Requião diz à CartaCapital que assassinato de dirigente do PT foi estimulado por Bolsonaro

O ex-senador Roberto Requião, pré-candidato pelo movimento Vamos Juntos Paraná, disse que o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL) é o assasino do dirigente do PT em Foz do Iguaçu, no último domingo (10/07).

– O assassinato do Marcelo Arruda foi um crime político estimulado pelo comportamento do Bolsonaro, que influencia sua base irracional – afirmou Requião em entrevista à CartaCapital nesta quinta-feira (14/07). “Assassinato puro e simples, induzido pelo Bolsonaro. Ele é o assassino de Foz do Iguaçu”, acusou.

Informado pelo advogado Daniel Godoy, assistente de acusação contratado pela família da vítima, que a Polícia Civil realizará uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (15/07) para “passar pano” no crime, Requião disse esperar o contrário.

– Não posso acreditar que a Polícia Civil endosse a tese de que o assassinato do Marcelo Arruda foi uma briga de bar. As polícias sabem o que aconteceu. Eu, pessoalmente, tenho fé na Polícia Civil e na Polícia Militar do Paraná – disse ele, destancando que houve na tríplice fronteira um crime político.

No entanto, Requião afirmou que as cúpulas das polícias podem se corromper por causa da relação carnal existente entre Bolsonaro e o governador Ratinho Jr. (PSD).

– Ratinho e Bolsonaro são a mesma coisa. Ratinho é o reflexo do Bolsonaro, um boneco de ventríloquo, com menos violência. Ele domina a imprensa e se esconde – criticou o pré-candidato.

– Eles querem o povo armado, com metralhadoras e fuzis. E as metralhadoras e fuzis estão indo para a mãos dos bandidos, que dão tiros na polícia. Nesta guerra, nós devemos estar desarmados e derrotá-los nas urnas, com votos, não com armas – observou Requião, sobre a onda de violência.

Para Requião, Bolsonaro vai sair do palácio porque o voto popular vai assumir o poder.

– Ele quer motivar os fanáticos que entraram neste jogo da inteligência americana contra o Brasil e as estatais. Ele vai cair no mais absoluto ridículo – previu Requião, que aposta na vitória de seu companheiro Luiz Inácio Lula da Silva no primeiro turno.

Durante a entrevista à CartaCapital, Requião ainda anunciou que participará no domingo, em Foz do Iguaçu, da Missa de 7º Dia de Marcelo Arruda.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.