Senador Demóstenes (DEM) pediu dinheiro a Cachoeira, diz PF

Google News

via blog Josias de Souza

Demóstenes.
Em relatório enviado à  Procuradoria Geral da República, a Polícia Federal informou que o senador Demóstenes Torres, líder do DEM, pediu dinheiro ao bicheiro e explorador de caça níquéis Carlinhos Cachoeira.

A notícia ganhou à s páginas do Globo. De acordo com o jornal, o documento da PF foi enviado à  Procuradoria em 15 de setembro de 2009. E o procurador-geral da República Roberto Gurgel nada fez.

O relatório baseou-se em investigações que varejaram os negócios ilícitos de Cachoeira na cidade goiana de Anápolis.

Trata-se de apuração anterior à  recente Operação Monte Carlo, que resultou na prisão de Cachoeira e Cia.

O trabalho da PF incluiu a realização de escutas telefônicas. Num dos grampos, anota o relatório, Demóstenes pede a Cachoeira que pague uma despesa de R$ 3 mil. Coisa relativa à  utilização de um táxi aéreo.

No mesmo documento, a PF menciona indícios que apontam para relações impróprias de dois deputados federais com Cachoeira: Carlos Leréia (PSDB-GO) e João Sandes Júnior (PP-GO).

Demóstenes conversava com Cachoeira por meio de um Nextel. Aparelho habilitado nos Estados Unidos!, na expectativa de que fosse imune a grampos.

Ouvido, Antônio Carlos de Almeida Castro, advogado de Demóstenes, confirmou que seu cliente usou o Nextel. Nada disse sobre o suposto pedido de dinheiro.

Procurado, Roberto Gurgel manifestou-se por meio da assessoria.

Mandou dizer que aguarda a conclusão da Operação Monte Carlo para saber se aciona ou não os parlamentares junto ao STF.

Comments are closed.