet ilimitada é um direito

anatel

As bilionárias companhias que prestam serviço de internet fixa no Brasil querem limitar o volume de dados utilizados, e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) defende esse abuso. É um absurdo que fere os direitos dos consumidores e o Marco Civil da internet. Leia e ouça os detalhes na coluna do deputado Marcelo Belinati (PP), abaixo Leia mais

21 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
9 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: “Guerra total aos postes clandestinos”

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, revela que a Copel já aplicou R$ 700 mil em multas contra empresas de telefonia fixa e TV a cabo; o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet adianta que, na segunda quinzena de março, uma força-tarefa vai remover 77 postes clandestinos que emporcalham a cidade; Uma empresa que ganha milhões, bagunça a cidade inteira, deixa fios caídos, rebaixados, e na calada da noite coloca postes clandestinos nas ruas, desrespeita todos os contratos e se esconde no anonimato!, critica o colunista, que volta a alertar: vai faltar sinal de TV e telefone aos comerciantes e moradores da área central da capital!; leia o texto.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, revela que a Copel já aplicou R$ 700 mil em multas contra empresas de telefonia fixa e TV a cabo; o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet adianta que, na segunda quinzena de março, uma força-tarefa vai remover 77 postes clandestinos que emporcalham a cidade; Uma empresa que ganha milhões, bagunça a cidade inteira, deixa fios caídos, rebaixados, e na calada da noite coloca postes clandestinos nas ruas, desrespeita todos os contratos e se esconde no anonimato!, critica o colunista, que volta a alertar: vai faltar sinal de TV e telefone aos comerciantes e moradores da área central da capital!; leia o texto.

Ricardo Mac Donald* ... 

Leia mais

31 de outubro de 2013
por Esmael Morais
Comentários desativados em Anatel aprova destinação de frequência usada por emissoras de TV para internet 4G

Anatel aprova destinação de frequência usada por emissoras de TV para internet 4G

da Agência BrasilA diretoria da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou hoje (31) a proposta de destinação da faixa de 700 mega-hertz, atualmente usada por emissoras de televisão, para o setor de telefonia celular para a oferta da tecnologia 4G. Com isso, a agência pode começar a trabalhar na elaboração do edital do leilão, previsto para o ano que vem.

A resolução aprovada estabelece mecanismos para proteger os canais de televisão para que não haja interferências no sinal nem perda de cobertura depois que eles migrarem para outras frequências. Os custos da realocação e da proteção contra essas interferências deverão ser bancados pelos vencedores do leilão, ou seja, as empresas que vão oferecer o serviço de 4G. A medida gera maior segurança para o setor de radiodifusão!, avalia o relator da matéria, conselheiro Rodrigo Zerbone.

A resolução servirá de parâmetro para a elaboração do edital e para os regulamentos contra interferências e para a migração de canais. A previsão é que sejam oferecidos pelo menos quatro lotes nacionais no leilão.

A faixa de 700 MHz vai complementar a faixa de 2,5 mega-hertz, que foi leiloada em junho do ano passado, também para a tecnologia 4G. Enquanto a frequência de 2,5 GHZ tem mais capacidade e raio de cobertura menor, a de 700 MHz tem abrangência maior e necessita de menos antenas. O processo de destinação da faixa representa um ganho significativo para o mercado de banda larga e para o acesso da população em geral a serviços de banda larga de alta qualidade com preços mais baixos e ga Leia mais

24 de setembro de 2013
por Esmael Morais
4 Comentários

Vivo e TIM não poderão atuar juntas no país, diz Paulo Bernardo

da Agência Brasil O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse hoje (24) que o grupo espanhol Telefónica não poderá ter o controle das operadoras Vivo e TIM no Brasil, porque isso é contra a legislação do país. Segundo ele, o governo ainda vai aguardar a formalização das negociações entre as duas empresas, anunciada nesta terça-feira, que deverá ser analisada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A espanhola Telefónica, dona da Vivo no Brasil, chegou a um acordo hoje para aumentar sua participação na Telecom Italia, proprietária da TIM no Brasil. Claramente, o que a gente tem de forma objetiva é que uma empresa não pode controlar a outra, elas não podem fazer essa concentração. Isso significaria uma concentração muito grande nas mãos de um grupo e seria diminuir um concorrente no mercado, que para nós é uma coisa muito negativa!, disse o ministro.

Segundo Bernardo, a Telefónica terá um prazo para vender o controle de uma das empresas para outro grupo que não poderá ser outro concorrente estabelecido no país, como a Vivo, Oi, Claro e Nextel. Um grupo não pode controlar duas empresas desse porte no país, tem impedimento na legislação. Na hora que formalizar isso, eles vão receber um prazo para fazer a venda da empresa!, declarou.

Na avaliação do ministro, o fato relevante que foi divulgado sobre a negociação entre as empresas na Europa fala em compra de ações preferenciais, e não menciona controle de capital, mas tem uma possibilidade de conversão depois de um período. Isso muda e afeta a operação das empresas aqui no Brasil. Vamos acompanhar!, disse.

Leia mais