“Não sei o preço da cadeirinha, mas sei o de túmulo”, diz Christiane Yared

Em um discurso muito aplaudido na Câmara, a deputada Christiane Yared (PL-PR) criticou o projeto que alivia as punições por infrações de trânsito do governo Bolsonaro. Ela lembrou o acidente que matou seu filho em 2009. LEIA TAMBÉM: Bolsonaro quer fim da multa para transporte de criança sem cadeirinha “Não sei o preço de cadeirinha. … Read more

Deputado quer que motorista bêbado pague a conta hospitalar em caso de acidente

O deputado Marcelo Belinati (PP-PR), em sua coluna desta sexta (9), informa que acidentes de trânsito custam R$ 40 bilhões ao Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com ele, a maioria é provocada por motoristas que dirigem bêbados ou sob efeito de drogas. Por isso, relata o colunista: “Apresentei Projeto de Lei (4201/2015), que … Read more

Coluna do Marcelo Araújo: Gustavo Fruet; nosso Midas ao avesso

midas
O advogado Marcelo Araújo, em sua coluna semanal, comenta o mandato do prefeito Gustavo Fruet (PDT) que, segundo o colunista, na ausência de realizações próprias, tenta assumir a ‘paternidade’ de obras anteriores a sua gestão; Ele cita o exemplo da trincheira da Rua Chile, inaugurada pelo então prefeito Luciano Ducci (PSB), que teria sido mostrada em propagando partidária como realização de Fruet; Segundo o colunista, de suas mesmo, Gustavo pode “se orgulhar” das ditas calçadas verdes que, para ele, oferecem mais riscos que benefícios aos pedestres e ao trânsito em geral. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Read more

Coluna do Jorge Bernardi: Tragédias de Mariana (MG) e Paraty (RJ), e os ônibus sucateados de Curitiba

bernardi
Em sua coluna semanal, o vereador Jorge Bernardi (REDE) fala de duas tragédias recentes para lembrar que é possível prever e evitar acidentes. O rompimento da barragem de lama em Mariana (MG) e o acidente de ônibus em Paraty (RJ) servem como avisos para que a cidade de Curitiba não brinque com a sorte e reveja imediatamente a frota de ônibus coletivos da cidade. Como todos sabem, muitos desses veículos estão com o prazo de validade vencido. Leia, ouça, comente e compartilhe. 

Download

Jorge Bernardi*

O que há de comum entre a tragédia de Mariana, MG, que fez mais de 30 vítimas fatais e se constitui no maior desastre ecológico no Brasil de todos os tempos, e os mais de 200 ônibus sucateados, com prazo de validade vencidos, que circulam nas ruas de Curitiba?

A tragédia de Mariana, com o rompimento de duas barragens que acumulavam resíduos altamente tóxicos de minérios demonstram o descaso e a falência dos órgãos de fiscalização e de controle, diante de uma situação previsível. Passada a comoção inicial, vê-se o desrespeito com as normas e a segurança, causando a destruição da biodiversidade do vale do rio Doce.

A empresa Samarco, pertencente a duas das maiores mineradoras do mundo, Vale e BHP, pouco ou nenhum respeito demonstraram com os seres humanos e com a natureza. O lucro para a empresa está acima da vida, do meio ambiente. E o que é pior onde estavam os órgãos de fiscalização que asseguraram a segurança das represas poucos meses antes da tragédia?

O que está acontecendo em Curitiba é que mais de 10 % da frota de ônibus roda com vida útil vencida colocando em risco, diariamente, a vida de milhares de pessoas. Se nada for feito, até o final de 2016, cerca de 500 ônibus sucateados estarão circulando pelas ruas da cidade.

Read more

Coluna do Marcelo Araújo: Curitiba, uma cidade de primeira

primeira
Em sua coluna semanal, o advogado especialista em trânsito Marcelo Araújo retoma uma velha piada segundo qual se encaixa perfeitamente na análise da atual administração municipal de Curitiba. “Devagar, quase parando”. Ainda mais agora com o início da fiscalização da “área calma” que, mesmo em baixíssima velocidade, já começa cheia de ‘atropelos’. Leia, ouça, comente e compartilhe.

Marcelo Araújo*

Com o início da fiscalização da ‘Área Calma’ em Curitiba nosso tema não poderia ser outro.  Deve ser reconhecido o empenho do prefeito em resgatar a fama de que Curitiba e uma cidade de ‘Primeira’, só não precisava ser a referência à marcha do carro.

Não serei enfadonho de entrar em mérito que já se tornou lugar comum, cujas opiniões estão divididas entre os que aprovam, e os que desaprovam.  Ao prefeito não faltam simpatizantes que lhe fazem tração escrotal, a iniciar pelo anãozinho que nesse quesito leva franca vantagem por sua estatura que permite ir direto ao ponto, e continua a sustentar que o prefeito está pronto…

Esse mérito de aprovação ou não está roubando a cena do que seria o mais relevante, a iniciar pela forma como foi feito o remanejamento dos equipamentos que foram retirados de outros locais para se concentrarem na área calma.

Parece que foi esquecido que desde 2011 a Prefeitura remunera o fornecedor dos equipamentos por sua ‘Ocupação’ e que deveria ser temporária até o limite de R$ 6,5 milhões, valor que o atual prefeito já extrapolou em muito. Ainda que bradando que reduziu o valor mensal de R$ 737 mil para R$ 464 mil a partir de Fev/2013, o que implicaria em R$ 16 milhões.

Read more

Coluna do Mac Donald: “Contenha seus hormônios, Marcelo Araújo, pois você “conseguiu” ser demitido pelo Ducci”

por Ricardo Mac Donald* Que o curitibano tem fama de mau motorista todos sabem. Mas faz tempo que a barbeiragem adentrou no campo da irresponsabilidade. Se pegarmos os dez principais cruzamentos com maior número de acidentes vemos que todos dispõem de uma invenção infalível e cara (R$ 100.000,00) para disciplinar o fluxo de veículos: o … Read more