Brasília Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Depois do spray de pimenta, Renan Calheiros recebe estudantes no Senado; assista ao vídeo

O presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) recebeu no final da tarde desta quarta (9), em Brasília, uma comitiva de estudantes secundaristas do Paraná e Goiânia, depois que sua polícia legislativa os agrediu gratuitamente com spray de pimenta.

Continue reading

Brasília Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Diário de Greve Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Renan recebe estudantes paranaenses com spray de pimenta no Senado; assista ao vídeo

renan_sprayA polícia legislativa do Senado, aquela que foi alvo da Lava Jato, agrediu nesta tarde estudantes paranaense que viajaram até Brasília para acompanhar audiência pública sobre a MP 746 (reforma do ensino médio). A guarda pretoriana de Renan Calheiros (PMDB-AL) os recebeu com spray de pimenta. Abaixo, assista ao vídeo.

Continue reading

Brasília Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Diário de Greve Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Líder senil do MBL surta com saldo negativo e agride bancários no Paraná

A maré não está para peixe nem para os grã-finos de Curitiba, pois, conforme vídeo que circula nas redes sociais, o empresário Percy Tiemann surtou ao saber que seu saldo estaria negativo. Sobrou para os pobres bancários, trabalhadores, que sofreram agressão do líder senil no MBL — braço fascista do movimento que lutou pelo impeachment de Dilma Rousseff.

Continue reading

Brasília Curitiba Destaques Notícias Polí­tica RMC

27 entidades lançam manifesto contra advogado que agrediu senadora Vanessa Grazziotin; assista aos vídeos

vanessa_advogadoA União Brasileira de Mulheres (UBM) lidera um manifesto assinado por 27 entidades repudiando o advogado Paulo Demchuk, de Curitiba, que, segundo o documento, com violência agrediu a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), durante um voo na quarta-feira (31) rumo à capital paranaense – logo após a aprovação do impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff no Senado. (Abaixo, assista aos vídeos).

Continue reading

Áudio Brasília Colunistas Curitiba Destaques Londrina Notícias Opiniões Polí­tica

Marcelo Belinati: Pelo fim da agressão aos nossos educadores!

richa_massacre_belinatiO deputado Marcelo Belinati (PP-PR), em sua coluna desta sexta-feira (17), anuncia um projeto de lei que endurece a punição para aqueles que agridem educadores dentro e fora do ambiente escolar.

Pela proposta do parlamentar, o PL 1.196/2015 altera o Código Penal e prevê o agravamento das sanções a serem aplicadas a quem provocar lesão contra professor ou profissionais ligados à área de educação, ainda que fora do ambiente escolar, mas em virtude da condição da vítima como educador ou profissional da área de ensino.

Portanto, cuidado governador Beto Richa (PSDB)! “No caso de maiores de 18 anos, cabe pena de reclusão de um a cinco anos”, explica o colunista. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto:

Continue reading

Brasília Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Diário de Greve Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Beto Richa manda prender professores que protestavam em Maringá; assista

vitor_molinaO governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), determinou na tarde desta sexta (20), em Maringá, que seus seguranças prendessem professores que protestavam durante ato político de liberação de recursos para a região Noroeste.

Dentre os presos estava o professor Vitor Molina, diretor da APP-Sindicato de Maringá. Ele e outros dois companheiros, ainda não identificados, foram levados para a 9º SDP. Abaixo, assista ao vídeo com o momento em que os educadores são agredidos e presos:

Continue reading

Brasília Cadernos Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Opiniões Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Diretor de Beto Richa acusado de espancar ex-mulher foge para não ser preso; assista ao vídeo

O primeiro suplente de deputado federal Osmar Bertoldi (DEM), diretor da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), está foragido da Justiça há 20 dias, depois de espancar a ex-mulher Tatiane Bitencourt.

Segundo relato da vítima, Bertoldi a agrediu após receber um “não” ao pedido de casamento. Abaixo, assista ao vídeo:

De acordo com reportagem do Jornal da Record, o agressor chegou a ficar em prisão domiciliar e com tornozeleira eletrônica, mas fugiu e não foi mais encontrado. A vítima está com medo.

Osmar Bertoldi é suplente do deputado federal pela coligação que reelegeu Richa  (PSDB-DEM-PR-PSC-PTdoB-PP-SD-PSD-PPS). No início de 2015, ele assumiu a cadeira na Câmara, entre fevereiro e maio, com a licença de Fernando Francischini (SD), que no período foi secretário da Segurança Pública.

Continue reading

Brasília Cadernos Cascavel Colunistas Cornélio Procópio Curitiba Destaques Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Opiniões Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Coluna da Gleisi Hoffmann: O caminho é sempre em frente

Gleisi Hoffmann*

Essa é a principal mensagem do filme Suffragette, com a maravilhosa atriz Meryl Streep, que conta a história da luta das mulheres pelo voto na Inglaterra, no início do século 20. Não queremos destruir as leis, queremos fazer as leis, diziam elas ao defender o direito de votar e serem votadas.

Passaram-se tantos anos, conquistamos esse direito no Brasil, mas a presença da mulher no parlamento, na política, ainda é pequena. É difícil vencer barreiras, sair da zona de conforto, pensar e agir de forma diferente em um meio tradicional.

Foi uma luta, na comissão especial do Senado para a reforma política, passar a proposta de Emenda Constitucional determinando um número de cadeiras para as mulheres no parlamento. Conseguimos, a duras penas, garantir 10% para 2016, 12% para as eleições de 2018 e 16% para as de 2020.

Por que é tão difícil mudar as regras na política? Não conseguimos também aprovar a proibição do financiamento empresarial para as campanhas, origem dos males maiores que acometem nossa representação democrática.

A política e os políticos estão desacreditados. São denúncias, mentiras, programas falhos ou inexistentes. Muitas coisas são verdade, outras criadas e aumentadas por setores da mídia e do poder econômico que têm interesse de mudar o rumo das políticas públicas.

Enfrentaremos no Brasil uma tensão institucional de grande vulto nesta semana. O presidente da Câmara dos Deputados, um dos poderes da República, se declara de oposição. Como separar o homem, o deputado, de sua missão institucional?

Caberá a uma mulher, primeira presidenta eleita de nosso país, conduzir este momento delicado das relações institucionais brasileiras. Uma mulher que vem sendo sistematicamente agredida, desrespeitada, insultada, mas, diferente de muitos homens, enfrenta os desafios de cara limpa, com retidão e coragem.

Isso não quer dizer que não comete erros, que não tem problemas ou que falha em suas ações. Mas não se esconde da luta, não submete a política aos seus interesses de poder e não se dobra as chantagens. Tem sido muito mais cobrada que qualquer outro dirigente público.

Talvez o mundo político não esteja acostumado a esse enfrentamento, não esteja acostumado a uma mulher. A narrativa de Suffragette parece que não ficou nem um pouco no passado do século 20. Por isso a defesa da democracia e das conquistas que tivemos até agora nos exortam a seguir sempre em frente, com coragem, equilíbrio, respeito e determinação. Características muito mais femininas!

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

Continue reading

Brasília Cadernos Colunistas Curitiba Destaques Notícias Polí­tica

Coluna da Gleisi Hoffmann: Não é só pela Dilma #‎ÉPelaDignidadeFeminina; #SomosTodosMaju

Gleisi_Maju_DilmaGleisi Hoffmann*

Na semana que passou presenciamos maneiras das mais abjetas de tratar uma pessoa, ridicularizar sua condição de mulher, sua raça, pregar agressão sexual. Fiquei, como milhões de homens e mulheres, indignada com a violência de gênero cometida contra a presidenta Dilma Rousseff com a criação de adesivos misóginos, que incitam ao preconceito, desrespeito e agressão, e com os ataques racistas sofridos pela apresentadora de TV Maria Júlia.

Em relação à presidenta, não foi uma forma de protesto ou argumento político. Foi um desrespeito à mulher, mãe, avó Dilma, a representante do Estado Brasileiro e de seu povo. Atingiu a todas nós, mulheres.

As críticas políticas são essenciais ao processo democrático; gostar ou não de um dirigente político, querer mudanças, fazer campanha contra, é da democracia. O que não podemos admitir, sob pena de enfraquecer a democracia, é o ódio e preconceito que, infelizmente, estão tomando conta da política brasileira. A política e as redes sociais não podem ser o lugar da destruição, da agressão. Os autores desses adesivos são criminosos. Esse tipo de ação é um incentivo ao estupro. Não há nada de argumento político nisso. Apenas preconceito, misoginia e ódio.

Continue reading

Brasília Cadernos Colunistas Curitiba Destaques Diário de Greve Notícias Opiniões Polí­tica

Coluna da Gleisi Hoffmann: A mentira de Beto Richa tem perna curta

Gleisi Hoffmann*

Durante sua campanha eleitoral no ano passado, Beto Richa, coordenando uma ação integrada da chamada “tenda digital” e produzindo materiais apócrifos que inclusive eram distribuídos por ações via internet, tentou fazer as pessoas acreditarem que os senadores do Paraná boicotavam o estado. Durante algum tempo, ele conseguiu convencer uma parte da população disso.

Hoje, sabemos que quem boicotou o Paraná foi o próprio Beto Richa, que conseguiu transformar um estado rico e produtivo em um estado quebrado. Ele deixou fornecedores com pagamentos atrasados, serviços essenciais em estado precário e a população entregue à criminalidade enquanto não havia recursos sequer para pagar a gasolina dos carros de polícia.

Com certeza hoje, conhecendo a real personalidade de Beto Richa, o Paraná não teria acreditado em tantas mentiras. Estas somam-se agora a mais uma grande mentira que atentou contra a dignidade dos professores e educadores paranaenses, expondo salários não condizentes com a realidade. O governador usou remunerações provenientes de acertos de atrasados, férias e outros benefícios, como se fossem os salários reais. Richa foi desmascarado por reportagem da RPC, e ficou bem clara a sua falha de caráter.

A greve já acabou. Em respeito à população e aos alunos, a categoria voltou às escolas e está fazendo sua parte, mesmo agredidos, sem conquistar a reposição das perdas salariais inflacionárias e tendo sua aposentadoria tomada pelo governador para tentar tapar o furo econômico do governo. E o pior é que não há qualquer perspectiva de que os problemas de caixa do estado sejam resolvidos. Com a maneira temerária que Beto Richa vem administrando, a tendência é que um novo furo apareça. Está mais que na hora de o governador do estado parar de mentir e de boicotar o desenvolvimento do Paraná.

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

Continue reading

Brasília Cadernos Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Diário de Greve Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

No meio da crise, chefe da Casa Civil abandona barco do tucano Beto Richa

O chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), vem sendo acusado por setores do Palácio Iguaçu de “abandonar o barco” do governador Beto Richa (PSDB) em meio à crise com professores e servidores públicos em greve.

Sciarra viajou com a esposa para Itália, em férias, mesmo tendo ingressado no cargo somente 20 dias após o início desta segunda gestão do governo tucano. Ou seja, esta é a segunda vacância em menos de seis meses de nomeação.

O jornalista Alexandre Teixeira é quem está exercendo interinamente a chefia da Casa Civil (vide a assinatura no decreto de exoneração do procurador-geral do Estado Ubirajara Ayres Gasparin).

Eduardo Sciarra perdeu força política em meio à crise depois que o deputado Tadeu Veneri (PT), líder da oposição, na tribuna da Assembleia, o acusou de ordenar a polícia militar a “meter bomba” nos professores, no dia 29 de abril, cumprindo ordens do governador do PSDB.

Em virtude de o comandante abandonar o barco, o deputado federal Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia, voltou a sonhar com o cargo de chefe da Casa Civil. No entanto, um deputado estadual governista ironizou a vontade do tucano: “O biscatão não tem chances!”, disse, referindo-se ao episódio em que o ex-presidente do PSDB xingou uma professora de “biscate”.

Continue reading

Brasília Cadernos Cascavel Cornélio Procópio Curitiba Destaques Diário de Greve Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Depois de chamar professora de “biscate”, Rossoni é defenestrado da presidência do PSDB do Paraná

rossoni_traiano_PSDBO deputado federal Valdir Rossoni, ex-presidente da Assembleia Legislativa, foi defenestrado da presidência do PSDB do Paraná dez dias depois de, num bate-boca no Facebook, xingar de “biscate” a professora curitibana Adriane Sobanski.

Os tucanos alçaram ao comando do ninho paraense o atual presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, que vinha ocupando o cargo de secretário-geral na sigla.

“Biscate” na linguagem popular significa pessoa que faz serviço ocasional, mulher de vida fácil, vadia ou puta.

Na esteira da perda de compostura do parlamentar tucano, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) protocolou na semana passada uma representação contra Rossoni à Procuradoria da Mulher na Câmara dos Deputados.

Continue reading

Brasília Cadernos Cascavel Colunistas Cornélio Procópio Curitiba Destaques Diário de Greve Foz do Iguaçu Guarapuava Litoral Londrina Maringá Notícias Opiniões Polí­tica Ponta Grossa RMC Sudoeste

Coluna da Gleisi Hoffmann: O massacre da educação, o machismo do PSDB e a representação contra o presidente tucano na Câmara

Gleisi Hoffmann*

O deputado Valdir Rossoni, presidente do PSDB do Paraná, tratou de maneira desrespeitosa e até violenta a professora Adriane Sobanski nas redes sociais neste sábado. Na falta de argumentos, mandou mensagem pelo Facebook chamando-a de “biscate”.

A atitude do deputado não é inédita. Em 2010 chamou a estudante Vanessa Brito, pelo Twitter, de “mal amada”. Seu colega de partido, que o sucedeu na presidência da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano, faz questão de postar fotos na rede ladeado por assessoras, querendo mostrar poder e virilidade.

Parece da gene de comandantes do PSDB a subjugação das mulheres. As atitudes dos deputados são coerentes com a postura do governador Beto Richa de querer justificar e tratar como normal o massacre aos professores, no dia 29 de abril. Aliás, professoras, porque as mulheres são maioria nesta categoria profissional. Assim como são maioria as trabalhadoras na educação e uma porção muito grande em outras áreas do funcionalismo. As vítimas na praça no dia 29 de abril foram, em sua maioria, as mulheres.

A violência, física ou verbal, é inaceitável. Contra a mulher, a violência é ainda pior. Quando essa agressão parte de um parlamentar, que se vale da sua condição para intimidar ou atacar a vida pessoal de alguém, temos a combinação de violência covarde com abuso de poder. Assim como quando parte de um governador, cuja obrigação é defender e dar condições de trabalho ao funcionalismo, mas autoriza a agressão, sabendo, inclusive, que se tratava de uma manifestação pacífica e majoritariamente feminina.

Atitudes como essas não podem ser ignoradas, toleradas nem chanceladas. Não podem ser reduzidas a “mal entendidos” ou ser silenciadas com pedidos vazios de desculpas, que legitimam que outras agressões sejam cometidas diariamente contra as mulheres em suas mais distintas e perversas faces.

Como diz o antropólogo Matthew Gutmann, em uma ótima entrevista que deu ontem à Folha de São Paulo: “Enquanto pensarmos que comportamentos masculinos como agressividade ou apetite sexual (como motivo para estupro) são biológicos, perderemos o foco das questões sociais e culturais, que são as que precisam ser resolvidas… Os homens só se comportarão de forma diferente se forem confrontados e punidos.”

Por isso temos de denunciar e buscar responsabilização de fatos como estes. O governo de Beto Richa, ele inclusive, já está sendo investigado por abuso e desrespeito aos direitos humanos, seja pelo Ministério Público ou pelo sistema de Direitos Humanos em várias esferas.

Assim também terá de responder o deputado Valdir Rossoni. Representarei contra ele, com outras parlamentares, à Procuradoria da Mulher na Câmara dos Deputados, para que se tomem as providências cabíveis em relação a este comportamento. Também apresentarei projeto para que o Código Penal, no seu artigo 140, possa abarcar a injúria por gênero. Chega de homem achar que pode ficar chamando mulher de vadia, vaca, biscate. O machismo deve ser punido em toda

Continue reading

Notícias

Lobão agride Dilma no Roda Viva: “inapta” e “estúpida”; assista

do Brasil 247

Colunista de Veja, o cantor Lobão foi o entrevistado no Roda Viva na noite de ontem, em sua nova fase, sob o comando de Augusto Nunes; no programa, não faltaram agressões à  presidente Dilma Rousseff; "Dilma é completamente inapta, não sabe falar, não sabe fazer nada. à‰ de uma estupidez galopante", disse o músico; "nem tomar sorvete na testa ela vai conseguir, porque não vai conseguir mirar a própria testa", continuou, antes de se definir como "ex-petista"; ele afirmou ainda que a "Revolução de 64" safou o Brasil de "algo bem pior", referindo-se à  chamada "ameaça comunista"; ídolo do rock nos anos 80, Lobão hoje joga no time neocon; assista ao vídeo.
Colunista de Veja, o cantor Lobão foi o entrevistado no Roda Viva na noite de ontem, em sua nova fase, sob o comando de Augusto Nunes; no programa, não faltaram agressões à  presidente Dilma Rousseff; “Dilma é completamente inapta, não sabe falar, não sabe fazer nada. à‰ de uma estupidez galopante”, disse o músico; “nem tomar sorvete na testa ela vai conseguir, porque não vai conseguir mirar a própria testa”, continuou, antes de se definir como “ex-petista”; ele afirmou ainda que a “Revolução de 64” safou o Brasil de “algo bem pior”, referindo-se à  chamada “ameaça comunista”; ídolo do rock nos anos 80, Lobão hoje joga no time neocon; assista ao vídeo.
O programa Roda Viva, hoje sob o comando de Augusto Nunes, colunista de Veja e militante político, já viveu dias melhores. Na noite de ontem, o entrevistado do programa, pago pelo governo de São Paulo, foi o cantor Lobão, também colunista de Veja e autor do livro “Manifesto do Nada na Terra do Nunca”. Leia mais

Continue reading