16 de Abril de 2014
por esmael
51 Comentários

Em Curitiba, estudantes fazem protesto de apoio à  greve de professores

Entidades ligadas ao movimento estudantil realizaram na manhã desta hoje (16), em Curitiba, uma mobilização em apoio à  greve de educadores a partir da quarta-feira que vem, dia 23 de abril.

O grupo permaneceu por horas em frente ao Colégio Estadual do Paraná (CEP), o maior do estado, onde houve panfletagem para explicar à  população os motivos da greve.

Ainda nesta tarde, os manifestantes protocolam documento para o governador Beto Richa (PSDB) pedindo que cumpra os compromissos com os educadores. Dentre vários itens na pauta de reivindicação, o magistério paranaense exige o respeito à  Lei do Piso, que prevê 33% de hora-atividade, e o pagamento de R$ 100 milhões referente a progressões e avanços atrasados.

Do outro lado do balcão, o novo secretário de Estado da Educação, Paulo Schmidt, se esforça para arrastar a direção da APP-Sindicato à  continuidade da “política do cafezinho”, que os sindicalistas mantinham com o ex-secretário e vice-governador Flávio Arns (PSDB).

15 de Abril de 2014
por esmael
16 Comentários

Nas vésperas da greve, novo secretário sugere volta da política do cafezinho! com a APP-Sindicato

Novo secretário sugere volta da política do cafezinho! com a APP-Sindicato
O repórter Jônatas Dias Lima, da Gazeta do Povo, nesta terça (15), conta que o novo secretário da Educação do Paraná, Paulo Schmidt, em um último esforço para evitar a greve de educadores, a partir do dia 23 de abril, vai chamar a diretoria da APP-Sindicato para mais um “cafezinho” — política que prevaleceu na gestão do ex-titular da pasta, vice-governador Flávio Arns (PSDB).

Os educadores paranaenses aprovaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no dia 29 de março, em Curitiba.

Na entrevista, Schmidt jura que o governo Beto Richa já cumpre a hora-atividade nas escolas do Paraná. Os professores diz que o tucano desrespeita a Lei Nacional do Piso, que prevê 33% do tempo para o preparo das aulas.

O secretário afirma que o governo do estado já paga 40% de hora-atividade e que a atual gestão concedeu 50% de reajuste à  categoria. Entretanto, há controvérsias, pois o magistério paranaense entende que não se trata de aumento nos salários, mas sim reposições e direitos garantidos pela Lei.

Os mestres também contestam a contabilidade acerca da hora-atividade, cujo cálculo é feito pela educação se dá por hora-relógio!. A reivindicação nas escolas é pelo cálculo hora-aula! para se chegar aos 33%.

Nesta quarta (16), à s 11 horas, em frente ao Terminal do Cachoeira, no município de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, educadores prometem fazer um protesto pela hora-atividade.

Paralelamente à  tentativa de retomar a “política do cafezinho” com a direção da APP-Sindicato, o governo Richa, desconfiado, tenta minar o movimento grevista. Na última sexta (11), em Cascavel, durante visita do tucano, funcionários comissionados do governo, que fingiam ser professores, seguravam faixas elogiando Richa. A farsa foi revelada nas redes sociais (clique aqui).

14 de Abril de 2014
por esmael
35 Comentários

Que feio! Comissionados fingem ser professores para elogiar Richa

Em Cascavel, no Oeste, servidores em cargo de confiança da Prefeitura de Cascavel e do Governo do Paraná, na sexta (11), fingiam ser professores e seguravam faixas rasgando elogios a Beto Richa; Nós professores somos gratos pelo reajuste de 50% em nossos salários!, agradecia uma das faixas; ficou muito feio para o tucano que teve a manifestação! a favor desmoralizada pelas redes sociais; a partir do dia 23 de abril, quarta-feira, o governador enfrentará greve  de mais de cem mil profissionais da educação em 2,1 mil escolas da rede pública estadual por tempo indeterminado.

Em Cascavel, no Oeste, servidores em cargo de confiança da Prefeitura de Cascavel e do Governo do Paraná, na sexta (11), fingiam ser professores e seguravam faixas rasgando elogios a Beto Richa; Nós professores somos gratos pelo reajuste de 50% em nossos salários!, agradecia uma das faixas; ficou muito feio para o tucano que teve a manifestação! a favor desmoralizada pelas redes sociais; a partir do dia 23 de abril, quarta-feira, o governador enfrentará greve de mais de cem mil profissionais da educação em 2,1 mil escolas da rede pública estadual por tempo indeterminado.

Um grupo de funcionários comissionados (sem concurso público) segurava faixas na última sexta (11), em Cascavel, no Oeste, que enalteciam o governador Beto Richa (PSDB) durante inauguração do radar meteorológico no município. O diabo é que esses “manifestantes” não eram professores. Apenas fingiam sê-lo, mas foram descobertos e a farsa desmontada nas redes sociais. Leia mais

14 de Abril de 2014
por esmael
47 Comentários

Educadores e alunos fazem ensaio fotográfico para convocar greve dia 23; veja as fotos

ensaio_greve.jpg

O governador Beto Richa (PSDB) enfrentará a comunidade escolar paranaense coesa na greve convocada a partir do próximo dia 23. Professores, funcionários, pais e alunos fizeram um ensaio fotográfico segurando cartazes em apoio à  paralisação na semana que vem. Veja as imagens, que foram postadas no perfil do APP-Sindicato Subsede Sul (Curitiba) no Facebook.

Assista ao vídeo: