PSOL quer a cassação do deputado Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara

O PSOL vai apresentar, nesta semana, um pedido de cassação do líder do governo Bolsonaro na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP), no Conselho de Ética da Casa. Em depoimento na CPI da Covid dos irmãos Luís Miranda, deputado federal, e Luís Ricardo Miranda, servidor público concursado do Ministério da Saúde, o nome de Ricardo Barros foi apontado como um dos principais agentes para viabilizar um contrato fraudulento de compra da vacina Covaxin.

Para o PSOL está claro que Barros cometeu ato de corrupção ao agir em favor da Precisa Medicamentos e também não restam dúvidas que o presidente Jair Bolsonaro sabia do esquema.

LEIA TAMBÉM
Chama a ABIN: Bolsonaro jura que não tem como saber o que acontece nos ministérios

Bolsonaro sobre a morte de Lázaro: “CPF cancelado”

Aldo Rebelo será entrevistado pelo Blog do Esmael na quarta-feira

O deputado Luis Miranda afirmou que ao levar a Bolsonaro as suspeitas de irregularidades coletadas pelo seu irmão, o presidente teria mencionado o nome do líder do governo na Câmara. É de autoria de Ricardo Barros a emenda a uma Medida Provisória no Congresso que incluía a Covaxin entre as vacinas possíveis de compra pelo governo, mesmo sem autorização da Anvisa.

“Está claro que Barros cometeu ato de corrupção por agir em favor da Precisa Medicamentos no contexto de contrato fraudulento da Covaxin. Basta!”, disse o deputado Ivan Valente ao anunciar a ação do partido no último final de semana.

As informações são do PSOL