Primeira presidenta da Petrobras é funcionária de carreira da estatal

Google News

da Agência Brasil

Graça Foster assume a presidência da empresa em fevereiro.
A engenheira química Graça Foster, indicada para substituir José Sergio Gabrielli na presidência da Petrobras, será a primeira mulher a assumir o comando da maior empresa brasileira em quase 60 anos de história.

Foster, funcionária da empresa há mais de 30 anos (onde iniciou como estagiária), é formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e tem mestrado em engenharia química e engenharia nuclear pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), além de MBA (sigla em inglês para master business administration) em economia pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A nova presidenta da Petrobras ocupa atualmente a Diretora de Gás e Energia da estatal e já comandou as subsidiárias Petroquisa e da Petrobras Distribuidora (BR). Entre os anos de 2003 e 2005, ela ocupou a secretária de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, levada pela então ministra Dilma Rousseff.

O nome de Foster será submetido em fevereiro ao Conselho de Administração da Petrobras. A indicação da nova presidenta da estatal foi feita hoje (23) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que preside o conselho da Petrobras, em comunicado enviado à  Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Mineira, com 58 anos, Foster tem dois filhos e um neto, e é casada.