Rossoni pede ‘compreensão’ por recesso até 8 de outubro

por José Lazaro Jr, via Folha de Londrina

Valdir Rossoni (PSDB).
Confirmado o recesso de duas semanas na Assembleia Legislativa (AL) do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB) pediu a compreensão dos cidadãos paranaenses com a suspensão das atividades parlamentares na Casa até a realização das eleições municipais. ”Pedimos a vocês o crédito deste recesso”, declarou à  imprensa o presidente da AL. A partir desta quinta-feira, os deputados estaduais estão oficialmente liberados para fazerem campanha política nas suas bases eleitorais, com o aval da instituição. Não haverá corte na remuneração dos parlamentares.

Ontem, após assumir em plenário a realização do recesso, Rossoni tentou mostrar diferenças entre o caso do Paraná e o resto do Brasil. Na defesa da AL, ele argumentou que os deputados estaduais vão ”enforcar” menos dias que os outros políticos do País. Rossoni citou, por exemplo, o Congresso Nacional, onde senadores e deputados federais têm realizado votações alternadas neste segundo semestre. ”Em Brasília, numa semana tem, na outra não tem”, contra-ataca o tucano. ”Algumas assembleias legislativas decretaram recesso o mês de setembro inteiro. Aqui, para não atrasar a agenda de votações, nós realizamos sessões extraordinárias”, ameniza o deputado estadual.

Para a FOLHA, Rossoni afirmou não ver problema em ter mantido o recesso escondido da população durante o último mês, enquanto as lideranças partidárias discutiam o tamanho da pausa nas atividades parlamentares. ”Nós cortamos o pagamento por sessões extraordinárias e descontamos faltas da remuneração dos deputados estaduais”, respondeu o presidente da AL, querendo compensar a repercussão negativa da medida.

Os deputados estaduais já tinham ”enforcado” a primeira semana de setembro, no Feriado da Independência. No total, serão 21 dias sem motivo formal para políticos do interior baterem ponto na capital, onde está a sede do Legislativo.

Os comentários estão encerrado.