19 de Março de 2018
por esmael
Comentários desativados em Lula e Mujica se encontram hoje na fronteira com o Uruguai

Lula e Mujica se encontram hoje na fronteira com o Uruguai

Os ex-presidentes Pepe Mujica e Luiz Inácio Lula da Silva têm um encontro marcado na noite desta segunda-feira (19), na fronteira entre Brasil e Uruguai, no início da caravana pela região Sul. Leia mais

18 de Março de 2018
por esmael
Comentários desativados em Putin reeleito com 75% dos votos na Rússia

Putin reeleito com 75% dos votos na Rússia

O presidente da Rússia Vladimir Putin está virtualmente reeleito para um novo mandato até 2024, segundo o Centro de Informações da Comissão Central Eleitoral da Rússia. Ele tem o apoio de 75,01% dos eleitores após contagem de 50% dos votos. Leia mais

12 de Fevereiro de 2018
por esmael
1 Comentário

Temer não tem objetivo de desenvolvimento

O jornalista e economista J. Carlos de Assis escreve que a regressão política brasileira, após o golpe de Estado de 2016, pôs a perder o projeto de desenvolvimento liderado pelo Brasil em toda a América Latina. Leia mais

6 de setembro de 2016
por esmael
23 Comentários

Requião: Nazismo teve mais consideração com desempregados que o usurpador Temer

requiao_economiaO senador Roberto Requião (PMDB-PR), ao criticar o neoliberalismo econômico, em polêmico artigo, afirma que “o nazismo teve mais consideração com a população de desempregados do que nossos governos” — sobretudo em comparação do usurpador Michel Temer (PMDB).

12 de Fevereiro de 2016
por admin
8 Comentários

Coluna do Bruno Meirinho: ¿Feliz año nuevo?

Bruno Meirinho*

Hoje quero falar sobre a situação política na Argentina. Agradeço à preciosa contribuição do brasileiro-argentino Rodolfo Jaruga, que acaba de voltar daquele país, para as informações contidas no texto.

A eleição de Maurício Macri além de representar, obviamente, um retrocesso social na Argentina, modifica radicalmente o mapa geopolítico latinoamericano. Do ponto de vista político, nunca tinha havido, na Argentina, um alinhamento dos governos federal com os da Província de Buenos Aires (a mais rica) e da Cidade de Buenos Aires.

Mas o partido político de Macri, PRO, líder da correlação de forças denominada CAMBIEMOS, governa essas três instâncias, o que representa um certo acirramento da geografia política da Argentina, com o centro portenho alinhado com Macri contra a Krchnerismo hegemônico nas periferias e no interior.

Mesmo controlando poder na maior cidade e na província mais rica, Macri e seu partido não têm maioria no Congresso Federal, onde o peronismo tem ampla representação. Esse peronismo, ancorado sobretudo no partido justicialista, é disputado por Cristina Kirchner (que apoiou Daniel Scioli) e por Sergio Massa, que obteve um quinto dos votos para presidente.

Ou seja, a oposição a Macri ocorrerá no legislativo federal e os primeiros movimentos do presidente eleito mostram, de entrada que a relação não será republicana. Dentre os primeiros atos institucionais, dois revelam singular relevância, ambos praticados por decreto: a designação de dois ministros para a Corte Suprema e a destituição do titular da Autoridad Federal de Servicios de Comunicación Audiovisual (AFSCA), cujo mandato havia sido instituído por lei.

A primeira medida foi revogada, já que membros do próprio governo se escandalizaram com o decreto. A segunda foi levada a cabo e se trata do primeiro passo

13 de Abril de 2015
por esmael
7 Comentários

Morre aos 74 anos escritor uruguaio Eduardo Galeano

via G1.
galeano_livroO escritor uruguaio Eduardo Galeano morreu aos 74 anos em Montevidéu, nesta segunda-feira (13). Galeano estava internado em um hospital na capital uruguaia desde sexta-feira (10) devido a complicações de um câncer de pulmão, que já havia sido tratado em 2007.

Nascido em Montevidéu no dia 3 de setembro de 1940, Eduardo Galeano começou muito jovem no jornalismo e nos mais variados gêneros literários como o ensaio, a poesia e a narrativa. Ensaísta, historiador e ficcionista, publicou mais de 30 livros, quase todos traduzidos no Brasil. Ele é autor da obra “As veias abertas da América Latina”, em que denunciou a opressão e amargura do continente e que foi traduzido para dezenas de idiomas.

14 de novembro de 2014
por esmael
9 Comentários

Cristina Kirchner intervém no Banco Central e derruba o dólar em 21%

via Café na Política

peso.jpg

Cristina está flaquita!, como dizem os argentinos. Nestes últimos meses, baixou ao hospital três vezes, por problemas vários de saúde, nenhum grave mas todos relativamente preocupantes. Mas a mulher é uma fera e, ainda da Clínica Otamendi, de onde teve alta no domingo ela ordenou um arrastão contra os doleiros graúdos, ou seja, grandes bancos, financeiras e agências de câmbio, que fez a verdinha baixar 21% diante do peso.

No que poderá se tornar um bom exemplo para sua colega brasileira, Dilma Rousseff, também assediada desde a campanha pelas manobras desestabilizadoras da Bolsa brasileira, a operação atingiu seu ápice na terça-feira, 11 de novembro.

Nesse dia, 250 agentes da AFIP (Receita Federal), munidos de ordem judicial, invadiram 71 sedes de bancos, casas de câmbio e financeiras na capital federal, província de Buenos Aires, Mendoza e Córdoba, com o fim de averiguar denúncias de lavagem de dinheiro e evasão impositiva! de 120 milhões de pesos.

Segundo o vice-diretor Nacional de Grandes Contribuintes, Fabián de Risio, a manobra dessas entidades infratoras, consistia em investimentos através de títulos públicos por parte de empresas que não podem justificar os fundos nem tampouco os têm!. Ele ainda explicou que a operação da AFIP (Administración Federal de Ingresos Públicos) começou com ações de controle e cruzamento dos sistemas. Tais ações detectaram quatro empresas que operaram com títulos de 120 milhões de pesos, através de sociedades da Bolsa, mostrando inconsistências fiscais!.

10 de novembro de 2014
por esmael
1 Comentário

Dr. Rosinha se despede pedindo eleições diretas para o Parlasul

via Agência Senado
dr_rosinha_2

Em seu discurso de despedida do Parlamento do Mercosul (Parlasul) o deputado Dr. Rosinha (PT-PR) fez nesta segunda-feira (10), em Montevidéu, um apelo a todos os países do bloco para que implantem o mais rapidamente possível as eleições diretas dos seus representantes no órgão legislativo regional. Somente assim, observou, será possível aproximar o Parlasul das populações dos países do bloco.

– Se quisermos ter identidade política no Mercosul, precisamos fazer o debate junto à  sociedade. Temos de fazer as eleições diretas para que possamos efetivamente ter integração da cidadania e diminuição do déficit democrático da integração !“ afirmou Rosinha, que já foi presidente do Parlasul.

31 de julho de 2014
por esmael
5 Comentários

“Fundos abutre” ameaçam soberania econômica da Argentina

do Opera Mundi
No prazo final para evitar um calote técnico, a Argentina não entrou em acordo nesta quarta-feira (30/07) com os denominados fundos abutre!, detentores de bônus da dívida do país sul-americano que rejeitaram as reestruturações de 2005 e 2010.

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa no consulado argentino de Nova York pelo ministro de Economia, Axel Kicillof. Segundo ele, foram oferecidas condições similares à s definidas com os fundos que entraram nas últimas reestruturações. Oferecemos 300% de lucro. Não aceitaram.!

A Argentina é um país soberano. O que os fundos abutres pedem é impossível. Queremos um diálogo que não viole nossas próprias leis e contratos!, disse o ministro. Kicillof também afirmou que a obrigação dos funcionários é defender o direito dos argentinos, por isso não podem assinar qualquer coisa! que possa gerar um incremento extraordinário da dívida argentina.

Desde 2012, a Argentina tentava uma revisão da sentença do juiz nova-iorquino Thomas Griesa, que determinou que o país deveria pagar integralmente a dívida com os fundos Aurelius Management e NML Capital, uma unidade da Elliott Management, do bilionário Paul Singer.

O governo argentino tinha esperança que Griesa reestabelecesse uma cautelar à  sua própria sentença, para que o país pudesse negociar com os fundos litigantes sem a pressão do calote iminente.

Os fundos abutre! ganharam esse nome porque, em 2008, compraram bônus da dívida argentina !“em moratória desde 2001 – no mercado secundário, a um valor nominal muito inferior ao que ganharam o direito de receber na justiça norte-americana. Segundo dados do governo argentino, os bônus da dívida foram comprados por US$ 48,7 milhões, enquanto a sentença de Griesa obriga a Argentina a pagar US$1,5 bilhão aos fundos litigantes.

“Nestas manhã e tarde, representantes da República da Argentina, liderados pelo ministro da Economia, Axel Kicillof, e representantes dos holdouts (fundos que não aderiram à s reestruturações da dívida) mantiveram novos encontros diretos em meu escritório e em minha presença. Infelizmente, nenhum acordo foi alcançado e a República da Argentina está iminentemente em default. Hoje, 30 de julho, era o última dia para que a República da Argentina pagasse várias centenas de milhões de dólares de juros aos deten