Pesquisa do banco Genial/Quaest subtrai de Lula em MG

O dramaturgo Bertold Brecht tinha uma tese, uma pergunta, sobre os bancos, que você ficará sabendo ao final deste texto acerca da nova pesquisa do banco Genial/Quaest em Minas Gerais.

Segundo o banco que contratou a sondagem, Lula lidera em MG com 42% das intenções de voto enquanto Bolsonaro tem 33%.

Na sequência aparecem Ciro Gomes (PDT), com 6%, e Simone Tebet (MDB), com 1%.

O levantamento ouviu pessoalmente 2.000 eleitores em Minas Gerais entre os dias 6 e 9 de agosto.

O nível de confiança, segundo o instituto, é de 95% e a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Economia

A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-08299/2022 e custou R$ 122.625,00 ao banco Genial.

A título de comparação, em julho, o mesmo banco Genial, por meio da Quaest, mostrava que Lula tinha 46% das intenções de voto ante 28% de Bolsonaro. Ciro tinha 6%.

[A pesquisa acima foi registrada no TSE sob nº 01319/2022, realizada entre os dias 2 e 5 de julho, com margem de erro de 2,5%.]

Os meios políticos, jurídicos e sociológicos não viram motivos para a subida de Bolsonaro e a queda de Lula. Pelo contrário. Nesse período, houve a desistência do deputado mineiro André Janones a favor do ex-presidente Lula.

O banco Genial e a empresa de pesquisa escusam-se afirmando que não é possível comparar este levantamento com o do mesmo instituto realizado no mês passado, porque, no mais novo, houve a inclusão do nome de Soraya Thronicke em vez de Luciano Bivar na vaga do União Brasil, além da saída de André Janones (Avante) e Pablo Marçal (Pros).

Voltemos a Bertold Brecht.

O dramaturgo alemão perguntava em uma das peças quem é mais ladrão, se quem funda um banco ou se quem assalta um banco.

Você decide, caro leitor.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM