Quaest manda recado para Bolsonaro: é melhor jair limpando as gavetas do Palácio do Planalto

Segundo pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira (28/09), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 50,5% dos válidos, enquanto o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL) tem 36,3% dos válidos. O levantamento foi um claro recado para o inquilino do Palácio do Planalto: é melhor já ir limpando as gavetas.

De acordo com a pesquisa Genial/Quaest, Lula ampliou para 13 pontos percentuais a vantagem sobre Bolsonaro e tem chance matemática de vencer no primeiro turno, domingo, dia 2 de outubro.

No primeiro turno, Lula teria hoje 46% das intenções de voto (50,5% dos votos válidos), contra 33% de Bolsonaro (36,3% dos votos válidos).

Os outros candidatos somados têm 12%.

Indecisos são 5% e os que votam em branco, nulo ou não pretendem votar somam 4%.

Economia

79% dos eleitores consideram seu voto definitivo, ou seja, não pretendem mudar de jeito nenhum.

Entre os entrevistados que não declararam voto em Lula ou em Bolsonaro, 66% manteriam o voto atual e 24% admitem mudar para eleger o ex-presidente no primeiro turno.

Lula cresceu entre os homens e aumentou a vantagem no Nordeste e entre os mais pobres.

No eleitorado masculino, avançou 3 pontos percentuais e tem hoje 45% das intenções de voto contra 35% de Bolsonaro.

Entre os que ganham até 2 salários mínimos, o ex-presidente cresceu 5 pontos percentuais e alcançou 56% das intenções de voto, 32 pontos à frente de Bolsonaro.

Na faixa de renda superior a 5 salários mínimos, o presidente lidera com 50%.

No Nordeste, Lula subiu 5 pontos percentuais e tem agora 65% das intenções de voto, contra 19% de Bolsonaro.

No Sudeste, onde estão 42% dos eleitores brasileiros, persiste o empate técnico entre os dois candidatos, agora com vantagem numérica para Lula: 39% a 38%.

No Sul, o presidente mantém a liderança com 43% das intenções de voto, 7 pontos percentuais à frente de Lula.

Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) mantiveram os resultados da pesquisa anterior: 6% e 5%, respectivamente.

Soraya Thronicke (União Brasil) mantém 1%.

Os demais candidatos não pontuaram. Indecisos são 5%, enquanto 4% votam em branco ou nulo ou não pretendem comparecer às urnas.

Na hipótese de haver segundo turno, Lula venceria com 52% dos votos, contra 38% de Bolsonaro.

Perguntados sobre quem seu candidato deve apoiar se houver segundo turno, 50% dos eleitores de Ciro defenderam apoio a Lula – mesmo índice da pesquisa anterior – e 23% Bolsonaro, enquanto 19% preferem e neutralidade.

Entre os eleitores de Simone Tebet, 45% defendem o apoio a Lula, com crescimento de 10 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior.

O percentual dos que preferem Bolsonaro recuou 11 pontos percentuais e está hoje em 23%, enquanto 25% preferem que a candidata não apoie nenhum dos dois.

A pesquisa Genial/Quaest ouviu 2.000 pessoas com mais de 16 anos entre os dias 24 e 27 de setembro, em entrevistas nas casas dos eleitores em 27 estados.

A margem de erro máxima de 2% para mais ou para menos.

A sondagem está registrada no TSE sob nº BR-04371/2022.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM