8 de julho de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Professores planejam “festa” de 50 anos para Richa no dia 29 de julho

richa_festa_profsO governador Beto Richa (PSDB) completará no próximo dia 29 de julho 50 anos de idade. A data também é simbólica para educadores paranaenses, pois nesse dia serão lembrados os três meses do massacre ocorrido em 29 de abril no Centro Cívico. ... 

Leia mais

8 de julho de 2015
por Esmael Morais
19 Comentários

APP-Sindicato: ‘Beto Richa acredita nas próprias mentiras que conta sobre salário dos educadores’

A APP-Sindicato reagiu aos novos ataques do governador Beto Richa (PSDB) à entidade e aos professores da rede pública estadual de ensino. Richa acusou ontem, em evento com prefeitos do interior, que a greve dos professores teria acabado quando o governo divulgou os supersalários da categoria. O tucano também culpou os profissionais do magistério e o sindicato pela queda na qualidade na educação do estado.

Em resposta, o Sindicato publicou uma nota (leia abaixo) em seu site desafiando o governador a debater em audiência pública os salários dos professores, comparando-os com os vencimentos dos demais servidores e os supersalários no primeiro escalão. Segundo a APP, os trabalhadores da educação representam 62% do total de servidores do estado. Mas, a folha de pagamento da educação representa somente 38% do total.

A nota também faz referência às mentiras veiculadas pelo governo do estado atribuindo supersalários aos professores do estado, lembrando que por decisão judicial uma matéria que comparava os salários de professores com o de prefeitos foi retirada do ar, e o governo tem prazo para desmentir as demais distorções.

Segundo o presidente da APP, professor Hermes Leão, “a insistência da criminalização dos salários do Beto Richa não é novidade em governo que não tem compromisso com a população. É o esforço de sempre buscar em terceiros a responsabilidade principal que é exatamente dos governantes. Se temos dificuldades em educação, saúde e segurança pública, a responsabilidade é do governante, já que é ausente em planejamentos e investimentos”, destaca.

Leia a seguir a íntegra da nota da APP-Sindicato:

Beto Richa volta a atacar educadores(as) e sindicato

Sindicato desafia governador a debater salários em audiência pública

Um governo que deveria fazer uma luta pela valorização da educação e de todos os educadores e educadoras do Estado, tem feito justamente o contrário no Paraná. Ataques e mais ataques aos(as) servidores(as) e à APP-Sindicato tem sido a postura frequente do governador Beto Richa que, não por acaso, vem apresentando quedas consecutivas de apoio e popularidade dos(as) paranaenses e está sendo processado pelo Ministério Público pelo Massacre do dia 29 de abril.

Em um encontro com prefeitos(as) do interior do Estado, Richa fez acusões à APP-Sindicato e desqualificou a luta histórica da entidade pela qualidade da educação paranaense. O governador criminalizou mais uma vez os salários de educadores(as) mesmo depois que a justiça determinou a retificação das informações publicadas no Portal de Transparência do Estado, mantido por verba pública, e a retirada de mentiras divulgadas na Agência Estadual de Notíci Leia mais

6 de julho de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Justiça obriga Beto Richa desmentir “supersalários” de professores

salariosO juiz Guilherme de Paula Rezende, da 4ª Vara da Fazenda Pública da Região Metropolitana de Curitiba, determinou prazo de 90 dias para que o governo do Estado divulgue corretamente, de maneira detalhada, os salários dos professores e demais servidores do estado.

A decisão está na mesma liminar em que obrigou que fosse retirada do ar da matéria veiculada pela Agência Estadual de Notícias que comparava os salários de professores do estado ao de prefeitos do interior, cuja decisão foi divulgada em primeira mão pelo Blog do Esmael.

Tentando passar a impressão de que os professores da rede estadual de ensino ganham muito bem e não precisariam de reajuste, o governador Beto Richa (PSDB) divulgou os vencimentos brutos de alguns professores que somavam, além do salário do mês, o recebimento acumulado de benefícios atrasados, como férias ou terço de férias, licença prêmio, gratificações retroativas, entre outros.

O governo terá prazo de 90 dias para começar a divulgar os salários dos servidores, incluindo os professores, de maneira detalhada, discriminando os valores referentes ao salário base, gratificações e eventuais benefícios extraordinários, afastando a possibilidade de distorção na divulgação dos proventos dos servidores. O descumprimento da decisão resultará em multa diária de R$ 10 mil ao Estado.

Veja a seguir a íntegra da liminar conquistada em ação da APP-Sindicato: Leia mais

15 de maio de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

“Governo Richa gasta 90% do que arrecada em cargos comissionados”

luiz_aenA falta de credibilidade do governo Beto Richa (PSDB) também chegou à Agência Estadual de Notícias, órgão oficial do Paraná. Lá, atribui-se ao chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), a afirmação segundo a qual “90% dos recursos arrecadados pelo Estado são para pagar servidores”.

O diabo é que o limite para o gasto com a folha de pagamento, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), é de 49% das receitas. Portanto, a matéria é tão verdadeira quanto uma nota de R$ 3.

Sciarra inflou o total de gastos com a folha dos servidores aos exagerados 90% para justificar o insano reajuste de 5% proposto por Richa em duas vezes. Os servidores em greve pleiteiam 8% em parcela única.

O professor Luiz Fernando Rodrigues, da APP-Sindicato, protestou contra a matéria “mentirosa” da Agência Estadual de Notícias. Segundo ele, o correto seria o site registrar “Governo Richa gasta 90% do que arrecada em cargos comissionados”.

“Nós gostaríamos de saber aonde Beto Richa está colocando o dinheiro dos paranaenses. Somente a arrecadação com os aumentos no IPVA, mais o dinheiro confiscado da previdência, o caixa terá um incremento de R$ 4 bilhões ao ano. A data-base de 8% para o funcionalismo é de apenas R$ 1 bilhão ao ano”, contestou o dirigente sindical. Leia mais

31 de março de 2014
por Esmael Morais
39 Comentários

Richa confirma saída de 8 secretários; Arns deixa a Educação

O leitor deste blog já sabia desde o dia 14 fevereiro quem sairia e quem iria entrar no secretariado do governador Beto Richa (PSDB). Nesta segunda-feira, dia 31, o tucano confirmou os nomes na reforma declinados nesta página (clique aqui).

O vice-governador, Flávio Arns, vai mesmo deixar a Secretaria de Educação (SEED). Ele deverá disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná. O mais cotado para substituí-lo é também tucano Paulo Schimidt.

Com a saída de cena, o vice não enfrentará desgaste da greve dos professores e funcionários de escolas a partir do dia 23 de abril !“ como explicou este blog na semana passada (clique aqui).

A seguir, leia a íntegra da matéria publicada na Agência Estadual de Notícias:

Richa confirma saída de oito secretários de Estado

da Agência Estadual de Notícias

O governador Beto Richa confirmou que oito secretários deixam o Governo do Estado até a próxima sexta-feira (04/04) para concorrer nas eleições de outubro. Richa também confirmou a fusão das secretarias de Governo e Casa Civil. Com isso a estrutura de governo passa a ser composta por 19 secretarias.

Com as exigências da legislação eleitoral, estamos promovendo alterações técnicas, que asseguram à  continuidade das ações do governo!, afirmou o governador Beto Richa.

Nesta segunda-feira (31/03), o secretário da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, deixou o cargo. Para o seu lugar, Richa indicou Horácio Monteschio, diretor-geral da pasta.

Também nesta segunda, o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli, que tinha se desligado do governo na semana passada, transmitiu o cargo para Amin Hannouche na Secretaria do Trabalho, Emprego e Economia Solidária.

O deputado federal Ratinho Jr. deixa a Secretaria do Desenvolvimento Urbano na quinta-feira. Para a função o governador vai nomear o diretor-geral da secretaria, João Carlos Ortega.

O deputado estadual Luiz Eduardo Cheida também se Leia mais