30 de setembro de 2015
por admin
7 Comentários

Mercadante deve ir para Educação, Jaques Wagner para Casa Civil e Aldo Rebelo para a Defesa

via Brasil 247.

ministerios

Depois de muita insistência de setores do PT, e principalmente do ex-presidente Lula, a presidente Dilma Rousseff decidiu ceder e tirar da Casa Civil o ministro Aloizio Mercadante.

A mudança acontecerá em um momento crucial para o governo, que precisa de votos no Congresso para manter os vetos da presidência da República à medidas que prejudicariam o ajuste fiscal e também para barrar um eventual processo de impeachment.

Mercadante deve voltar a assumir o ministério da Educação, pasta que comandava anteriormente. Dilma já teria conversado com ele e lamentado ter de abrir mão de seu considerado principal aliado. Leia mais

4 de julho de 2015
por esmael
21 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: Patriotas, Lei de Gerson, Pessoa e a liberdade da “eminencia parda” do governo Beto Richa

gersonJorge Bernardi*

Há 150 anos, na Guerra do Paraguai, as tropas do Brasil não conseguiam passar uma pequena ponte no riacho Itororó. No meio da luta emergiu um homem de cabelos brancos e gritou: “sigam-me os que forem brasileiros”. Era o Duque de Caxias, com 65 anos, que num gesto de bravura conduziu o exército brasileiro a vitória.

No passado haviam heróis na liderança da pátria. Hoje há ladrões. Com raras exceções, quem está no Poder e quem quer alcançá-lo, só pensa em locupletar-se, levar vantagem, como na Lei de Gerson. O capitão da Seleção Canarinho de 1970, deu nome a lei, ao fazer propaganda de cigarro, num tempo em que até atletas fumavam. Ele terminava com o bordão: você vai levar vantagem sempre. O Brasil mudou nestes 40 anos, fuma-se hoje muito menos. Em relação a corrupção, o aumento foi brutal.

A delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa, o capo do cartel das empreiteiras, que agiam na Petrobras, roubando bilhões de reais, revelou a podridão nas entranhas do Poder. Nada que as “pessoas” já não soubessem, mas que agora foi confessada por um Pessoa, que financiou e enriqueceu às custas da corrupção de autoridades. Leia mais

13 de novembro de 2014
por esmael
10 Comentários

Mais de dez ministros colocaram cargos à  disposição, diz Mercadante

ministros.jpg

Se burrice pagasse imposto a Esplanada dos Ministérios seria a área mais endividada do planeta. Como pode alguém colocar um cargo de confiança à  disposição sendo que o mesmo sempre esteve à  disposição?

A função de ministro é de escolha “livre” da presidenta Dilma Rousseff que, na pior da hipótese, recebe sugestão/indicação de partidos que compõem a base de sustentação do governo no Congresso Nacional.

Portanto, a atitude dos ministros de colocar os respectivos cargos à  disposição seria como se os mesmos assinassem um atestado de burrice. Com firma reconhecida.

Mas esse foi o anúncio feito ontem (12) pelo ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante (PT), ao informar que de dez a quinze! ministros já entregaram cartas colocando seus cargos à  disposição da presidenta Dilma Rousseff.

Mercadante não soube precisar a quantidade nem detalhar os nomes dos ministros que já entregaram os cargos, pois algumas cartas foram enviadas diretamente para o gabinete da presidenta. Para o ministro, esta é uma forma de demonstrar publicamente o espírito demonstrado na campanha!, que pregou o lema Equipe nova, governo novo!. Faz quem quiser, é um gesto de gentileza. E não tem prazo, o governo vai até 31 de dezembro. à‰ um gesto de reconhecimento e agradecimento!, disse. Leia mais

13 de fevereiro de 2014
por esmael
11 Comentários

Requião emplaca Yvelise Arco-Verde na Secretaria Nacional da Educação Básica do Ministério da Educação

Yvelise Arco-Verde, no MEC desde a gestão de Aloizio Mercadante, agora novo Chefe da Casa Civil, foi alçada à  secretária Nacional da Educação Básica -- -- a mais importante do Ministério da Educação; nomeação da paranaense, ex-superintendente e secretária da Educação (SEED), consagra o estado como exportador de pensadores da área e coroa modelo educacional da gestão Requião; além da reconhecida competência técnica de Yvelise, a indicação também teve o dedo de Maurício Requião, ex-secretário da Educação, hoje consultor da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação).

Yvelise Arco-Verde, no MEC desde a gestão de Aloizio Mercadante, agora novo Chefe da Casa Civil, foi alçada à  secretária Nacional da Educação Básica — — a mais importante do Ministério da Educação; nomeação da paranaense, ex-superintendente e secretária da Educação (SEED), consagra o estado como exportador de pensadores da área e coroa modelo educacional da gestão Requião; além da reconhecida competência técnica de Yvelise, a indicação também teve o dedo de Maurício Requião, ex-secretário da Educação, hoje consultor da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação).

O ex-secretário de Educação do Paraná, Maurício Requião, irmão do senador Roberto Requião (PMDB), emplacou nesta semana sua ex-superintendente na Secretaria Nacional da Educação Básica — a principal dentro da estrutura do Ministério da Educação (MEC). ... 

Leia mais

9 de dezembro de 2013
por esmael
13 Comentários

Dilma sinaliza Mercadante para Casa Civil no lugar de Gleisi

do Brasil 247

Presidente deve escolher nomes de reforma ministerial já no dia de seu aniversário: 14 de dezembro; ela deu sinais de que o ministro da Educação pode mesmo ocupar a pasta de Gleisi Hoffmann, que sai para disputar o governo do Paraná; um dos motivos seria sua assiduidade à s sextas-feiras na capital; segundo colunista Mônica Bergamo, da Folha, ministros que são candidatos em seus estados estariam resistindo à  ideia de sair antes de abril porque não querem perder a vitrine do governo federal.

Presidente deve escolher nomes de reforma ministerial já no dia de seu aniversário: 14 de dezembro; ela deu sinais de que o ministro da Educação pode mesmo ocupar a pasta de Gleisi Hoffmann, que sai para disputar o governo do Paraná; um dos motivos seria sua assiduidade à s sextas-feiras na capital; segundo colunista Mônica Bergamo, da Folha, ministros que são candidatos em seus estados estariam resistindo à  ideia de sair antes de abril porque não querem perder a vitrine do governo federal.

Na próxima semana, a presidente Dilma Rousseff começará a desenhar a reforma ministerial, para liberar ministros que devem sair candidatos em 2014. Gleisi Hoffmann já confirmou interesse em disputar o governo do Paraná. Em seu lugar na Casa Civil, Dilma sinaliza preferência por Aloizio Mercadante, hoje na pasta da Educação, como aponta Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. ... 

Leia mais

13 de novembro de 2013
por esmael
11 Comentários

Mercadante deverá substituir Gleisi na Casa Civil

do Brasil 247
A presidente Dilma Rousseff confirmou ainda para este ano a reforma ministerial de final de mandato. Tudo indica que, Gleisi Hoffmann, ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata ao governo do Paraná, será substituída pelo atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Amigo de Dilma, Mercadante assumiu nos últimos meses extraordinariamente a posição de articulador do governo. Mais do que isso, passou a ocupar sempre o lugar ao lado da presidente em eventos públicos. Tentou até se transpor ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em decisões da pasta. O excesso de exposição o rendeu um puxão de orelha! de Dilma. A presidente teria se irritado com suas iniciativas recentes, como antecipar que o governo recuaria da decisão de ampliar em dois anos o curso de medicina e críticas que teria feito ao colega da Fazenda, Guido Mantega.

Seu nome não é consenso no governo. Uma outra alternativa seria a ministra Miriam Belchior, do Planejamento. A pasta de Belchior poderia, então, ficar com o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações.

Outra mudança em vista é a nomeação do empresário Josué Gomes da Silva, filho do vice-presidente José Alencar (1931-2011), recém-filiado ao PMDB por pressão do ex-presidente Lula, para o lugar de Fernando Pimentel no Ministério Leia mais

10 de outubro de 2013
por esmael
5 Comentários

Reeleição já no 1!º turno: Dilma se encontra com Lula no Palácio da Alvorada

da Agência BrasilA presidenta Dilma Rousseff recebeu na tarde de hoje (10) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio da Alvorada. Durante cerca de quatro horas, os dois almoçaram e conversaram com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o publicitário João Santana, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social, Franklin Martins.

Segundo Mercadante, Lula elogiou o discurso de Dilma, na abertura da 68!ª Assembleia Geral das Nações Unidas, sobre a espionagem dos Estados Unidos a cidadãos, a integrantes do governo e a empresas brasileiras.

A expectativa deles inclusive é que o Brasil leve adiante essa agenda para que a gente possa manter a mais ampla liberdade, que é a alma da internet, e preservar a soberania, os direitos e garantias dos indivíduos, das empresas, o sigilo, que é imprescindível á convivência democrática!, disse Mercadante, que também se referiu ao encontro que o Brasil vai sediar no ano que vem para discutir a governança da internet em nível mundial.

De acordo com o ministro da Educação, os participantes do encontro com Dilma também fizeram um balanço dos cinco pactos lançados pela presidenta após as manifestações ocorridas em várias cidades do país. Segundo o relato de Mercadante, que conversou com jornalistas na saída do Palácio da Alvorada, houve avanços importantes na política do governo após os protestos.

Na área da educação, os royalties da educação, que por duas vezes tinha sido derrubado no Congresso, foi aprovado. O presidente Lula elogiou também a aprovação do Mais Médicos, a presidenta Dilma estava muito contente com a votação!, revelou.

Segundo Mercadante, Dilma e Lula comemoraram a aprovação da mudança nas regras para a criação de partidos, pelo Senado. Eles esperam que a consolidação dos partidos avance com esse novo marco.

Há uma pulver Leia mais

11 de setembro de 2013
por esmael
22 Comentários

Gleisi deixará a Casa Civil em janeiro

Gleisi Hoffmann informou ontem que deixará a Casa Civil em janeiro; ela também confirmou que disputará o governo do Paraná; Pessuti jurou fidelidade à  petista; ex-governador quer concorrer com seu pupilo, Sérgio Souza, pela vaga ao Senado na chapa da ministra; Aloizio Mercadante, da Educação, é o mais cotado para substituir a colega paranaense.

Gleisi Hoffmann informou ontem que deixará a Casa Civil em janeiro; ela também confirmou que disputará o governo do Paraná; Pessuti jurou fidelidade à  petista; ex-governador quer concorrer com seu pupilo, Sérgio Souza, pela vaga ao Senado na chapa da ministra; Aloizio Mercadante, da Educação, é o mais cotado para substituir a colega paranaense.

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), convocou ontem à  tarde, em Brasília, o ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) para informá-lo duas questões: 1- voltará ao Senado em janeiro de 2014; e 2- disputará o governo do Paraná. ... 

Leia mais