Senado faz consulta pública sobre a anulação do impeachment de Dilma

Muito provavelmente, os senadores terão de reabrir o debate sobre a anulação do impeachment de Dilma Rousseff (PT). A proposta está em consulta pública no site do Senado Federal.
Se houver 20 mil apoios à ideia de que a recondução da presidenta eleita para o cargo – do qual foi tirada pelo golpe – é a solução para o fracasso do ilegítimo governo Michel Temer. Até agora, 10 mil assinaram o pedido pela volta de Dilma.

Anulação do impeachment de Dilma está em consulta pública no site do Senado

da RBA

São Paulo – O Senado está consultando a opinião da população sobre o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). A questão colocada ao público é que a perda do mandato foi um golpe de estado. “E que com o fracasso do governo ilegítimo e golpista a única coisa que temos que exigir é a recondução da presidenta para o cargo que ela nunca deveria ter perdido.”

A enquete coloca ainda que “Dilma é comprovadamente honesta, diferentemente do atual presidente que é réu e não representa o Brasil, nem os brasileiros.”

Até o fechamento desta nota, estavam registrados mais de 9.200 apoios. Se chegarem a 20 mil, essas questões serão encaminhadas aos senadores, que deverão debater o tema.

Na avaliação da coordenadora do Movimento Nacional pela Anulação do Impeachment (MNAI), Edva Aguilar, a consulta reforça a ação popular que pretende coletar 1,3 milhão de assinatura para pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) a derrubar o impeachment.

“As pessoas estão abrindo os olhos e percebendo que anular o impeachment é a única saída”, disse a ativista.

Para votar na consulta do Senado, clique aqui.

Veja também  PGR reconhece inconstitucionalidade de lei da autonomia do BC

Comments are closed.