Praças de pedágio desativadas viram armas contra motoristas nas rodovias do Paraná; confira

A solução simples seria sinalizar e iluminar essas praças de pedágio desativadas

Na madrugada desta quarta-feira (02/03), uma carreta bateu contra a praça de pedágio desativada na região de São Luiz do Purunã, no município de Balsa Nova, região metropolitana de Curitiba.

Segundo informações obtidas pelo Blog do Esmael, o local está sem iluminação desde que venceram os contratos do pedágio.

– A situação é de abandono total e a carreta bateu no pilar da praça de cobrança – relatou um morador do entorno da BR-277.

TCU pode azedar a concessão do pedágio no Paraná; confira

Segundo deputados que compõem a Frente Parlamentar sobre o Pedágio, na Assembleia Legislativa do Paraná, a estratégia do governo Ratinho Junior (PSD) é precarizar os serviços nas rodovias para justificar a “necessidade” de reativar mais praças de pedágio.

O governo estadual planeja aumentar de 27 para 42 praças de pedágio logo após a realização das eleições de outubro e ainda prevê tarifas maiores [degraus] quando houver obras.

O ex-senador Roberto Requião (sem partido), pré-candidato ao governo do Paraná, disse que – se ele for vitorioso nas urnas – irá implantar o “pedágio de manutenção” com tarifa máxima de dois reais.

PT e Requião articulam com Lula fim da licitação do pedágio no Paraná

Enquanto isso, as atuais praças de pedágio desativadas funcionam como armas contra motoristas nas rodovias do Paraná.

A solução simples seria sinalizar e iluminar essas praças de pedágio desativadas. Seria uma ação de bom senso dos governos estadual e federal [recentemente, Ratinho devolveu as rodovias federais para a União].

São Luiz do Purunã é um distrito do município de Balsa Nova, que tem apenas 1 147 habitantes. Fica a 45 km de Curitiba.