25 de Março de 2014
por esmael
5 Comentários

Aos 92 anos, PCdoB faz ato contra corrupção em Ponta Grossa (PR)

O vereador Aliel Machado, presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, no Paraná, em homenagem aos 92 anos do PCdoB, convoca um debate para esta noite, a partir das 19 horas, sobre combate à  corrupção e à s drogas. O palestrante será o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP).

Segundo Aliel, o combate à  corrupção é um assunto que tem tomado grandes proporções nos últimos anos no Brasil e em especial no município de Ponta Grossa.

Protógenes Queiroz é delegado licenciado da Polícia Federal. Ele comandou a Operação Satiagraha que desvendou um dos maiores esquemas de desvio de recursos públicos do Brasil. Durante essa operação, o então delegado prendeu o banqueiro Daniel Dantas, o empresário Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta.

O evento começa será na sede da OAB-PG e a entrada é gratuita.

25 de Março de 2014
por esmael
15 Comentários

Em Curitiba, presidente nacional do PCdoB diz que “Dilma é criticada pelas qualidades!; assista ao vídeo

Presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, nesta segunda (25), afirmou que não tem fundamento o "Volta, Lula"; "O próprio Lula tem dito, não, a Dilma tem se colocado numa posição importante, ela deve terminar sua experiência, primeira mulher na presidência da República", disse em Curitiba; o dirigente comunista também criticou o surgimento de movimentos de caráter fascista, apoiados pela mídia, e disse ver exagero nas críticas da imprensa no caso Pasadena; "Evidentemente precisa ser apurado, mas para época foi um negócio correto"; de acordo com Rabelo, no Paraná, o partido se identifica mais com as candidaturas dos senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT). "Nós ainda não decidimos"; assista ao vídeo.

Presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, nesta segunda (25), afirmou que não tem fundamento o “Volta, Lula”; “O próprio Lula tem dito, não, a Dilma tem se colocado numa posição importante, ela deve terminar sua experiência, primeira mulher na presidência da República”, disse em Curitiba; o dirigente comunista também criticou o surgimento de movimentos de caráter fascista, apoiados pela mídia, e disse ver exagero nas críticas da imprensa no caso Pasadena; “Evidentemente precisa ser apurado, mas para época foi um negócio correto”; de acordo com Rabelo, no Paraná, o partido se identifica mais com as candidaturas dos senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT). “Nós ainda não decidimos”; assista ao vídeo.

O presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, nesta terça-feira 25, em Curitiba, disse que a campanha pelo “Volta, Lula” é bobagem. Segundo o dirigente máximo comunista é necessário a quarta vitória com a presidenta Dilma Rousseff. Leia mais

25 de Março de 2014
por esmael
5 Comentários

Luiz Manfredini: “PCdoB, 92 anos ao lado do povo brasileiro”

Luiz Manfredini*

Um partido terá maior ou menor significado e peso
precisamente na medida em que sua atividade particular
tiver maior ou menor peso n determinação
da história da um país.!
(Antonio Gramsci)

A trajetória do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) – desde aquele longínquo 25 de março de 1922, data de sua fundação, em Niterói (RJ) !“ encontra-se estreitamente ligada ao próprio percurso da república brasileira nesses 92 anos, de tal sorte que não se pode examinar uma, sem considerar a outro. De fato, a despeito dos longos anos !“ 41, ao todo – em que foi submetido à  ilegalidade e, muitas vezes, à  mais rigorosa clandestinidade, os comunistas brasileiros !“ seja sob a sigla PCdoB, seja como PCB, até 1962 !“ acumularam um vasto currículo de lutas pela emancipação nacional, pela democracia, pelos direitos dos trabalhadores e do povo e pelo socialismo.

O PC do Brasil surgiu na cena política brasileira como resultado do crescimento da jovem classe operária brasileira e do amadurecimento de sua consciência política. Naquele emblemático ano de 1922, a fundação do partido esteve ao lado de dois outros importantes acontecimentos da história republicana: o levante tenentista do Forte de Copacabana, pontapé inicial para o movimento que ajudaria a sepultar, sete anos mais tarde, a carcomida República Velha, e a Semana de Arte Moderna, de afirmação e renovação da cultura brasileira. Era a modernização da sociedade brasileira em curso na febricante década de 1920.

De lá para cá, os comunistas não só participaram, como estiveram à  frente dos principais acontecimentos da vida política brasileira, pautados sempre pelo compromisso com a defesa da Nação e do povo. Um vasto currículo que passa pela luta contra o Estado Novo e o nazi-fascismo, pela participação ativa na Constituinte de 1946, pela emblemática atuação na vanguarda da campanha O petróleo é nosso! e a resoluta, inegociável oposição à  ditadura (que incluiu a heróica resistência armada no Araguaia).

Teve papel destacado nas grandes jornadas pela redemocratização do país, como na campanha pelas Diretas Já. Após sua legalização, em maio de 1985, o PCdoB alargou e aprofundou sua participação no cenário nacional. Embora contando com apenas seis deputados federais, a bancada comunista na Assembleia Nacional Constituinte de 1987/1988, apresentou mais de mil emendas.

No campo do movimento social, contribuiu para legalizar e fortalecer entidades sindicais e populares. Destaque-se sua presença nos movimentos estudantil, antirracista, feminista, indígena e pelos direitos humanos, entre outros.

Não parou na História

Mas o PCdoB não estacionou na História. Ao contrário, tem sido firme nos princípios e em sua identidade transformadora, revolucionária, amplo nas alianças, presente no debate de ideias em torno do futuro do Brasil, renovando concepções, métodos e práticas com o objetivo de construir uma alternativa progressista à  luz da realidade brasileira, cada vez mais diversificada e complexa!, como afirma seu presidente, Renato Rabelo.

O partido enfrentou a chamada crise do socialismo! (1989-1991), inclusive a onda anticomunista dela decorrente, com coragem e descortínio. Foi capaz de realizar a crítica à s primeiras experiências socialistas sem renegar cor, bandeira e identidade. Ao contrário, reafirmou sua identidade comunista e o projeto socialista, requalificando-o em bases novas, contemporâneas.

Articulando seus princípios com uma política de alianças amplas, pautadas nas condições de cada momento, o PCdoB esteve na linha de frente do combate à  ofensiva neoliberal dos anos 1990 e atuou com firmeza no movimento que levou Lula à  Presidência da República em 2002.

A partir de 2003, ampliou sua participação institucional. Além de uma atuante bancada na Câmara dos Deputados e Senado Federal, ofereceu quadros para o Ministério do Esporte, à  Agência Nacional do Petróleo (ANP) e a diversos outros órgãos públicos, imprimindo sua marca de seriedade, competência e defesa e ampliação dos direitos do povo.

Em seu 12!° Congresso (2009), o PCdoB aprovou um novo programa socialista, que incorpora a proposta de novo projet

22 de Março de 2014
por esmael
6 Comentários

Coluna do Ricardo Gomyde: “PCdoB !“ 92 anos a favor do Brasil e de nosso povo”

"Minha única filiação partidária em 21 anos", orgulha-se Ricardo Gomyde, que hoje destaca em sua coluna os 92 anos do PCdoB na próxima terça-feira 25 de março; Mais antiga legenda em atividade em nosso país!, lembra o colunista ao exaltar a contribuição da legenda vermelha na construção da liberdade democrática e nas conquistas sociais do país nos 11 últimos anos; Afora os aspectos sociais, a participação efetiva do PCdoB na aliança que governa o Brasil é estratégica. Representado no Ministério do Esporte pelo ministro Aldo Rebelo, o PCdoB tem a missão fundamental de preparar o Brasil para os maiores eventos esportivos do planeta: a Copa do Mundo e as Olimpíadas. E incluir uma geração de brasileiras e brasileiros no mundo do esporte!, aponta Gomyde, que é presidente estadual do PCdoB Paraná; leia o texto.

“Minha única filiação partidária em 21 anos”, orgulha-se Ricardo Gomyde, que hoje destaca em sua coluna os 92 anos do PCdoB na próxima terça-feira 25 de março; Mais antiga legenda em atividade em nosso país!, lembra o colunista ao exaltar a contribuição da legenda vermelha na construção da liberdade democrática e nas conquistas sociais do país nos 11 últimos anos; Afora os aspectos sociais, a participação efetiva do PCdoB na aliança que governa o Brasil é estratégica. Representado no Ministério do Esporte pelo ministro Aldo Rebelo, o PCdoB tem a missão fundamental de preparar o Brasil para os maiores eventos esportivos do planeta: a Copa do Mundo e as Olimpíadas. E incluir uma geração de brasileiras e brasileiros no mundo do esporte!, aponta Gomyde, que é presidente estadual do PCdoB Paraná; leia o texto.

Ricardo Gomyde*

Mais antiga legenda em atividade em nosso país, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) completa 92 anos no próximo dia 25 de março. Desses, tenho orgulho em dizer que faço parte de sua história há 21 anos. Tempo em que cheguei à  Câmara dos Deputados pelo meu estado, fui presidente da Paraná Esporte e também vereador em Curitiba pelo PCdoB, minha única filiação partidária. Leia mais