PCdoB planeja crescimento na garupa da federação partidária; legenda vermelha anuncia filiação do ex-deputado Assis do Couto [Foto: reprodução]

PCdoB planeja crescimento na garupa da federação partidária

Google News

Legenda vermelha convida Assis do Couto para se filiar e concorrer à Câmara Federal

O presidente estadual do PCdoB no Paraná, Elton Barz, disse ao Blog do Esmael que a centenária legenda planeja crescimento importante no âmbito da federação partidária nas eleições do Paraná.

O dirigente vermelho anunciou ao menos dois reforços nesta temporada eleitoral: o ex-deputado federal Assis do Couto, que vai concorrer à Câmara, e João Nickers, que mira a Assembleia Legislativa do Paraná.

Assis do Couto, da Região de Francisco Beltrão, foi deputado pelo PT e, até recentemente, estava agasalhado no PDT, enquanto Nickers disputou a Prefeitura de Guarapuava em 2020 pelo Rede.

Segundo o Jornal de Beltrão, lideranças do PCdoB se reuniram na segunda-feira (24/01) com Assis do Couto e confirmaram a filiação na sigla –que integrará a federação partidária de esquerda e progressista no Paraná.

A federação vai marchar com Lula (PT) presidente e Roberto Requião (sem partido) ao governo do estado. A associação ainda poderá contar com PSB, PV, Rede e PSOL.

O dirigente do PCdoB Nereu Ceni, arquiteto em Pato Branco, afirmou ao JB que “o partido dialoga com bandeiras e pautas muito semelhantes às de Assis” e que o ex-parlamentar e dirigente cooperativista “pode ter lugar sólido no PCdoB para a disputa da Câmara dos Deputados neste ano”.

O advogado Eduardo Balbinotti Fernandes, do município de Capanema, disse que “Assis segue sendo uma liderança pelas pautas do cooperativismo, a agricultura familiar e outros temas de interesse do Sudoeste”.

O advogado e ex-procurador-geral de Beltrão, Luiz Ramme, reiterou ao ex-parlamentar “o compromisso dos comunistas com o fortalecimento do projeto político de transformação social também construído por Assis”.

Veja também  Dia da Consciência Negra é feriado em quase 900 cidades do país; em Curitiba, não