Pesquisa “DataMoro” desapareceu dos registros no TSE

A Real Time Big Data havia sido contratada pela RIC TV, afiliada da TV Record no Paraná, no entanto, o registro foi apagado do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Por causa da quantidade de cenários com o ex-juiz Sergio Moro (União), o levantamento começou a ser chamado de “DataMoro” nos bastidores da política e do jornalismo paranaense.

A DataMoro, nome de fantasia da Real Time Big Data, foi a campo pesquisar sobre o desempenho de Moro para o Governo do Paraná e para o Senado.

A RIC TV [Record] poderia arrumar encrenca com o governador cessante Ratinho Junior (PSD) porque a sondagem mostra o ex-juiz fungando no cangote do inquilino do Palácio Iguaçu.

Sim, Moro estuda concorrer ao governo do Paraná.

Vem aí novo Datafolha sobre a disputa de presidente da República

Candidato de Bolsonaro amarga quarto lugar em Goiás, segundo a Paraná Pesquisas

O recuo da TV Record teria ocorrido porque o governo do Paraná estava disposto a entender como um “ato hostil” a divulgação do levantametno da DataMoro.

No cenário da disputa pelo Senado, Sergio Moro aparece à frente do senador Alvaro Dias (PODE) e do deputado Paulo Martins (PL), que conta com o apoio de seu dileto amigo, o presidente cessante Jair Bolsonaro (PL).

Por não estar registrada, não pode declinar aqui os números da pesquisa.

Não foi a primeira vez que a RIC TV/Record afrouxou a tanga na véspera de divulgar pesquisa no Paraná. No apagar do mês de março, a emissora também não cumpriu a promessa de revelar o quadro da corrida eleitoral no Paraná.

A Real Time Big Data, ou DataMoro, foi contratada pela RICTV, afiliada da TV Record no Paraná – emissora de televisão de Leonardo Petrelli.

Veja também  Datena comemora vacina contra covid enquanto Bolsonaro prega a não obrigatoriedade da vacinação

Em tempo: as empresas de pesquisas têm a faculdade de apagar os registros das sondagens no portal do TSE.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.