18 de Março de 2014
por esmael
48 Comentários

Quatro chapas expõem divergências com a política do cafezinho! da diretoria da APP-Sindicato

Pré-candidatura de Marlei Fernandes, presidente da APP-Sindicato, à  Câmara Federal, expõe racha no maior sindicato do Paraná; segundo professores e militantes do PT, até agora, quatro chapas se organizam para disputar a direção da entidade em setembro; Luizão Goulart, do PT, prefeito de Pinhais, também de olho no Congresso Nacional, acusa a dirigente sindical de utilizar a APP como "trampolim político"; nesta quarta, dia 19, professores prometem greve pela implantação de 33% da hora-atividade; este blogueiro renova o apoio incondicional à  luta dos educadores paranaenses amanhã e noutras jornadas futuras.

Pré-candidatura de Marlei Fernandes, presidente da APP-Sindicato, à  Câmara Federal, expõe racha no maior sindicato do Paraná; segundo professores e militantes do PT, até agora, quatro chapas se organizam para disputar a direção da entidade em setembro; Luizão Goulart, do PT, prefeito de Pinhais, também de olho no Congresso Nacional, acusa a dirigente sindical de utilizar a APP como “trampolim político”; nesta quarta, dia 19, professores prometem greve pela implantação de 33% da hora-atividade; este blogueiro renova o apoio incondicional à  luta dos educadores paranaenses amanhã e noutras jornadas futuras.

“à‰ mais fácil Saci-Pererê cruzar as pernas do que essa diretoria da APP-Sindicato convocar uma greve contra Beto Richa”. Esse desabafo é de um professor da região Sudoeste que pediu para não ser identificado, cujo relato abaixo também é dele. Leia mais

12 de Março de 2014
por esmael
44 Comentários

Professores convocam greve para dia 19 contra Beto Richa

Greve dos 70 mil professores paranaenses, na próxima quarta-feira (19), é o grande teste político para o governo Beto Richa; categoria cobra cumprimento da Lei Nacional do Piso, que prevê 33% de hora-atividade, melhoria no atendimento da saúde dos servidores, contra o fechamento de salas de aula no estado e reivindica R$ 100 milhões devidos pelo governo tucano aos educadores; magistério pode decretar greve por tempo indeterminado a partir de 29 de março, quando a categoria se reúne novamente para avaliar as mobilizações em defesa de seus direitos surrupiados pelo governo tucano.

Greve dos 70 mil professores paranaenses, na próxima quarta-feira (19), é o grande teste político para o governo Beto Richa; categoria cobra cumprimento da Lei Nacional do Piso, que prevê 33% de hora-atividade, melhoria no atendimento da saúde dos servidores, contra o fechamento de salas de aula no estado e reivindica R$ 100 milhões devidos pelo governo tucano aos educadores; magistério pode decretar greve por tempo indeterminado a partir de 29 de março, quando a categoria se reúne novamente para avaliar as mobilizações em defesa de seus direitos surrupiados pelo governo tucano.

O governador Beto Richa (PSDB) vai enfrentar a primeira greve geral, no próximo dia 19 de março, dos cerca de 70 mil professores que atuam nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná. Leia mais

10 de Março de 2014
por esmael
19 Comentários

Professores dão “olé” em Richa e mantêm “na marra” hora-atividade nas escolas do Paraná

Richa e Arns levaram um "olé" de professores que, apesar de decisão judicial, mantiveram a campanha pela hora-atividade nas 2,1 mil escolas paranaenses; nesta terça-feira (11), os estudantes das escolas públicas do Paraná serão liberados uma aula mais cedo para que os professores possam completar os 33% de hora-atividade, conforme prevê a Lei do Piso; insatisfação do magistério também com a suspensão de auxílio-transporte para os profissionais doentes e calote de R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões não pagos à  categoria

Richa e Arns levaram um “olé” de professores que, apesar de decisão judicial, mantiveram a campanha pela hora-atividade nas 2,1 mil escolas paranaenses; nesta terça-feira (11), os estudantes das escolas públicas do Paraná serão liberados uma aula mais cedo para que os professores possam completar os 33% de hora-atividade, conforme prevê a Lei do Piso; insatisfação do magistério também com a suspensão de auxílio-transporte para os profissionais doentes e calote de R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões não pagos à  categoria

O governador Beto Richa e seu vice, Flávio Arns, secretário da Educação, ambos do PSDB, conseguiram na Justiça um agravo de instrumento proibindo a continuidade da campanha “Hora-atividade pra valer! nas 2,1 mil escolas da rede pública estadual. Leia mais

6 de Março de 2014
por esmael
83 Comentários

Hora-atividade: Justiça manda Richa cumprir Lei Nacional do Piso

Professores da rede pública estadual comemoram decisão judicial que suspende multa diária de R$ 20 mil pela campanha da hora-atividade nas 2,1 mil escolas do Paraná; juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3.!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou pedido de liminar ao governo Beto Richa argumentando que a Lei Nacional do Piso (11.7387/08) deve ser respeitada; esta é a segunda derrota judicial que Richa sofre na área educacional, pois, semana passada, a Justiça determinou que o tucano reabrisse salas de aula fechadas no município de Jaguapitã; nesta sexta (7), docentes implantam na marra 1/3 da jornada de trabalho para fazerem as atividades fora de sala de aula; professores também reclamam de calote da dupla Richa e Flávio Arns estimado em R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões na carreira do magistério.

Professores da rede pública estadual comemoram decisão judicial que suspende multa diária de R$ 20 mil pela campanha da hora-atividade nas 2,1 mil escolas do Paraná; juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3.!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou pedido de liminar ao governo Beto Richa argumentando que a Lei Nacional do Piso (11.7387/08) deve ser respeitada; esta é a segunda derrota judicial que Richa sofre na área educacional, pois, semana passada, a Justiça determinou que o tucano reabrisse salas de aula fechadas no município de Jaguapitã; nesta sexta (7), docentes implantam na marra 1/3 da jornada de trabalho para fazerem as atividades fora de sala de aula; professores também reclamam de calote da dupla Richa e Flávio Arns estimado em R$ 100 milhões relativos a avanços e progressões na carreira do magistério.

Literalmente, o feitiço virou contra o feiticeiro. O juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3.!ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou pedido de liminar ao governador Beto Richa (PSDB) proibindo a continuidade da campanha pela hora-atividade dos professores nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná. Leia mais

19 de Fevereiro de 2014
por esmael
9 Comentários

APP-Sindicato foi censurada ou teve um negócio frustrado?

Rádio BandNews, de Curitiba, se recusou a vender espaço publicitário para a APP-Sindicato; entidade presidida pela Professora Marlei viu censura  na recusa, mas, na opinião deste blog, apenas houve uma transação comercial frustrada, afinal, quando um não quer dois não brigam!, diz o ditado popular; em homenagem e solidariedade aos professores paranaenses que lutam contra os calotes do governo do estado, este blogueiro veicula abaixo, espontânea e gratuitamente, o áudio "censurado" pela BandNews; ouça.

Rádio BandNews, de Curitiba, se recusou a vender espaço publicitário para a APP-Sindicato; entidade presidida pela Professora Marlei viu censura na recusa, mas, na opinião deste blog, apenas houve uma transação comercial frustrada, afinal, quando um não quer dois não brigam!, diz o ditado popular; em homenagem e solidariedade aos professores paranaenses que lutam contra os calotes do governo do estado, este blogueiro veicula abaixo, espontânea e gratuitamente, o áudio “censurado” pela BandNews; ouça.

O leitor está careca de saber que este blogueiro apoia as justas reivindicações dos educadores paranaenses, que são vítimas de constantes calotes do governo Richa. à‰ chover no molhado enumerar as vezes que o tucano fez de bobos professores e funcionários das 2,1 mil escolas da rede pública. Leia mais