6 de agosto de 2017
por esmael
3 Comentários

O Brasil esquece do Amazonas

Pouco ou quase nada se fala da eleição fora de época no estado do Amazonas, neste domingo (6), quando 2,3 milhões de eleitores voltam às urnas. Em maio último, o TSE cassou o governador José Melo (PROS) e o vice dele Henrique Oliveira (SD). O favorito na disputa de hoje é o senador Eduardo Braga (PMDB).

28 de Maio de 2017
por esmael
19 Comentários

Estado do Amazonas deverá balizar no TSE cassação de Temer e realização de Diretas Já

A recente cassação do governador do Amazonas, José Melo (PROS), e do vice dele, Henrique Oliveira (SD), e a consequente determinação para a realização “imediata” de nova eleição naquele estado do Norte, poderá ser a régua para o julgamento de Michel Temer, no TSE, no próximo dia 6 de junho.

28 de Março de 2016
por esmael
15 Comentários

Veja por que Beto Richa é considerado o melhor governador do “Paraguai”

O governador Beto Richa (PSDB) é considerado herói no estado do Amazonas e melhor governador do “Paraguai”. O Blog do Esmael explica isso melhor nas linhas seguintes.

A desastrosa política tributária do tucano espantou a Positivo Informática, que funcionava em Curitiba até janeiro deste ano, para o Polo Industrial de Manaus (PIM).

A Positivo Informática é hoje a maior fabricante de computadores do Brasil e a número 1 em tecnologia educacional, também exportada para vários países do mundo, segundo o site da empresa.

Pois bem, a unidade curitibana demitiu 1.300 funcionários ao longo dos últimos meses em virtude da irresponsabilidade fiscal do governo Beto Richa. Na capital paranaense, a planta agora apenas fabrica as placas dos eletrônicos.

Em entrevista ao Blog do Esmael, o ex-secretário da Fazenda Heron Arzua explicou que Beto Richa retirou a competitividade para o setor da informática que vinha desde 1991.

Recentemente, o tucano elevou de 12% para 18% o ICMS dos produtos paranaenses — aumento de 50%, portanto. “Isso desorganizou a economia e os preços locais”, afirma Arzua.

O ex-secretário conta ainda que as fábricas de móveis também estão deixando o estado, mas para atravessar a fronteira rumo ao Paraguai. “Eles [paraguaios] têm energia e mão de obra de sobra e mais baratas”.

Segundo Arzua, o setor de importação igualmente evita os tributos do governo Beto Richa. “As importações estão se dando via Santa Catarina”, relata. “O vinho do Paraná, por exemplo, é o mais caro do país”, compara.

“Nessa nova distribuição de ICMS, o estado está vedando a compensação com outro débito (isso vira custo para empresa). Essas empresas tinham saldo credor e o governo mandou borrar (cancelar). Por isso empresas como a Positivo estão deixando o Paraná”, lamenta o ex-secretário da Fazenda.